Álbuns

Diretoria desmente boatos de fechamento do Colégio São Vicente

criado em 19/12/16

A diretora do Colégio São Vicente de Paulo, Margareth Piazetta Antunes, desmente os boatos que circulam na cidade de Irati dando conta de que a instituição estaria prestes a fechar. Pelo contrário, as matrículas para o ano letivo de 2017 foram abertas normalmente.

Margareth relembra que, ao longo do ano passado, o Colégio travou uma batalha para se manter em funcionamento, pois a Secretaria Estadual de Educação (SEED) ameaçava remanejar turmas e fechar colégios que funcionam em edifícios alugados, como o São Vicente. Depois de intensa pressão popular, o governo resolveu voltar atrás.

“A associação [Sociedade Educacional Irati] que é dona do colégio atualmente já fechou um contrato com o Estado até 2020. Queremos esclarecer aos pais que não tenham medo de fazer as matrículas e trazer seu filho ao colégio, porque o colégio oferece vagas e não vai fechar”, enfatiza a diretora. De acordo com ela, alguns pais têm evitado matricular seus filhos no São Vicente por temer a eventual necessidade de transferir os filhos posteriormente.

Entretanto, ela tranquiliza que todos os alunos matriculados no ensino fundamental vão conseguir concluir o ensino médio na mesma instituição, podendo até mesmo vir a cursar o nível superior na Faculdade São Vicente de Paulo. Em 2016, o colégio teve 20 turmas diferentes de ensino fundamental e médio.

O diretor da Sociedade Educacional Iratiense, Edélcio José Stroparo, refuta completamente os rumores de que o Colégio São Vicente possa vir a fechar. “São rumores e fofocas que circulam pela cidade e as pessoas ainda não se convenceram da situação”, diz. Quando o prédio foi adquirido pela Sociedade Educacional Iratiense, há quase dez anos, com a finalidade de se criar a Faculdade São Vicente, já se especulava a possibilidade de o imóvel ser demolido, o que jamais se confirmou. Segundo Stroparo, o boato voltou a circular com o início de obras ao lado do prédio principal e com o projeto de otimização da estrutura.

O contrato de locação do prédio assinado entre o Estado e a Sociedade Educacional Iratiense prevê o pagamento de R$ 28,5 mil ao mês. Esse valor sofre correção anual pela inflação. O acordo determina, também, que o valor pago em aluguel seja aplicado em melhorias na estrutura do imóvel, de acordo com Stroparo.

Fotos: Paulo Henrique Sava

Enquete

Existe no Brasil a cultura do encarceramento e isso aumenta a crise penitenciária

  • Errado
  • Certo
Resultados