Futebol / Esportes

20/12/16 - 21h32 - atualizada em 21/12/16 às 11h57

Milton do Ó é confirmado como novo técnico do Prudentópolis

Milton vai trabalhar ao lado do irmão, o gestor técnico Marcelo Harassen, no comando da equipe para a disputa da Primeira Divisão no Paranaense 2017

Da redação, com reportagem de Élio Kohut 

PUBLICIDADE
O presidente do Prudentópolis Futebol Clube, Roberval Machado (Machadinho), confirmou, na semana passada, a contratação do ponta-grossense Milton Rogério Harassen de Oliveira, o "Milton do Ó", como treinador da equipe para a temporada 2017. O novo técnico terá como desafio comandar o elenco em seu retorno à elite do futebol estadual, na Primeira Divisão do Campeonato Paranaense.

O ex-zagueiro foi revelado pelo Paraná Clube, e também atuou pelo Atlético Paranaense, Goiás, Fluminense, Olympique de Marseille (em Marselha, na França) e teve passagem pela seleção brasileira de base. Como treinador, já passou pelo Paraná Clube, pelo Juventus (SC) e pelo J. Malucelli.

Milton estava à frente do Sub-19 do J. Malucelli quando recebeu o convite para integrar a comissão técnica do Prude. O técnico revela que, pela sua relação com a cidade, com o clube e até mesmo pelo crescimento pessoal e profissional, aceitou de bom grado o convite. Milton vai atuar ao lado do irmão, Marcelo do Ó, que acertou contrato com o clube em novembro, como gestor técnico.

Enquanto finalizava a campanha do J. Malucelli no Sub-19, Milton já atuava nos bastidores da montagem da equipe do Prudentópolis, ao mesmo tempo em que a presidência do clube mantinha o suspense sobre o nome do novo técnico. “Tinha que finalizar o trabalho lá; foi o que eu disse para o presidente aqui, que não podia deixar por lá as coisas abertas, pelo menos finalizar o trabalho que tinha iniciado, para que pudesse, de maneira bem consciente e tranquila, reiniciar o trabalho aqui”, relata.

O J. Malucelli, então comandado por Marcelo do Ó, foi responsável pela eliminação do Iraty, na semifinal do Campeonato Paranaense Sub-19. A equipe da Capital ficou com a segunda posição ao ser derrotado pelo Atlético/PR na final. “É uma grande vitória para nós termos ido para a final. O presidente mesmo [do J. Malucelli] nos passou isso, passou para os atletas. Não trouxemos nenhum jogador de fora da cidade, era todos atletas da cidade. Só treinávamos de segunda a sexta, um período. Muitas coisas, muitas dificuldades que tivemos. Então vemos como uma grande vitória conseguirmos tirar o Coritiba e o Londrina da grande final”, comenta.Trabalho em família

Trabalho em família

Técnico Milton do Ó assume o Prude no Campeonato Paranaense de 2017
Milton encara como algo natural o fato de trabalhar ao lado do irmão, Marcelo, dentro do Prudentópolis, pois ambos foram contratados “por caminhos diferentes”. Milton foi inicialmente sondado pelo Lipatin Sport (LS). “Não tem dificuldade nenhuma, já é a terceira vez que trabalhamos juntos. Trabalhamos no Paraná e em Jaraguá [do Sul, SC], no Juventus. É algo normal. Acredito que a primazia dessa relação é a confiança, tanto no meu trabalho quanto no dele, para que as coisas possam dar super certo”, comenta.

Segundo o técnico, não há qualquer acerto para que o Prudentópolis contrate atletas do Lipatin Sports. Ao mesmo tempo, o clube está aberto para acolher jogadores de outras equipes. “Não podemos limitar, nem buscar só de uma. E sim tentar fazer com que a equipe seja forte, competitiva e ver o que é interessante para o Prudentópolis no momento”, revela Milton.

Carreira como técnico

Até 2009, o zagueiro Milton tinha contrato com o Trofense, clube português da cidade de Trofa, no distrito do Porto. Uma lesão grave no joelho antecipou a aposentadoria do atleta, aos 30 anos.

“Ali comecei a me preparar para ser treinador, o que já era um sonho desde a época que eu atuava. Comecei a trabalhar como coach motivacional de uma equipe de vôlei feminino em Portugal. Fomos vice-campeões portugueses. Depois, vim para o Brasil e já ingressei nas categorias de base do Paraná Clube como observador técnico”, relembra.

No Paraná Clube, foi auxiliar técnico das categorias de base – infantil, juvenil e júnior. Alguns meses depois, virou treinador do Sub-20 e permaneceu três anos como treinador e auxiliar do profissional, vindo a comandar a equipe em alguns jogos da 2ª Divisão.

Em seguida, no ano de 2014, foi para a cidade de Jaraguá do Sul (SC) para comandar o Juventus, durante a disputa da 1ª Divisão Catarinense. No mesmo ano, foi transferido para o J. Malucelli, onde foi treinador das categorias de base, do Sub-20 e auxiliar do profissional.

Elenco

Sobre o elenco que vai disputar a 1ª Divisão do Paranaense em 2017, Milton do Ó adianta que o Prudentópolis respeita o histórico dos atletas e que um dos maiores orgulhos do plantel é o menino Luan, nascido em Prudentópolis. “Estamos bastante felizes com ele, porque é uma pessoa da terra. Torcemos para que ele possa crescer na sua carreira”, comenta.

O momento é o de buscar peças fundamentais que contribuam com o Prudentópolis ao longo do campeonato que se aproxima.

As duas partidas consecutivas fora de casa, logo na estreia, desagrada o técnico. “O ideal era termos pelo menos uma das partidas em casa, já para ter o contato com o torcedor”, avalia.

O esquema tático ainda está em fase de elaboração, a depender dos jogadores que serão confirmados no elenco. Ainda é cedo para confirmar qualquer coisa nesse sentido, de acordo com o técnico. “Não gosto de enquadrar o jogador no esquema tático, mas ao contrário. Usar o talento e a individualidade dos atletas para que possamos formar esse tipo de organização. Acredito que analisando mais um pouco os jogadores e o que eles podem render, para que possamos aí, sim, firmar aquilo que nossas ideias e pensamentos estão voltados. Conhecendo um pouco mais o elenco é que poderemos fazer isso”, conclui.


Comentários

Enquete

Se não está bem de Saúde, aonde busca o primeiro atendimento:

  • Santa Casa de Irati
  • Pronto Atendimento Municipal - PA
Resultados