Geral / Esportes

01/12/18 - 13h52 - atualizada em 01/12/18 às 14h04

Irati busca vaga na final da Série Ouro de Futsal Feminino

Após empatar jogo de ida, Decorvis/Wisa/Irati Futsal encara Cianorte, fora de casa, neste sábado, 1, às 20 h, no confronto de volta da semifinal

Rodrigo Zub

Decorvis/Wisa/Irati Futsal conquistou sete vitórias e dois empates nos últimos nove jogos disputados nas competições que está participando no 2º semestre (Série Ouro e Jogos Abertos do Paraná)

Depois da boa atuação no empate contra Cianorte, por 3 a 3, na partida de ida da semifinal da Série Ouro de Futsal Feminino, o Decorvis/Wisa/Irati Futsal acredita que é possível eliminar o rival e conseguir uma vaga na final da competição. Para que isso se concretize, o time iratiense precisa vencer o adversário fora de casa, no ginásio Tancredo Neves, em Cianorte, neste sábado, 1º, às 20 h, no confronto de volta entre as duas equipes. 

  Um novo empate leva a disputa para o terceiro jogo, que acontecerá na próxima quarta-feira, 5, também em Cianorte. A equipe da região Noroeste do Estado ainda não perdeu na Série Ouro. Em 14 jogos, o time obteve 12 vitórias e dois empates. Na segunda fase da competição, Cianorte goleou as meninas iratienses, por 6 a 1, justamente no ginásio Tancredo Neves, local da partida de hoje, 1. Porém, o momento é favorável para a equipe iratiense, que venceu sete das últimas nove partidas disputadas entre Série Ouro e Jogos Abertos. 

PUBLICIDADE

O técnico José Aguinaldo dos Santos ressalta a força do adversário que cedeu quatro atletas para a Seleção Brasileira de Futsal Feminino, que foi campeã do Sul-Americano da categoria recentemente. “Lá vai ser mais sofrido, por elas estarem habituadas, elas têm um jogo de profundidade todo momento em quadra grande, já jogamos lá, sentimos a pressão também porque o torcedor acompanha mesmo a equipe. Último jogo que estivemos lá praticamente 2 mil pessoas no ginásio empurrando a equipe [de Cianorte]. Também são apaixonados por futsal, fazem um grande trabalho e não é à toa que é campeã da Copa do Brasil, campeã brasileira universitária, vice-campeã da Taça Brasil, é base da Seleção Brasileira, quatro meninas jogaram na Seleção, que foi campeã Sul-Americana, ou seja, é uma grande equipe. Para nós é uma honra e até nos orgulha conseguirmos jogar no mesmo nível. Não vai ser fácil lá, mas vamos trabalhar para que as coisas funcionem. Graças a Deus ninguém machucou [no primeiro jogo], quem machucou dá para recuperar, vamos fazer o máximo para dificultar a vida de Cianorte e torcer que a bolinha entre para trazer uma vitória que será o máximo para nós, embora, chegar entre os quatro melhores do Estado estou muito satisfeito e confiante nessas meninas guerreiras aí”.

PUBLICIDADE

Aguinaldo relacionou 12 atletas para o jogo desta noite em Cianorte. Devem começar como titulares, a goleira Erika, além da capitã Flaviane e das atletas Dari, Jaque e Chaiane. No banco de reservas, o treinador terá à disposição as goleiras Carol e Bruna, além de Jéssica, Juzinha, Pelé, Pérola e Tami.

Atleta de Cianorte tem familiares em Prudentópolis

Após o primeiro jogo da semifinal, a reportagem da Najuá conversou com a atleta de Cianorte, Angela Guimarães, que tem familiares na localidade de Papanduva, em Prudentópolis. Ela ressaltou que o empate ficou de bom tamanho para sua equipe, que terá a oportunidade de decidir a classificação em casa. “A gente nunca quer o empate, mas está bom pelo fato de estar jogando fora de casa. Então só depende da gente em casa e vamos tentar reverter lá. Elas jogaram muito bem [Irati], se entregaram, a quadra quebrou um pouco as nossas pernas, quadra bem pequena, demorou muito para encaixar o nosso jogo, pois estamos acostumadas com outro piso. Tava meio liso, estávamos escorregando toda hora, mas também isso não justifica, mas querendo ou não dificulta um pouco lá a gente tem a quadra a nosso favor, torcida, ambiente, espero que seja melhor a partida”, disse Angela, que também é prima da funcionária da Najuá, Gislaine Neves Stanski.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários

Enquete

Considerando o ponto de vista da segurança pública, você concorda ou discorda da liberação da maconha?

  • Discordo
  • Concordo
Resultados