Irati e Região / Notícias

06/11/17 - 16h28 - atualizada em 06/11/17 às 16h42

Tenente do Corpo de Bombeiros de Irati explica como funciona sistema de alerta da Defesa Civil do Paraná

Pelo novo sistema, população pode receber alertas de tempestades e outros eventos através de mensagem de celular

Paulo Henrique Sava

PUBLICIDADE
A Defesa Civil do Paraná lançou no mês de outubro um novo sistema de alerta contra desastres naturais. No começo, o órgão enviou mensagens para grande parte da população com um aviso sobre o novo sistema. Quem não recebeu a mensagem sobre o lançamento do novo sistema e quer receber avisos sobre a possibilidade de temporais, alagamentos, deslizamentos de terras, entre outros, pode enviar mensagem com o CEP da sua cidade para o número 40199.

De acordo com uma norma estabelecida há um ano pela Defesa Civil nacional, as operadoras de telefonia móvel foram obrigadas a fornecer o serviço de mensagens gratuitamente para a população. Desde então, foram iniciados projetos pilotos em alguns estados brasileiros. O primeiro a lançar o serviço foi o estado de Santa Catarina; depois, os trabalhos tiveram início no Paraná; em seguida, São Paulo também deve lançar o serviço.  

A tenente Carla Spak Sobol, que responde pelo comando do 2º Grupamento de Bombeiros de Irati nas férias do comandante, Capitão Jorge Augusto Ramos, participou do programa Espaço Cidadão da Super Najuá. Ela afirmou que, no Paraná, o projeto ainda está funcionando em caráter experimental, mas acredita que em breve ele deve atingir todo o Brasil.  

O novo sistema da Defesa Civil foi lançado em caráter experimental no início do ano em apenas cinco cidades. Ele foi lançado para todo o estado no dia 16 de outubro. Spak ressalta que, ao receber as mensagens do 40199, as pessoas não devem ter medo de responder. “É realmente este ‘start’: você responde lá no 40199 e cadastra o CEP do município, e através deste SMS, a pessoa vai receber o alerta da sua cidade”, comentou. 

No caso das cidades da região, como o CEP é um só para todo o município, todas as pessoas cadastradas receberão o mesmo alerta em caso de intempéries. No entanto, cidades como Ponta Grossa e Curitiba possuem diversos CEPs em seus endereços. Nestes casos, a Defesa Civil possui um cadastro de áreas de atenção, nas quais somente pessoas que moram próximo às áreas onde pode ocorrer um desastre serão avisadas.  

Tenente Carla Spak Sobol, subcomandante do 2º Grupamento de Bombeiros de Irati, falou sobre o novo sistema de alerta contra desastres da Defesa Civil do Paraná

Além deste novo sistema por SMS, a Defesa Civil do Paraná vem estudando outras formas de alerta contra intempéries. No entanto, segundo a tenente, a Defesa Civil vai enviar o alerta somente quando houver real necessidade. “Não vai ser em qualquer chuva ou situação que a pessoa vai receber (a mensagem). Quando ela receber, é porque realmente esta situação vai ser um pouco mais grave do que seria uma pequena chuva ou um pequeno vento. Para intercorrências maiores, a pessoa tem que se preparar”, frisou. 

Além disso, Spak relatou que a Defesa Civil vem procurando atuar na prevenção aos desastres, diferentemente de outras épocas, em que se trabalhava apenas na recuperação após as ocorrências. “Hoje não, a Defesa Civil vem se programando há algum tempo e trabalhando na preparação e prevenção. Na nossa região, temos eventos com granizo, ventos fortes e as enchentes. Quem mora nestas áreas de risco, recebendo estes alertas, tem que se programar inclusive para sair destas residências e não se colocar em risco de vida. Você pode perder o bem, o que é triste, mas se você perder a vida, de nada vai adiantar”, frisou. 

Ainda de acordo com a tenente, se a pessoa trocar de aparelho celular ou de chip e desejar continuar recebendo os alertas, ela precisará fazer um novo cadastro no 40199. “É importante porque as pessoas podem se programar e de repente, em algumas situações, as pessoas que moram em áreas de risco vão erguer os móveis e cobrir alguma coisa sabendo que virá um vento forte, ela vai se preparar para esta situação de evento danoso, para não ser pego de surpresa, assim também como nós, que fazemos parte da Defesa Civil, recebemos outros alertas para que, como Coordenadoria, possamos tomar ações e estarmos preparados para uma resposta mais rápida”, pontuou. 

Prevenção de acidentes

Spak destaca que, em caso de previsão de desastres, a pessoa que recebe o alerta tem tempo hábil para se deslocar até mesmo para a casa de parentes. No entanto, quem não tem familiares morando na mesma cidade, pode procurar a Defesa Civil do município, que fará o cadastro destas pessoas e até dos seus móveis para um local onde ela vai ficar abrigada até que o evento danoso pare. “Isto é muito importante. Relembrando 2014, nós, como Corpo de Bombeiros, sentimos que foi um evento muito rápido, mas muita gente se colocou em risco de vida pelo fato de ficar esperando a situação acontecer. Na nossa região, a característica da enchente é de escoar rápido, mas ela também enche rápido. Se a pessoa receber este alerta, deve se programar e sair de sua casa. Se houver uma vazão da água, você pelo menos se preveniu e não se colocou em risco”, frisou. 

A tenente destaca que o sistema da Defesa Civil, o chamado SISDC, recebeu recentemente um prêmio no Japão. Neste sistema, todos os municípios paranaenses e pessoas envolvidas com a Defesa Civil estão cadastradas. No mesmo sistema, constam cadastros de abrigos, de pessoas responsáveis e toda a organização das Defesas Civis municipais, além de um controle dos materiais disponibilizados para o órgão. “A cada evento danoso, a gente cadastra uma FIDE, que é um formulário de eventos da Defesa Civil. Este vai ser o ‘start’ para o município que teve um evento danoso decretar uma situação de emergência ou estado de calamidade”, frisou. 

Ainda de acordo com Spak, o SISDC possibilita aos municípios em emergência ou calamidade pública receberem recursos para que possam reconstruir a cidade após eventos climáticos severos sem onerar o orçamento do município. “É um sistema que o Paraná desenvolveu. O Coronel Barros, que está à frente da Defesa Civil estadual recebeu no Japão, pela organização e maneira como este sistema foi criado e como ele é alimentado diariamente pela Defesa Civil do estado”, finalizou.  

Novo sistema avisa por SMS a possibilidade de ocorrência de desastres em todo o Paraná

PUBLICIDADE

Comentários

Enquete

Supermercados abertos em domingos e feriados é uma boa ideia?

  • não
  • sim
Resultados