Irati e Região / Notícias

06/12/17 - 14h41 - atualizada em 06/12/17 às 14h46

Polícia Militar lança Operação Natal em todo o Paraná

Durante o fim de ano, policiamento deverá ser intensificado na área central de Irati e dos municípios que integram a 8ª CIPM

Paulo Henrique Sava

PUBLICIDADE
A Polícia Militar do Paraná lançou, na última sexta-feira, 01, a Operação Natal 2017, em todo o estado. A operação deve durar até o começo de janeiro, período em que há uma maior circulação de pessoas no comércio paranaense.

Em Irati, os patrulhamentos devem ser intensificados na área central da cidade, com policiais passando constantemente de carro, de moto e a pé. Profissionais da área administrativa da 8ª Companhia devem ser deslocados para as ruas nestes dias, com o objetivo de reforçar o policiamento.  

O comandante da 8ª Companhia, Major Joas Marcos Carneiro Lins, ressalta que a operação foi lançada por conta do aumento da movimentação de pessoas no comércio, ocasionada pelo pagamento do 13º salário e das promoções feitas pelas lojas, que terão, nos próximos dias, uma circulação maior de dinheiro. “Estamos fazendo esta aplicação do policiamento voltado especificamente para esta operação”, frisou. 

Conforme o major, todo o efetivo da 8ª CIPM estará disponível em horários diferenciados para atender esta demanda maior por policiamento nas áreas comerciais da cidade. Segundo o major, o patrulhamento será feito com viaturas e com policiais caminhando pelas ruas centrais. “estaremos fazendo o trabalho com as viaturas porque abrange uma área maior. Nós temos em Irati as ruas Munhoz da Rocha e 19 de Dezembro. Então, é importante que o policiamento seja motorizado e alocado em pontos específicos, com a presença, e fazendo o nosso papel constitucional, que é o policiamento ostensivo preventivo fardado”, pontuou. 

Joas ressaltou também que os policiais irão utilizar motocicletas, que darão uma agilidade maior aos policiais de plantão. “O mais importante de tudo é a demonstração da sensação de segurança e o pronto atendimento, caso seja necessário quando houverem ocorrências neste sentido”, comentou. 

O major destaca que não haverá nenhum prejuízo ao policiamento nos bairros, uma vez que policiais da área administrativa irão auxiliar no patrulhamento das ruas centrais no período noturno. “É um ‘plus’ a mais que está sendo dado, e sendo feito com este pessoal do efetivo”, declarou. 

Joas comenta ainda que todos os policiais estão sempre na ativa, mesmo dentro do setor administrativo ou em festas e eventos nos finais de semana, e até mesmo no policiamento ordinário do dia a dia. “Como esta é uma operação específica, nós convocamos apenas para esta situação, que é o comércio, onde há maior concentração de pessoas. Não é que eles fiquem apenas atrás de uma mesa fazendo relatórios, mas pelo contrário: a atividade administrativa é que faz com que o operacional funcione bem lá na ponta da corda. Se eu não tiver a manutenção das viaturas, se não tiver a alimentação para o policial, se eu não cuidar dos direitos do policial, nas questões de saúde e família, o policial poderá até se afastar por conta de ter que se dirigir até Curitiba para fazer exames ou cadastro administrativo. Então, nós temos uma equipe administrativa que cuida disso para facilitar a vida do policial, para que ele não tenha este transtorno de se afastar da atividade para se deslocar para outras regiões em nome do setor administrativo”, frisou. 

O major destaca que o efetivo do setor administrativo é deslocado para o policiamento das ruas sempre que necessário. Ele comenta ainda que, além de manter a bolsa à frente do corpo, no caso das mulheres, ou a carteira e o celular no bolso da frente, no caso dos homens, em situações de assalto, a pessoa deve manter a calma. “Se você for sair para fazer suas compras, vá com calma, escolha bem os produtos, não fique manuseando dinheiro, se possível pague no cartão. O que acontece é que a gente deixa tudo para a última hora, e aí vira aquela bagunça, com o pessoal correndo para cima e para baixo, deixando a bolsa dentro do veículo com o vidro aberto ou mesmo o carro trancado mas com a bolsa exposta, e isto vai gerar ocorrência. O mais importante de tudo é você sair para fazer suas compras e voltar para casa sem ter nenhum transtorno. Estas questões de manuseio de dinheiro, de não andar com grandes quantias na carteira e pagar, se possível, no cartão, veja seu produto antes, os comerciantes e atendentes estão ali para isto, pois você pode até reservar o produto e voltar para buscar com tranquilidade. Não podemos deixar para a última hora”, comentou. 

De acordo com Joas, o maior índice de roubos e furtos no comércio concentra-se na véspera do Natal, no dia 24 de dezembro. 

PUBLICIDADE


Comentários

Enquete

Supermercados abertos em domingos e feriados é uma boa ideia?

  • não
  • sim
Resultados