Paraná / Notícias

03/08/17 - 09h17 - atualizada em 03/08/17 às 09h21

Com falta de servidores, Defensoria Pública reduz atendimentos no interior

Falta de recursos e de infraestrutura, somada à mudança de defensores para a capital, deixa população carente sem assistência jurídica no interior do Paraná

José Lázaro Jr, do Livre.jor, especial para a Gazeta do Povo   

Sede da Defensoria Pública do Paraná, no Centro de Curitiba
Desde o dia 5 de julho quem procura ajuda da Defensoria Pública em Guarapuava para resolver casos de família é encaminhado para escritórios modelo e núcleos das faculdades de Direito da região. O órgão, que deveria prestar serviços à população de baixa renda que não pode pagar por advogados, diz que a situação só será resolvida após outubro, com o término do concurso público em andamento.

A Defensoria Pública alega que sem as nomeações não tem como por alguém no lugar da defensora Ana Caroline Teixeira, que deixará Guarapuava no dia 30 de agosto para prestar serviço itinerante na Região Metropolitana de Curitiba. A situação ficará mais grave em setembro, pois sem ela, que acumulava os casos de família com os atendimentos relacionados à Infância, essa área também ficará desguarnecida.

Continue lendo no Portal da Gazeta do Povo .


PUBLICIDADE


Comentários

Enquete

Você votaria em Lula para presidente em 2018?

  • Não
  • Sim
Resultados