Irati e Região / Notícias

19/04/18 - 16h54 - atualizada em 19/04/18 às 17h06

Lixões clandestinos são encontrados em Irati

Resíduos foram encontrados em terrenos baldios de cinco bairros da cidade

Paulo Henrique Sava

Lixão a céu aberto encontrado entre a Vila Matilde e a Vila Flor

Denúncias anônimas levaram guardas municipais e funcionários da Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente de Irati a encontrar muito lixo jogado em terrenos baldios na cidade. Nos terrenos vistoriados, foram encontrados lixo orgânico, material reciclável, eletrônicos, eletrodomésticos e até mesmo móveis em alguns pontos.

No total, cinco locais foram vistoriados pelos funcionários e Guardas Municipais: um terreno localizado entre a Vila Matilde e a Vila Flor, além de outros locais nos bairros Tucholka, Pedreira, Jardim das Américas e na entrada de uma antiga olaria, na região entre Engenheiro Gutierrez e a Vila São João.  

Conforme a secretária de Ecologia e Meio Ambiente, Magda Lozinski, muitas pessoas acabam descartando seu lixo em bairros mais afastados, o que dificulta a identificação das mesmas e dos seus veículos. “Existem alguns pontos em Irati que estão sendo diretamente alvo disso, que eu chamo de ‘lixões’ mesmo, porque a quantidade e o tipo de material encontrado nestes locais se torna alarmante”, comentou. 

Uma vez se tratando de propriedades particulares, a responsabilidade pela limpeza dos terrenos passa a ser do proprietário, conforme a secretária. “Estaremos fazendo esta primeira notificação aos proprietários para verificar qual alternativa ou solução eles irão dar para dificultar esta falta de cuidado e este desrespeito para com o espaço deles mesmos”, frisou. 

PUBLICIDADE

Em 2017, a Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente localizou um terreno nas proximidades do bairro São Francisco, no qual foram encontrados inclusive potes de iogurte vencidos, os quais estavam sendo levados por crianças das comunidades próximas. Posteriormente, o local foi limpo por funcionários da Secretaria e cercado pelo proprietário. Desde então, nenhum resíduo foi mais encontrado no local. “A gente agradece ao proprietário pela atitude que ele tomou, que resolveu o problema. Nós também fizemos a nossa parte de, naquele momento imediato, realizar a retirada de todo o material. O proprietário automaticamente se mostrou interessado em também estar ajudando a solucionar este problema”, pontuou. 

Conforme a secretária, a estrada criada entre a Vila Matilde e a Vila Flor para facilitar o acesso dos moradores a ambos os bairros está completamente tomada de resíduos. No local, foram encontrados televisores, material reciclável, roupas, resíduos de construção civil, documentos, além de galhos e folhas. Através dos documentos encontrados, foi possível identificar as pessoas que provavelmente levaram todo o material até lá.  

Na Vila Matilde, foram encontrados restos de construção, materiais eletrônicos, recicláveis e lixo orgânico em uma estrada que liga à Vila Flor

Outro ponto de descarte irregular de lixo foi encontrado em um terreno, situado na Rua Diamante, bairro Pedreira, nas proximidades da Associação de Moradores do bairro. Segundo Magda, os próprios moradores da região seriam os responsáveis por depositar o lixo no local, sendo que o caminhão do lixo orgânico passa três vezes por semana e a coleta do lixo reciclável passa semanalmente.  

“Mesmo tendo toda a estrutura disponível para destinar o lixo, a população ainda tem este mau costume de estar se desfazendo de maneira errada destes resíduos”, enfatizou. 

No bairro Tucholka, a exemplo do que foi feito no ano passado, será feita uma nova vistoria para verificar a situação do lixo no bairro. Conforme Magda, a população voltou a jogar lixo em um terreno baldio naquela região.  

Nos bairros Alto da Lagoa e Jardim das Américas, medidas urgentes devem ser tomadas porque a população está “jogando bastante material lá”. Outro ponto a ser observado com maior atenção pela Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente é um terreno localizado na estrada que dá acesso a uma antiga olaria, entre os bairros de Engenheiro Gutierrez e Vila Raquel. “A gente entrando por ali e trafegando por uns 500 metros, se depara com um total descaso em relação ao descarte correto de lixo”, comentou Magda.

PUBLICIDADE

A secretária informa que os proprietários destes terrenos serão notificados e todas as medidas cabíveis serão tomadas. Caso a limpeza não seja providenciada por eles, a Secretaria irá limpar os terrenos mediante aplicação de uma multa, que pode chegar a 10 URM’s (Unidades de Referência do Município). Em valores atualizados, uma URM corresponde a R$72,05, ou seja, no caso da falta do acúmulo de lixo em locais impróprios, a multa pode chegar a R$720,50. Caso haja reincidência, o valor da multa pode aumentar. 



Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados