Política e Eleição / Notícias

24/05/18 - 20h48 - atualizada em 24/05/18 às 21h00

Radialista de São Mateus do Sul anuncia pré-candidatura a deputado estadual

Advogado, radialista e empresário Emerson Bacil deve disputar uma cadeira na ALEP pelo Partido Social Liberal (PSL)

Da Redação, com reportagem Rádio Difusora do Xisto 

Emerson Bacil é diretor da Rádio Cultura Sul, de São Mateus do Sul

O advogado, radialista e empresário Emerson Bacil anunciou sua pré-candidatura a deputado estadual pelo Partido Social Liberal (PSL) nesta semana. “Precisamos realmente ter um representante que pense, que fala e que saiba daqui; não só de São Mateus, mas também de nossa região. São Mateus do Sul e região é carente de representatividade na questão legislativa”, afirma.

PUBLICIDADE

Bacil opina que a região precisa eleger ao menos um candidato próprio para deputado estadual pois, segundo ele, há muito tempo que surgem candidatos de outras regiões pedindo votos, de quatro em quatro anos, e que somem durante as legislaturas.

PUBLICIDADE

O pré-candidato afirma ser categoricamente contra a reeleição, até mesmo para o Legislativo, por acreditar que ela serve aos interesses de quem se perpetua no poder sem contribuição com a sociedade, e analisa que ser político é cargo eletivo, não carreira profissional. “É algo que nos envergonha quando sabemos que pessoas se aposentam como políticos. Na verdade, eles não são, eles apenas estão como políticos”, avalia.

O empresário observa que sua posição contrária à reeleição pôde ser demonstrada quando recusou concorrer a uma nova eleição para a presidência da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), cargo que ele já ocupou.

“Estou indignado com as promessas feitas e não cumpridas, com o mando e desmando que estão fazendo na ALEP com nosso dinheiro, nosso voto e com o que nós demos de direito a pessoas que não estão nos representando”, comenta Bacil. O pré-candidato afirma que, antes de decidir se candidatar, saiu em busca de lideranças locais e as apoiou para que elas concorressem nas próximas eleições. Na falta de uma sinalização positiva sobre a candidatura dos demais, Bacil resolveu ele mesmo se candidatar.

A ideia teria sido apresentada por ele ao pai, Olisses Bacil, poucos dias antes de seu falecimento, ocorrido no começo de abril deste ano. Emerson Bacil teve a bênção do pai, ex-vereador e ex-prefeito de São João do Triunfo, e afirma que a experiência de Olisses Bacil o inspira. Bacil volta a afirmar que São Mateus do Sul e toda a região abrangida pela Associação dos Municípios do Centro-Sul do Paraná (Amcespar) e pela Associação dos Municípios Sul Paranaense (Amsulpar) têm chances de eleger um representante próprio, se deixar de comprometer seus votos com candidatos do Norte Velho, do Noroeste, do Oeste e do Sudeste do Estado.

Por outro lado, o pré-candidato afirma que já conversou com eleitores de idades variadas e observou que há apoio para uma candidatura local, visto que várias dessas pessoas afirmaram que não pretendem mais votar em candidatos de fora, que não representam a região. “Quero ser um representante da nossa região, não apenas para subir em palanque em dia de evento e tirar fotos, andar de helicóptero por aí e nunca mais ser visto. Resido, almoço, vivo e convivo aqui na nossa região. Não só em São Mateus. Temos um alcance muito bom do nosso trabalho. São pelo menos mais dez municípios aqui. Tem que centralizar bem, mas temos que saber que a região, como um todo é formada, só a Amsulpar, de nove municípios. E ainda temos a Amcespar. Essa região [a junção das duas associações de municípios] que precisa ser fortalecida”, analisa.

Bacil acredita que o eleitorado busca identificação com o candidato, mais do que representação. “Hoje, a política mudou, ela precisa ser nova, interativa, comunicativa com a população. Ela precisa estar próxima e saber da realidade da população. Precisa de uma linguagem simples e precisa ter alguém que não esteja lá para querer um cargo político e se perpetuar no poder”, diz.

O pré-candidato reafirma que é preciso esvaziar a ALEP de deputados que fazem da política um meio de subsistência. “O político precisa ter princípios, ser uma pessoa séria para trabalhar com o dinheiro da população, ser transparente, honesto e que realmente seja sensível às causas populares, sociais e que combata a antiga e velha política ou, por que não, a politicagem que aqui está”, acrescenta.

O empresário afirma que pretende contrariar o senso comum, que costuma dizer que, ao entrar na política, o sujeito ou corrompe ou é corrompido. “Quando a pessoa tem princípios, ela não troca isso por nada. Eu tenho, tenho da minha família, que veio comigo. Meu pai sempre foi assim, uma pessoa séria no que se propunha e sempre respeitou muito a população”, conclui.

Pai de Emerson foi prefeito duas vezes em São João do Triunfo

Emerson Bacil é filho de Olisses Bacil, que faleceu no dia 10 de abril, aos 59 anos, depois de complicações em uma cirurgia cardíaca realizada em Ponta Grossa. Olisses foi prefeito de São João do Triunfo em dois mandatos: 1993 a 1996 e de 2001 a 2004.


Comentários

Enquete

Você acredita que o Brasil vai melhorar depois das eleições?

  • Não
  • Sim
Resultados