Política e Eleição / Notícias

08/02/17 - 16h46 - atualizada em 08/02/17 às 17h01

Derbli expõe Plano de Governo na Câmara de Irati

Prefeito atribui restrição orçamentária às dividas que teriam sido deixadas pela administração anterior

Da redação

PUBLICIDADE

O prefeito de Irati, Jorge Derbli (PSDB), participou da primeira sessão da Câmara de Vereadores do município, realizada nesta segunda-feira, 06. Em seu discurso, ele ressaltou que os laços entre os dois poderes deverão ser reforçados a partir deste ano, em prol de projetos que beneficiem a população iratiense. 

Geração de empregos 

Questionado pelo vereador Rogério Luis Kuhn (PV), Derbli confirmou, que conversou com o empresário Paulo Dallegrave. Ele sinalizou que a fábrica de papel de sua propriedade deve retornar em breve para Irati. A indústria deve gerar cerca de 44 empregos diretos e outros indiretos. Porém, existe um passivo ambiental que precisa ser resolvido para que a empresa volte a se instalar nas proximidades do Morro da Santa. “Se não tiver poluição, a sua fábrica será bem-vinda; se tiver poluição, precisamos rever o assunto. Ele [Paulo] garantiu para mim que vai fazer a caldeira e revisões que não vão permitir mau cheiro. Da mesma forma que nós abrimos, podemos fechar a fábrica”, comentou. 

O prefeito confirmou ainda o retorno de uma malharia, que saiu de Irati recentemente. De acordo com o prefeito, a malharia vai funcionar no Condomínio Industrial da Vila São João e vai empregar cerca de 100 pessoas. A empresa deve começar a funcionar em 30 dias. 

Atendimentos na Santa Casa 

O vereador Nivaldo Bartoski (PSDB) falou sobre a situação dos atendimentos na Santa Casa de Irati. Em resposta, Derbli relembrou que os vereadores da legislatura passada aprovaram um aumento no valor do repasse da prefeitura, que a partir deste ano, será de R$ 60 mil mensais. “Nós vamos honrar este compromisso com o hospital, pelo trabalho social, porque atende também a nossa região. Conversei com os outros prefeitos e solicitei que cada um desse um pouco de colaboração, porque o hospital atende também as outras cidades. Se cada um ajudar um pouquinho, para a gente conseguir chegar a, no mínimo, R$120 mil de ajuda mensal, sendo R$60 mil de Irati e R$60 mil dos outros municípios, para atendermos o hospital”, frisou. 

Na tribuna, Derbli falou sobre seu plano de governo e disse que não fará nenhuma obra nova sem concluir as que estão paralisadas

Corte de gastos em água, luz e telefone 

Jorge reclamou também do valor das contas de água, luz e telefone pagas pela prefeitura. Segundo o prefeito, o valor da conta de telefone do Executivo chega a R$ 80 mil por mês. Já a conta de luz somente do prédio da prefeitura chega a R$4,5 mil mensais, com servidor ligado 24 horas, iluminação e um guardião. No entanto, o prefeito reclamou mesmo da conta de luz paga pela prefeitura no CT Willy Laars, que segundo ele, é utilizado apenas três dias por ano, no período do rodeio. Mesmo assim, o valor pago por mês chega a quase R$3,7 mil por mês.  

“Eu quase desmaiei naquela prefeitura. Não é possível que isto aconteça. Eu pergunto sobre o que está acontecendo, e dizem que estão deixando a luz ligada, e não pode ser assim. Nós precisamos economizar, e eu garanto que R$60 mil eu não consigo, mas pelo menos R$30 mil eu tenho certeza que vou conseguir para ajudar o Hospital”, comentou.  

A prefeitura irá fiscalizar também o consumo de energia elétrica em outros prédios públicos, como escolas, secretarias, no Ginásio de Esportes, entre outros.  

Recadastramento do funcionalismo público

Sobre o funcionalismo público, Derbli comentou que o Executivo está fazendo um recadastramento dos funcionários. Até o dia 20, aqueles que não estiver recadastrado terá o salário cortado.  

Programa Porteira adentro 

Derbli destacou também o programa “Porteira Adentro”, que irá atender os pequenos produtores rurais de Irati. “Muitas vezes, fazemos a estrada principal, e aquele pedaço que falta até um pequeno paiol ou onde o caminhão vai buscar o leite, onde está o refrigerador, é um pequeno pedaço que você não consegue atender porque é particular. Eu fico muito satisfeito em saber que esta lei já foi aprovada, pois poderemos atender”, comemorou. 

Centro da Juventude e Ginásio de Esportes 

Derbli lamenta não poder fazer empréstimos para a compra de novos equipamentos para o Parque de Máquinas por conta das obras do Centro da Juventude e do Ginásio de Esportes, que estão paralisadas. No final de 2016, foi assinado um Termo de Ajuste de Conduta [TAC], no qual a prefeitura se comprometeu a resolver o problema da obra do Ginásio de Esportes até o dia 28 de fevereiro. De acordo com Derbli, foram apontados erros no projeto, a fiscalização não funcionou da maneira correta, e houve erro na execução da obra. 

“O que acontece? R$3 milhões foram gastos, e R$3 milhões estão liberados para terminarmos o ginásio, só que, se eu não resolver isso, perderemos os R$3 milhões que estão liberados para terminarmos o Ginásio, teremos que devolver os outros R$3 milhões que já foram gastos, que é o dobro do que o governador nos deu com o ICMS, cujo valor foi de R$1,5 milhão (recursos com os quais foram pagos fornecedores da prefeitura). Como é que eu vou perder R$ 3 milhões hoje? E é um bloqueio do ICMS da prefeitura. Não tem condições, pela dívida que há, e eu não tenho como perder estes R$3 milhões, pois estamos impedidos de emprestar os R$12 milhões”, comentou. 

Emendas para os vereadores 

Encerrando o discurso, Derbli assegurou que os vereadores passarão a ter recursos de emenda. Neste caso, os vereadores decidiriam em quais localidades os recursos seriam aplicados em obras de pavimentação. “Se conseguirmos um empréstimo de R$12 ou 13 milhões, com R$3 milhões compraremos equipamentos, e com R$10 milhões faremos um plano de pavimentação para atender esta cidade. Destes, R$ 5milhões a prefeitura vai destinar para onde vai esta pavimentação, principalmente para os bairros e localidades mais carentes, e os outros R$ 5 milhões, no fio do bigode, eu quero dividir entre vocês: uma verba de R$ 500 mil para cada vereador destinar para cada bairro, dentro do projeto de pavimentação que o Dagoberto vai fazer. São R$500 mil para cada um destinar para os locais onde vocês obtiveram votos e onde o asfalto atenda um maior número de pessoas”, finalizou Derbli.

PUBLICIDADE

Comentários

Enquete

Existe no Brasil a cultura do encarceramento e isso aumenta a crise penitenciária

  • Errado
  • Certo
Resultados