Futebol / Esportes

15/06/18 - 17h39 - atualizada em 17/06/18 às 11h05

Atleta de Dracena acusa dirigente do Iraty Sport Club de cobrança indevida

Guilherme Lima Silva participou ao vivo do Show de Bola de terça-feira, dia 12; atleta reclama que Márcio Fagundes negou R$ 400 que seriam usados para custear seu retorno à São Paulo

Da Redação, com reportagem de Tadeu Stefaniak, Ademar Bettes e João Maria Rodrigues

Guilherme Lima Silva veio para o Iraty Sport Club da cidade de Dracena, São Paulo

O atleta da cidade de Dracena, estado de São Paulo, Guilherme Lima Silva, que estava treinando no Iraty Sport Club há cinco meses, esteve na Rádio Najuá para contar sobre o pagamento de valores ao gestor do clube Márcio Fagundes, conhecido por pastor Márcio.

PUBLICIDADE

Na terça-feira, 12, Guilherme participou ao vivo, do programa "Show de Bola" da Super Najuá 92.5, Ele acusou Márcio de cobrança indevida, trouxe comprovantes de depósitos no valor total de R$ 1.200 em nome do dirigente. Também trouxe um Boletim de Ocorrência (BO) registrado na Polícia Civil de Irati, onde consta que ele teria pedido a quantia de R$ 400 para retornar à Dracena, o que foi negado por Márcio, que teria o ameaçado.

O atleta considera a cobrança de valores pelo dirigente injusta, já que se hospedou no centro de treinamentos do clube apenas dois dias e depois mudou-se para um imóvel particular.

De acordo com ele, está sendo cobrado R$ 800 por mês de todos os jogadores e este dinheiro não está sendo usado em investimentos no alojamento do clube, cujas condições e refeição deveriam ser melhores, segundo Guilherme. Uma cobrança já teria sido feita anteriormente, pelo dirigente anterior, Adriano Canaã, mas o valor seria menor, R$ 500.

Acompanhe a entrevista completa realizada ao vivo na terça-feira, dia 12.

PUBLICIDADE

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados