Política e Eleição / Notícias

13/12/17 - 16h01 - atualizada em 13/12/17 às 16h41

Câmara de Rebouças elege nova Mesa Diretora

Vereador Alessandro Luis Mazur (PMB) foi empossado como novo presidente para o ano de 2018

Da Redação, com informações Assessoria

A Câmara de Rebouças definiu a nova composição da Mesa Diretora, para o ano legislativo de 2018, na última sessão ordinária de 2017, realizada na terça-feira (12). O vereador Alessandro Luis Mazur (PMB) foi eleito como novo presidente, para o mandato de um ano. A vereadora Daniele da Conceição Andrade (Rede) é a nova vice-presidente da Mesa Diretora. Presidente da Câmara nos últimos três anos, Ricardo Carlos Hirt Junior (PSB) assumiu o cargo de 1º secretário. Roberto Tulio (PROS) é o 2º secretário.

Desde a mudança do Regimento Interno, o mandato da Mesa Diretora é de um ano e ocorre uma nova eleição ao fim do 2º período legislativo, em voto aberto, sem necessidade de formação de chapas. Todos os vereadores concorrem a todos os cargos da Mesa Diretora.

“Vamos trabalhar como trabalhamos neste ano, defendendo o que é certo, aprovando tudo o que for correto nessa Casa de Leis. Vamos trabalhar em parceria com o Executivo. Vamos tentar estreitar as conversas para que possamos ajudar da melhor forma possível o prefeito e, dessa forma, também tentando intervir com ele para que possamos atender aos pedidos de todos os vereadores. Nossa intenção é fazer com que a cidade progrida cada vez mais”, defendeu o presidente eleito para a Mesa Diretora em 2018.

PUBLICIDADE
Mazur está em seu primeiro mandato no Legislativo. Foi eleito com 497 votos (4,96% dos votos válidos). O parlamentar tem 39 anos, é reboucense, casado e empresário.

Licença médica

Dos dez vereadores da 26ª Legislatura, apenas a vereadora Franciele Cararo Cabral (PSD) esteve ausente da eleição. O pai da vereadora, Francisco de Assis Cabral, usou a Tribuna para justificar a ausência da parlamentar, e explicou que ela está internada para um tratamento de reabilitação. Chico Cabral aproveitou o espaço para solicitar aos pais que estejam mais atentos ao comportamento dos filhos e que não se omitam em oferecer ajuda para lidar com a questão do vício.

Segundo o pai da vereadora, o tratamento deve durar de 60 a 90 dias, período durante o qual Franciele permanece licenciada do cargo. A vereadora encaminhou uma carta que foi lida pelo ex-presidente da Câmara, Ricardo Hirt Carlos Junior, em que ela explica sua ausência, fala do tratamento e do apoio que recebeu dos familiares.

Em seu discurso, o presidente eleito, vereador Alessandro Mazur, manifestou total apoio à família de Franciele e destacou o papel crucial dos pais e familiares na recuperação de alguém em tratamento de reabilitação, pois depende de acolhida e aceitação. “Todos aqui têm um carinho imenso pela Fran. Queremos que você leve nosso abraço e conte conosco para o que for preciso”, disse Alessandro ao pai da vereadora licenciada.

Membros da Mesa Diretora da Câmara. Da esquerda para a direita: Vice-presidente da Câmara, Daniele da Conceição Andrade, Ricardo Carlos Hirt Junior (1º secretário), Alessandro Mazur (Presidente) e Roberto Tulio (2º secretário)

Produção legislativa em 2017

O ex-presidente Professor Ricardo apresentou um balanço do ano legislativo de 2017: o vereador Alessandro Mazur, presidente eleito para 2018, apresentou 102 requerimentos, quatro projetos de lei e um anteprojeto; o vereador Antonio Padilha (PDT) apresentou 95 requerimentos e um anteprojeto; a vereadora Daniele Andrade, 46 requerimentos e seis projetos; a vereadora Elizabete do Rocio Piani (PMB), 50 requerimentos, três projetos de lei e um anteprojeto.

A vereadora Franciele Cararo Cabral (PSD) apresentou 37 requerimentos e um projeto. O vereador Getulio Gomes Filho (PR), 34 requerimentos, um projeto e um anteprojeto. José Amilton Massoqueto (DEM) apresentou 104 requerimentos, dois projetos e um anteprojeto. O vereador Roberto Tulio (PROS), 34 requerimentos e um projeto. O vereador Ricardo Carlos Hirt Junior, 45 requerimentos, 12 projetos e um anteprojeto.

Ao todo, no ano de 2017 foram formalizados 547 requerimentos; apresentados 30 projetos de lei do Legislativo e seis anteprojetos do Legislativo.

Professor Ricardo deixa a presidência

Escolhido como 1º secretário da Mesa Diretora para 2018, o vereador Ricardo Carlos Hirt Junior (PSB) deixa a presidência da Câmara após três mandatos consecutivos de um ano cada. Antes, ele já havia sido presidente no biênio 2011-2012, quando o mandato ainda era de dois anos. Como vereador, o Professor Ricardo está em seu quarto mandato consecutivo.

“Espero não ter decepcionado ninguém. Fiquei três anos à frente desta Casa de Leis e fui em busca de dados, principalmente dados financeiros, que hoje é o que regula muito na questão municipal, a economia”, comentou o ex-presidente.

Ricardo apresentou um balanço financeiro do período em que esteve no cargo de presidente da Câmara de Rebouças. Ao longo de 1.095 dias consecutivos no cargo, a Câmara economizou R$ 901.842,92, o que perfaz uma economia diária de, em média, R$ 937.

Com o valor atualmente em caixa, a Câmara reboucense pretende fazer uma devolução de quase R$ 100 mil, o que totaliza cerca de R$ 450 mil o valor economizado somente neste ano.

Vereador Ricardo deixou comando da Câmara após três anos
Ao final de cada ano, a presidência da Mesa Diretora indica entidades a serem atendidas com o repasse do valor economizado pelo Legislativo. Sob o comando do Professor Ricardo, foram contempladas a Pastoral da Criança, o Instituto Filadélfia, o Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas, o Centro de Treinamento de Adolescentes (CTA), a APAE, a Associação de Moradores de Comunidades do Interior, remédios para a Secretaria de Saúde, melhorias em estradas e pagamentos atrasados de servidores.

Do período em que Ricardo foi presidente, destacam-se as aprovações de projetos de apoio à cultura e ao esporte, como a aprovação da Lei de Incentivo à realização de rodeios no CTG, para a preservação da Cultura Tradicionalista e o apoio ao futebol de salão, handebol e futebol de campo, em todas as categorias.

A economia também foi favorecida com a realização de concurso público para a contratação de mais três servidores para a Câmara, o que dobrou o quadro de efetivos e, ao mesmo tempo, reduziu gastos com pessoal.

Reuniões com entidades de classe, seja de trabalhadores ou de associações de moradores; com a direção do Hospital Darcy Vargas, que enfrentou dificuldades; auxílio para resolução de problemas no Secretariado Municipal e no Trânsito e, ainda, um trabalho intensivo na regularização de imóveis urbanos, como os loteamentos, marcaram a trajetória do ex-presidente nos últimos três anos. Além disso, a realização de sessões itinerantes em comunidades do interior e chamar os jovens para dentro da Câmara, para trabalhar a educação fiscal, são características do período em que o Professor Ricardo esteve à frente da Mesa Diretora, com o intuito de aproximar ainda mais o Legislativo da comunidade.

PUBLICIDADE



Comentários

Enquete

Feriado N. S. Graças 27 de novembro em Irati

  • Não concordo
  • Concordo
Resultados