Futebol / Esportes

31/03/14 - 00h35 - atualizada em 31/03/14 às 00h40

Prudentópolis irá disputar final do interior

Maringá quebrou hegemonia do Coritiba e garantiu vaga na final do Paranaense. Resultado beneficiou Prudentópolis
Rodrigo Zub

Eliminado do Campeonato Paranaense nas quartas de final, o Prudentópolis ainda poderá erguer uma taça de campeão em 2014. Graças ao confuso regulamento criado pela Federação Paranaense de Futebol (FPF), o Tigre que voltaria a campo somente ano que vem está garantido na final do interior. A vaga foi conquistada após a classificação do Maringá para a final do Estadual neste domingo, 30.

O clube treinado por Claudemir Sturion conseguiu acabar com a hegemonia do Coritiba. Tetracampeão estadual, o “Coxa” foi eliminado nas semifinais pelo Maringá (caçula da primeira divisão). Em 2013, a “Zebra” como é conhecida conquistou o título da segunda divisão quando ainda se chamava Grêmio Metropolitano Maringá.

O time da região Norte do Estado chegou a final após o empate por 1 a 1 contra o Coritiba na partida de volta das semifinais. No jogo de ida, o Maringá havia derrotado o Alviverde por 2 a 1.

Por ironia do destino, os maringaenses haviam eliminado o próprio Prudentópolis da competição na semana passada. O fato que chama atenção é que o Maringá mesmo tendo a possibilidade de ser campeão paranaense não é considerado como “melhor do interior”. Isso porque os clubes que chegam à final são excluídos dessa disputa. Desta forma, o “Prude” aguarda a decisão do segundo finalista entre Londrina e Atlético/PR, para saber qual será seu adversário na final do interior.

No primeiro jogo da semifinal, o Furacão venceu o Tubarão por 3 a 1 em Curitiba e joga com a vantagem de poder perder por um gol de diferença para ficar com a vaga. Se o Londrina vencer o jogo por dois gols de vantagem, a disputa irá para os pênaltis. Somente uma vitória por três ou mais gols de diferença leva o LEC para a final.

O Londrina será o rival do Prudentópolis na final do Interior caso seja eliminado pelo Atlético/PR. No entanto, se conseguir reverter a vantagem do Furacão e obter a vaga na final do Paranaense, o Tigre terá que encarar o Rio Branco na final do Interior.

O J.Malucelli teve campanha melhor que Prudentópolis e Rio Branco no Campeonato Paranaense. Porém, o clube empresa tem sua sede em Curitiba e é excluído da disputa pela FPF.

Como havia a possibilidade de um clube do interior chegar à final do Paranaense, o Prudentópolis retomou as atividades na quarta-feira, 26. Desde então, a comissão técnica estava aprimorando os treinamentos físicos e táticos, mas não tinha a confirmação se voltaria a campo em 2014. Agora, a diretoria aguarda a definição das datas e locais da final do interior.


Prudentópolis encara Londrina ou Rio Branco na final do interior


Presidente do Prudentópolis avalia participação no Paranaense

O presidente do Prudentópolis, Valdir Cagnini, avalia como boa a campanha do time na temporada. Segundo ele, no balanço geral, a equipe teve mais acertos do que erros e poderia ter chegado mais longe na competição.

Cagnini ainda lamenta a derrota por 4 a 3 para o Maringá no primeiro jogo das quartas de final. Naquele confronto, o Tigre teve boa atuação, mas pecou nas finalizações e parou nas boas defesas do goleiro Ednaldo.

“Poderíamos ter um resultado melhor dentro de casa. Com isso, teríamos uma chance maior de chegar à semifinal. Mesmo assim, é importante salientarmos de que o principal objetivo foi alcançado, que era manter o time na 1ª divisão. A gente sempre quer mais. Poderíamos ter conquistado a vaga na Série D, mas isso é passado, pois fomos eliminados pelo Maringá, mas agora podemos disputar o título do interior”, ressalta Cagnini.

Ele lamenta o fato da equipe não ter encontrado um atacante goleador. Uma das maiores dificuldades do time na competição foi balançar as redes. Em 13 jogos, o Prudentópolis marcou apenas 14 gols. “Toda equipe está em busca de um atacante, que tenha facilidade de marcar gols. No ano passado também tínhamos zagueiros que marcavam muitos gols como o Jonatan, Mário, o lateral Márcio, mas ainda vamos rever as situações. Os prós e contras, mas sem desespero. O pior já passou que seria disputar o torneio da morte”, analisa Cagnini.

O presidente do Prude deixa de lado os comentários sobre o polêmico regulamento e destaca a importância de levantar a taça de campeão do interior. “Seria um título importante para fechar o ano com chave de ouro. São boas equipes, vamos aguardar a definição”.

Segundo Cagnini, mesmo que conquiste o título do interior, o Prudentópolis não terá direito a uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro ou na Copa do Brasil de 2015. As vagas destinadas para o Estado do Paraná na Série D ficaram com Maringá e Londrina (dois melhores colocados do interior). Já a classificação da Copa do Brasil é definida através de um ranking de clubes por estado.


Comentários

Enquete

Educação sexual tem de ser discutida na escola?

  • não
  • sim
Resultados