Futebol / Esportes

20/03/13 - 18h01 - atualizada em 20/03/13 às 18h36

Iraty fica fora da segunda divisão do Campeonato Paranaense

Presidente do Iraty, Geraldo Campagnoli, relata que o clube não tinha direito a uma vaga na segundona. Por esse motivo, a diretoria preferiu não entrar em uma batalha jurídica para disputar a competição
Rodrigo Zub, com reportagem de Juarez Oliveira


Iraty completa 100 anos em 2014
Próximo de completar 99 anos de história no dia 26 de abril, o Iraty Sport Clube recebeu um presente de grego. O clube não irá disputar a segundona do Campeonato Paranaense 2013. Desta forma, a equipe não terá condições de disputar a divisão de elite em 2014, ano do centenário do Azulão.

A confirmação que o time não irá participar da divisão de acesso foi definida durante o arbitral realizado na sede da Federação Paranaense de Futebol (FPF) na tarde desta quarta-feira, 20.

Em entrevista ao locutor da Najuá, Juarez Oliveira, o presidente do Azulão, Geraldo Campagnoli, expôs os motivos que fizeram o clube ficar fora da segunda divisão. Ele disse que o Iraty só poderia pleitear a vaga com o PSTC, de Londrina, em uma disputa que provavelmente ia terminar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A hipótese de ampliar o número de equipes participantes de 10 para 12, sequer foi levantada pela FPF.

De acordo com informações da assessora de imprensa da FPF, Tabata Viapiana, o presidente da entidade, Hélio Cury, abriu a reunião comunicando aos representantes dos clubes participantes que o Iraty estava fora da competição. Tabata comenta que o presidente da FPF preferiu não expor os motivos da decisão. Segundo ela, Campagnoli e Cury tiveram uma conversa por telefone pouco antes do arbitral, em que foi anunciada a decisão da entidade. Por esse motivo, nenhum representante do Iraty viajou para Curitiba participar do arbitral.

A entrevista completa com Campagnoli você confere no final desta reportagem.

Disputa judicial

Vale destacar que o time londrinense ficou com a vaga que era de direito do Azulão, rebaixado da divisão de elite do Paranaense em 2012, pois o clube da região Centro-Sul não disputou nenhuma competição de base (sub-20 ou sub-18) no ano passado. De acordo com o regulamento da FPF, os clubes que disputam a primeira e a segunda divisão são obrigados a participar de no mínimo um campeonato de base durante a temporada. Como a vaga era incerta e a disputa poderia ter novos capítulos na justiça, a diretoria do Iraty optou em ficar de fora da segunda divisão. O fato que chama atenção foi que há cerca de dez dias, Campagnoli concedeu entrevista à equipe da Najuá, dizendo que o clube tinha 95% de chances de disputar a competição e que possuía algumas situações na lei que garantiam sua participação na segundona.

A possibilidade de participar do arbitral para tentar reverter à decisão da FPF ou ainda convencer os clubes para aceitarem a participação do Iraty foi descartada por Campagnoli. “A vaga não existia para o Iraty. Poderíamos juridicamente ganhar uma vaga, mas preferimos evitar essa disputa judicial”, alega.

Falta de recursos

A falta de recursos financeiros para subsidiar os custos com viagens, hospedagem, alimentação, plantel de jogadores, entre outras despesas foi novamente citada pela diretoria para justificar a dificuldade de manter o futebol profissional do clube. Campagnoli afirma que o gestor e ex-presidente do Azulão, Sérgio Malucelli, permaneceu 18 anos a frente do clube sem ajuda de empresários ou patrocinadores. Durante um período, o clube ainda sobreviveu com a venda de atletas para o mercado nacional e internacional. Segundo Campagnoli, atualmente a realidade é diferente. “O mercado caiu bastante e maioria dos atletas estão voltando para o Brasil”.

Parceria descartada

O presidente do Iraty revela que tentou estabelecer uma parceria com a prefeitura, para que ela pudesse ajudar de alguma forma a equipe.  No entanto, a lei não permite que sejam disponibilizados recursos para o futebol. “O prefeito estava tentando alguma maneira com parcerias no comércio e indústria. Esperamos uma mobilização dos empresários, mas não houve nada nesse sentido”, informou.

Futuro incerto

Campagnoli diz que a diretoria não tem um posicionamento concreto sobre qual atitude irá tomar a partir de agora. A possibilidade de disputar a terceira divisão do Campeonato Paranaense, que acontece somente no 2º semestre ainda não foi discutida, comenta o presidente.

Questionado sobre o futuro do Iraty e a frustração da torcida que passará o ano do centenário, que será comemorado em 2014, longe da divisão de elite do Campeonato Paranaense, o presidente informou que todos estão tristes com a decisão, mas certos de que não há como investir em futebol sem patrocínio.



Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados