Política e Eleição / Notícias

08/09/18 - 13h03 - atualizada em 08/09/18 às 13h07

Presidente da Câmara repercute comentário de ex-gestor sobre posto de saúde fechado

Sílvio Paulo Girardi cobrou do Legislativo que fiscalize os motivos pelos quais a UBS da Vila Gembaroski está fechada

Da Redação 

Presidente da Câmara de Rio Azul, Edson Paulo Klemba, defendeu vereadores das críticas feitas pelo ex-prefeito Silvio Paulo Girardi

O presidente da Câmara, Edson Paulo Klemba (PDT), defendeu o Legislativo rio-azulense, durante a Palavra Livre da sessão de terça-feira (4), ao repercutir a crítica feita pelo ex-prefeito Sílvio Paulo Girardi numa postagem em rede social. O ex-gestor municipal cobrou dos vereadores que fiscalizassem o motivo de o Posto de Saúde da Vila Gembaroski ainda estar fechado, apesar de constar no cadastro nacional como ativo e com horário de atendimento declarado há quatro meses. 

“É o sujo falando do mal lavado. Uma situação complicada: um cidadão que administrou o município por quatro anos, um cara totalmente despreparado, não sabendo o que se conta em receita e despesas do município, o que [Estado e União] ofereciam, trazia para o município e construía”, criticou o vereador, ao mencionar o ex-prefeito. 

PUBLICIDADE

Klemba apontou que Girardi construiu o posto no local conhecido como “Pé de Galinha”, na Vila Gembaroski, mas abandonou a obra, sem dar nenhum respaldo ao sucessor durante o período de transição de governo. “Para o município não ter que devolver R$ 480 mil, a secretária de Saúde cadastrou o município nesse programa que os vereadores estão pedindo, que é o CNES [Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde]. O município não recebe um centavo desse órgão, porque está esperando para cadastrar um novo PSF [Programa Saúde da Família]”, disse. 

PUBLICIDADE

O presidente da Câmara ressaltou que o posto passaria a funcionar com o atendimento de um médico que pediu a exoneração do cargo. Os vereadores da legislatura passada – entre os quais ele se inclui – foram criticados e apontados como responsáveis pela falta de médicos, por terem aprovado a redução dos próprios subsídios e do subsídio do prefeito para o atual mandato. 

A legislação impede que o salário de um servidor seja superior ao subsídio do prefeito, que é fixado como teto. “Admito que é culpa minha também, porque não consegue médico com esse valor que é pago ao prefeito. Hoje à tarde [terça, 4] a secretária [de Saúde, Rosane Popovicz Schirlo] falou que parece que acharam um que aceitou vir. Tomara que venha, pois aí esse posto começa a funcionar, com uma verba parlamentar do deputado estadual Márcio Pauliki que foram comprados todos os mobiliários daquela entidade [a Unidade de Saúde]”, afirmou. 

PUBLICIDADE

“O cidadão ainda vem perguntar no Facebook o que está acontecendo. Eu é que pergunto: o que ele fez durante os quatro anos que esteve na administração? Simplesmente nada, pelo que vejo”, provocou Klemba. 

O presidente da Câmara ainda criticou as ações governamentais do ex-prefeito, como a readequação da localidade de Pinhalzinho, onde foram aplicadas quatro mil toneladas de pedra brita. “Dá para fazer duas vezes esse trajeto. Isso o que eu queria ver ele explicar aqui, se ele fosse homem o suficiente de subir aqui. Eu libero a Tribuna Livre para ele, é só qualquer um avisar a ele que venha aqui explicar as ingerências que ele cometeu dentro desse município. Não é só isso aqui, são várias que estão sendo colocadas na Justiça. Ninguém está sabendo, mas logo, logo virá à tona”, desafiou. 

“Agora, vir cobrar da administração um pepino que ele deixou, querendo colocar vereadores contra o prefeito novamente? Tenho certeza de que o prefeito Rodrigo [Solda] nessa não deve nada. Se ele deve em algumas outras, vai ter que pagar pelos seus erros. Defendo a secretária de Saúde aqui dentro também”, acrescentou o presidente da Câmara. 

Klemba frisou que os comentários que endossam as críticas do ex-prefeito postadas no Facebook são oriundos de perfis de pessoas que sequer moram em Rio Azul. “A popularidade dele está enorme para fazer isso”, ironizou. 

PUBLICIDADE

Orçamento 

Sem citar nomes, o presidente da Câmara lamentou que haja, no Legislativo, vereadores que estão “se aposentando e que ainda não aprenderam o que é um orçamento nem uma dotação orçamentária. Vamos estudar mais”, recomendou. “O município não pode parar por egos ludibriados em política. Temos que fazer nosso papel de vereadores. Somos pagos para trabalhar. Um projeto de casa que já poderia ter sido votado nessa Casa aqui, e tem uma gestante esperando a boa-vontade, para dar um bem mais acolhedor à sua família”, observou.

PUBLICIDADE
 

Ordem do Dia 

Sete projetos de lei foram aprovados em primeira discussão em votação nominal. 

O primeiro deles, do Executivo, autoriza a abertura de um crédito adicional especial no valor de R$ 140 mil, distribuídos nas Secretarias Municipais da Saúde e da Assistência Social para aquisição de material, bem ou serviço para distribuição gratuita. 

Outro projeto aprovado, também do Executivo, cria o Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional no âmbito do Município de Rio Azul e dá outras providências. 

Do Legislativo, foi aprovado o projeto do vereador Edson Paulo Klemba (PDT), que dispõe sobre a isenção de pagamento de valores em concursos públicos e processos seletivos aos eleitores convocados e nomeados para servirem à Justiça Eleitoral por ocasião dos pleitos eleitorais e dá outras providências. 

Também foi aprovada a proposta do Executivo que propõe alteração ao Código Tributário Municipal, criando novo artigo 236 “A”, concedendo isenção de taxas aos Microempreendedores Individuais – MEIs. 

Foram aprovadas ainda, as emendas modificativas ao Projeto de Lei do Executivo que autoriza construção e reforma de casas nas zonas urbana e rural do Município de Rio Azul, destinada a famílias de baixa renda. As duas emendas foram propostas pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação: 03/2018, que modifica a redação da alínea “e”, do parágrafo 2º, do artigo 1º; e 04/2018, que muda a redação do artigo 11. 

Por fim, foi aprovado o projeto de Lei do Executivo, que cria o Programa Habitacional Reconstruir, junto com emendas.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados