Política e Eleição / Notícias

27/06/18 - 21h40 - atualizada em 19/07/18 às 15h09

Roni Surek acusa Estado de má gestão na Patrulha Rural

Prefeitura responde vereador sobre o tempo que os maquinários ficaram parados até que o serviço fosse iniciado

Jussara Harmuch


O vereador Roni Surek (PROS) se manifestou na sessão da Câmara desta semana sobre a resposta da prefeitura a respeito de um pedido de informações em que pediu explicações do tempo em que a Patrulha Rural Mecanizada atuou em Irati.

“O governo do Estado poderá responder pela irresponsabilidade de ter contratado maquinários que ficaram parados e o governo do Estado pagando, não barato, aluguel por estes equipamentos”, esbravejou Surek.

No ofício de resposta consta que os equipamentos chegaram em 27 de junho de 2017, mas o início da operação se deu mais de 3 meses depois, em 14 de outubro. Ainda diz que a contratação e capacitação dos operadores destas máquinas se deu através da Companhia de Desenvolvimento Regional de Irati - CONDER, logo que o maquinário chegou, e que o trecho recuperado foi de 10 Km da estrada de Pirapó, faltando 2,2 Km para finalizar com cascalhamento. A execução foi finalizada com 82% do previsto, mas houve compensações com outros serviços de manutenção.

PUBLICIDADE

A nota continua justificando que o serviço teria sido interrompido sem conclusão devido a fortes chuvas que caíram nos meses de novembro e dezembro. Também o prazo [60 dias] teria expirado e o maquinário não poderia mais permanecer no município.

A respeito do aluguel das máquinas que o vereador menciona, notícias publicadas à época divergem desta informação. Os conjuntos de equipamentos para atender 60 municípios teriam custado R$ 24 milhões e foram comprados com recursos do governo estadual.

Sobre o tempo de espera dos maquinários no almoxarifado da prefeitura, em entrevista publicada no início de julho daquele ano, no jornal Hoje centro-Sul, o diretor da Amcespar, Vanderlei Kawa, disse que uma mudança no sistema de financiamento, que passou a ser junto ao Banco Mundial, atrasou a tramitação dos documentos que passaram a ser analisados pelo Tribunal de Contas.

Para custear a manutenção dos serviços, cada município deveria pagar uma taxa ao Consórcio.

PUBLICIDADE

Comentários

Enquete

Feriado N. S. Graças 27 de novembro em Irati

  • Não concordo
  • Concordo
Resultados