Paraná / Notícias

22/12/17 - 21h32 - atualizada em 23/12/17 às 00h07

La Niña deve interferir no verão paranaense em 2018

Temperaturas serão mais altas que a média e deve haver pouca chuva ao longo da estação, que iniciou na quinta (21) e se estende até o dia 20 de março de 2018

Da Redação, com informações do Simepar e reportagem de Paulo Sava e Rodrigo Zub 

O verão 2017/2018 terá influência do La Niña, segundo meteorologistas do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar). As temperaturas serão mais altas que a média e deve haver pouca chuva ao longo da estação, que iniciou às 14h28 desta quinta (21) e se estende até o dia 20 de março de 2018.

O La Niña, fenômeno meteorológico que se origina nas águas do Oceano Pacífico e influencia a circulação atmosférica em todo o mundo deve determinar a variação climática nesta estação, que ficará marcada por altas temperaturas e chuvas moderadas, na média ou até mesmo abaixo do esperado.

O início do verão terá dias parcialmente nublados, com pancadas de chuvas e trovoadas isoladas em todo o Paraná.

A quantidade de chuvas deve variar conforme a região do Estado. Do Centro ao Norte do estado, a probabilidade é de chuvas abaixo do normal, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Da região central à divisa com Santa Catarina, a predominância é que as chuvas fiquem acima do normal.

Temperaturas serão mais altas que a média e deve haver pouca chuva ao longo da estação

Ainda que o La Niña tenha influência bastante consistente até abril de 2018, para o Sul do Brasil, no trimestre janeiro – fevereiro – março, a distribuição das precipitações deve se concentrar em valores próximos ao valor normal.

As culturas da soja e do milho devem ser favorecidas pelo clima no verão, já que estão previstas chuvas dentro da normalidade ao longo da estação. Pastagens também serão beneficiadas. Já as hortaliças demandam cuidados, devido à combinação “chuva + calor”.

PUBLICIDADE

Previsão para o fim de ano

Para as festas de fim de ano, a previsão é de clima instável, característico da estação, de acordo com o meteorologista Reinaldo Kneib, do Simepar. “Até o Natal, temos previsões de mais chuvas, e tendências de termos chuvas intermitentes. A previsão é a de que o finalzinho desse ano seja chuvoso, com condições até para temporais”, explica.

De acordo com Kneib, as chuvas serão bem distribuídas e alternadas com períodos de calor. “O verão, de um modo geral, será dentro do que é esperado para a estação”, acrescenta.

O meteorologista avalia que, como o La Niña está com intensidade fraca nos próximos meses, não deve haver possibilidade de seca no período, no Paraná. O fenômeno deve afetar com mais intensidade os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul e o norte da Argentina.


Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados