Irati e Região / Notícias

17/07/18 - 15h35 - atualizada em 19/07/18 às 01h06

Terreno para o Erasto já foi viabilizado, garante Derbli

Prefeito oficializou doação de área com 10.000 metros quadrados, que pertencia à sua família no bairro Riozinho, para construção do hospital em Irati

Da Redação, com informações da Assessoria da prefeitura de Irati

Projeto de engenharia civil

A unidade completa do Hospital Erasto Gaertner em Irati será construída em um terreno no bairro Riozinho, de propriedade particular do prefeito Jorge Derbli. A área que possui 10.000 metros quadrados e está localizada às margens da BR 153, foi oficialmente doada para a Liga Feminina de Combate ao Câncer, na semana passada. 

Prefeito Jorge Derbli doou uma área particular para a construção do hospital Erasto em Irati
"Há questão de cinco anos, já tinha a intenção de doar área da família para contemplar um hospital do câncer em Irati. Este imóvel já está oficialmente repassado ao Erasto Gaertner, para que possa ser encaminhado o restante da documentação. Fizemos todo o processo legal em cartório na semana passada. O próximo passo é estruturar o projeto e, com esse projeto bem feito em mãos, ir atrás dos recursos necessários”, detalha o prefeito. 

O custo da obra será em torno de R$ 40 a 50 milhões, é o que estima presidente da Liga Feminina de Combate ao Câncer de Irati, Ieda Regina Schimalesky Waydzik. A exemplo da unidade de Curitiba, a de Irati passará a ser um hospital completo, dotado dos serviços de quimioterapia, radioterapia e fisioterapia para atender 100% dos casos de oncologia da região.

PUBLICIDADE

Ieda Regina Schimalesky Waydzik preside a Liga Feminina de Combate ao Câncer de Irati desde a sua criação, no ano passado.
"Vamos buscar a arrecadação de fundos para edificação do prédio, que será feita na forma de construção por módulos. Hoje existe uma procura grande para primeiras consultas oncológicas e já são 70 pacientes atendidos ao mês. O prédio atual, onde funcionava a ANAPCI, já se mostra limitado”, detalha Ieda.

O lucro de todas as iniciativas e campanhas de arrecadação promovidas pela Liga é destinado para a construção deste espaço em uma conta específica. Apesar de a Associação do Núcleo de Apoio ao Portador de Câncer (ANAPCI) estar contribuindo com a cessão do prédio onde a unidade de atendimento parcial funciona hoje, os recursos de cada entidade são distintos. 

“São duas entidades totalmente diferentes. A Liga Feminina de Irati foi criada especificamente para atender o Erasto Gaertner local, por ser uma exigência daquele hospital. Já a ANAPCI acolhe, além do Erasto, pacientes oriundos de todos os hospitais que dão atenção ao câncer, como o Pequeno Príncipe, São Vicente e Evangélico", explica a presidente da Liga iratiense.

PUBLICIDADE

A primeira Unidade de Serviço de Oncologia Clínica Adicional do Paraná, nomenclatura oficialmente instituída pelo Ministério da Saúde para denominar a extensão do hospital, foi instalada em Irati em outubro do ano passado. O serviço que no princípio foi chamado de "braço do Erasto", atende os nove municípios que compõe a Associação dos Municípios do Centro-Sul do Paraná (AMCESPAR).

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá


Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados