Irati e Região / Notícias

09/11/17 - 17h00 - atualizada em 09/11/17 às 18h03

Imbróglio sobre 3º pavimento da Aciai continua rendendo discussões na Câmara de Irati

Marcelo Rodrigues e Hélio de Mello rebatem discurso de Rogério Kuhn que justifica as ações da Aciai em relação ao imóvel que pertence à prefeitura

Jussara Harmuch

O 3º pavimento da Aciai frequentemente é utilizado para cursos e palestras

A discussão ainda em torno do uso do 3º pavimento da Aciai - Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Irati continua mobilizando os parlamentares. Na sessão desta semana da Câmara, um ofício do prefeito Jorge Derbli informa que já foram adotadas medidas para transferir a secretaria de Desenvolvimento Econômico, chefiada por Ico Andreassa, que até então estava instalada no 2º andar, para o 3º piso, do prédio onde está instalada a sede da associação, na Rua da Cidadania. 

A medida visa atender o que estabelece a Lei 2050/2003, que autorizou a permuta com a Aciai de um terreno pertencia à municipalidade, para construção do prédio que abriga a sede da associação, em contrapartida da entrega ao ente público do 3º pavimento construído. A mesma lei estabeleceu ainda que os encargos decorrentes a partir desta concessão, sejam eles civis, tributários ou administrativos, assim como a renda proveniente, passam a ser de responsabilidade da Aciai.

PUBLICIDADE

Rogério Kuhn (PV), saiu novamente em defesa da Aciai. Ele, que presidiu a associação antes de ingressar na vida pública e na atual diretoria ocupa o cargo de 7º Vice-presidente, explicou que o 3º pavimento sempre foi da prefeitura e que a Aciai assumiu a construção do prédio. Nega que tenha pedido para receber o pavimento como doação em troca dos custos com manutenção e melhorias realizados neste tempo e termina alfinetando os parlamentares que deram início a esta fiscalização.

“Não foi devolvido como estão comentando, sempre foi da prefeitura, a Aciai terminou a construção do pavimento e enquanto isso sempre esteve à disposição da prefeitura. Estranho que já faz 14 anos desta lei e só agora que acordaram, digamos assim”.

Marcelo Rodrigues (PP) está no terceiro mandato, Rogério Kuhn (PV) no primeiro e o veterano Hélio de Mello (PMDB), no quinto mandato consecutivo

Quem contestou as afirmações foi o presidente Hélio de Mello (PMDB). Sobre os investimentos realizados pela Aciai, estabeleceu uma comparação: “Se fosse aquele espaço alugado para outra coisa, daria para fazer bem mais”. Quanto ao tempo que se deixou passar, ele questiona a omissão dos antigos presidentes e sugere colocar o espaço agora a serviço da comunidade. “E os presidentes anteriores da Aciai não viram isso, fizeram vistas grossas? Estava bem cômodo né. Deixo a minha sugestão para que coloque aquele espaço a serviço da comunidade. O local tem sido utilizado, frequentemente, para cursos, reuniões e palestras.

O prédio da Aciai começou a ser construído há 14 anos na Rua da Cidadania, centro de Irati
Sobre a cobrança do aluguel pelo uso do pavimento, Kuhn nega e diz que apenas uma taxa para custear a limpeza e cafezinho é solicitada. “A Aciai nunca cobrou aluguel, apenas uma taxa de 25 reais para despesas de limpeza e café. Eu e a secretária executiva da Aciai nunca fomos pedir o 3º pavimento para a prefeitura, o que fizemos foi pedir para regularizar o terreno”. Marcelo Rodrigues – Marcelinho (PP) rebate e diz que a Aciai deverá ressarcir este dinheiro aos cofres públicos.

Parece que Marcelinho comprou mesmo a briga. Não sendo sócio, ele aconselhou os associados a procurar saber com clareza como que a Aciai está gastando o dinheiro e listou uma série de despesas que encontrou no Portal da instituição.

“Eu não sou sócio, mas os empresários têm de questionar esta manutenção em janeiro 50 reais e agora em julho4.956, assessoria de imprensa 5 mil reais, publicações e editais 1.500, divulgação e publicidade mais 5 mil, doação de patrocínio 4.406 e não explica o que fez, despesas de diretoria 1076, despesa com o Observatório Social 3.295,96, locação de estacionamento 5400”.

Depois de falar dos gastos da associação, invocou a ética para guiar a atuação dentro e fora da Casa. Ironizou ao questionar a quem Kuhn representa. “Eu não sei se vossa excelência vem como representante da Aciai, do Observatório ou como vereador ou cidadão, eu não entendi até agora”, comentou, levantando suspeita sobre irregularidade por ele estar exercendo um cargo de direção na Aciai, comparando com a situação de Wilson Karas (PSD), que foi acusado de incompatibilidade parlamentar por supostamente integrar a diretoria de uma cooperativa. Na sua visão, a atuação da Câmara está sendo fundamental para efetivar a lei. “Independente ser foi 14 anos, agora a Aciai vai nos agradecer porque agora vai ser regulamentada”.

PUBLICIDADE

Pedido de Vista

Apesar de todo o esforço para desfazer o artifício usado por Kuhn, de que esta fiscalização seria em retaliação ao Observatório Social, ao qual ele estaria ligado através da Aciai, Karas pediu vista sobre um projeto de Kuhn que tramita em 1ª discussão para instituir a “Semana Municipal de Atenção a Primeira Infância”, sem dar maiores explicações. Fica assim no ar se este pedido do vereador karas não estaria mesmo ligado ao imbróglio todo.

Lembrando que a atuação de Kuhn no processo contra Karas foi estopim para o imbróglio, que culminou com a desistência no prosseguimento das investigações que o absolveram da acusação de incompatibilidade parlamentar.

Gasto com a nova secretaria

Recebido na semana passada, o projeto de Lei nº 142/2017, que autoriza crédito de até R$ 21 mil para a Secretaria Municipal de Segurança e Cidadania, diferente da maioria encaminhada pelo Executivo que já entra em votação na sessão seguinte, não constou na pauta de votação desta semana.

Faixas da BR 153

Foi recebido um ofício da Câmara Municipal de Rio Azul pedindo apoio dos parlamentares de Irati junto ao DNIT para que sejam tomadas providências urgentes para execução de pintura das faixas divisórias de pista na BR 153, trecho compreendido entre os municípios de Irati e Mallet.

O mesmo ofício foi encaminhado aos legislativos das outras cidades ligadas pela rodovia.

Comentários

Enquete

Supermercados abertos em domingos e feriados é uma boa ideia?

  • não
  • sim
Resultados