Política e Eleição / Notícias

29/06/18 - 19h51 - atualizada em 01/07/18 às 20h31

Vereadores definem nomes para homenagear no aniversário de Rio Azul

Cinco pessoas receberão títulos de Cidadão Honorário e quatro de Cidadão Benemérito em sessão solene que será realizada em julho

Da Redação 

A Câmara de Rio Azul encerrou o primeiro período legislativo de 2018 com a aprovação de títulos de cidadania durante a última sessão ordinária do semestre, na terça-feira (26). As atividades legislativas retornam no dia 7 de agosto. Durante o recesso, haverá uma sessão solene, no mês de julho, em meio às comemorações do centenário, em que serão entregues os títulos de cidadão benemérito e honorário.

Nove cidadãos serão homenageados, de acordo com os nove projetos de lei, propostos pelo Poder Legislativo, que foram aprovados em única discussão. Na semana anterior, já tinham sido propostas oito homenagens e André Dusanoski (PTB) indicou seu homenageado: o professor e servidor público aposentado Ceslau Wzorek, conforme o PL 924/2018, que vai receber título de cidadão honorário.

PUBLICIDADE

Foram aprovadas quatro outorgas de título de cidadão benemérito: à professora Sueli Gapinski, indicada pelo vice-presidente Leandro Jasinski (PV), através do PL 916/2018; ao agricultor João Cararo Neto, indicado pelo vereador Jair Boni (PSB), através do PL 917/2018; ao pastor João Alving, indicado pelo vereador Zerico José Nepomuceno (PP), através do PL 918/2018 e ao ex-vereador Quirino Bucco, indicado pelo presidente da Câmara, Edson Paulo Klemba (PDT), através do PL 919/2018.

Outros quatro títulos de cidadão honorário que foram propostos na semana passada também foram aprovados em única discussão: ao radialista Pedrinho Martins, indicado pelo vereador César Martins dos Santos (PROS), através do PL 920/2018; a Regina Maria Pegoraro, indicada pela 1ª secretária Maria da Conceição Burko (PSDB), através do PL 921/2018; a Antonio Maroski, indicado pelo vereador Sérgio Mazur (PSD), através do PL 922/2018; e ao radialista André Malojo, indicado pelo vereador Valdir Siqueira (PR), através do PL 923/2018.

PUBLICIDADE

Quadra esportiva de Porto Soares

Os vereadores Edson Paulo Klemba e Valdir Siqueira apresentaram, conjuntamente, o requerimento 48/2018. No pedido, solicitam o encaminhamento de ofício ao prefeito Rodrigo Solda, para que a Prefeitura ceda a tela retirada de uma quadra antiga da localidade de Porto Soares para que os próprios moradores e esportistas locais instalem numa quadra nova, próxima ao posto de saúde. Os próprios moradores da localidade se dispuseram a executar o serviço.

“O serviço será feito por eles mesmos. Também já consegui 3 mil tijolos para eles fazerem, porque eles não têm banheiro quando fecha a escola, então eles querem fazer um banheiro [para a quadra]. E essa tela, para fazer, ao menos onde dá de frente para a rua, porque é muito perigoso. Pelo que me contaram, eles estão utilizando muito [a quadra]. Espero que o prefeito nos atenda, porque vai ser muito útil para a comunidade”, frisou Siqueira, que comentou sobre o pedido durante a discussão do expediente.

PUBLICIDADE

Capela Mortuária em Cachoeira dos Paulistas

Na Tribuna, o vereador Sérgio Mazur destacou o pedido dos moradores de Cachoeira dos Paulistas para que a Prefeitura ceda o espaço da escola da localidade para que, futuramente, seja construída uma Capela Mortuária.

“No dia de ontem [segunda, 25], eu fiz visita às comunidades de Cachoeira dos Paulistas, Barra da Cachoeira, passei por Água Quente dos Rosas, Água Quente dos Meiras e Água Quente do Baú. Andei por esta Linha, um pouco passeando e um pouco fiscalizando e vendo os trabalhos. Vou começar comentando pela Cachoeira dos Paulistas, um pedido da comunidade, para que, no momento que essa escola for desativada, que o prefeito mande um projeto para esta Casa, para que seja feita uma concessão de uso daquela escola para a comunidade. Fiquei interessado no que eles pensam em fazer naquela escola e me coloquei à disposição para ver se as leis permitem. Não há nada de concreto entre os moradores, mas eles pensam em fazer dali uma Capela Mortuária”, relatou.

Mazur observou que, como há um cemitério na localidade, os moradores têm a intenção de, se houver a possibilidade de concessão do prédio, reformá-lo e transformá-lo em Capela Mortuária. O vereador também comentou que pretende encaminhar ofício ao Executivo solicitando que estude essa possibilidade de conceder o uso da escola desativada.

PUBLICIDADE

Atendimento

Valdir Siqueira negou que tenha deixado de atender ao pedido de eleitores que não votaram nele nas últimas eleições. O vereador do PR admitiu que não costuma conceder entrevistas em rádios, o que dá margem para comentários. “Nem que eu soubesse que não votaram em mim [eu negaria atendimento]. Eu tenho que atender bem. Jamais na história política minha, que é desde piá, não importa quem votou ou deixou de votar. Jamais eu vou chamar a atenção e dizer que vou deixar de atender porque não votou em mim. Não faço isso. Se alguém foi falar esse tipo de coisa, está mentindo, porque, na realidade, não faço”, disse.

Siqueira ressaltou que atende a qualquer cidadão que o procurar, mesmo que seja eleitor de outro vereador que talvez não esteja na Câmara naquela hora ou, até mesmo, de candidato não-eleito. “Não temos 100% da votação. Temos que ser coerentes e atender bem a todos os votantes, de cada vereador que está nesta Casa e que foi eleito. Não importa se votaram em vocês ou em mim. Não posso, de maneira nenhuma. Não é da minha índole dizer que não vou atender porque alguém não votou em mim. A pessoa que falou, que preste muita atenção, porque eu não estou nesta Casa para brincar. Estou aqui para fazer as leis e fiscalizar”, afirmou.

O vereador também justificou o porquê de não participar de programas de rádio. “Não gosto do palavreado dos que falam contra nós, vereadores. Cada um tem um modo de trabalhar e nós temos que respeitar. Principalmente os que estão eleitos”, disse.

Siqueira destacou, ainda, que mesmo sendo de oposição, jamais se negou a aprovar projetos encaminhados pelo Executivo que sejam de benefício à população. “Vejam as votações. Às vezes é preciso nos criticar para podermos melhorar. Tem coisas erradas? Tem. Estamos aqui para isso, para fiscalizar. Em nenhuma das votações eu votei contrário a algo que beneficie ao município, para dar um crescimento e melhoria para o nosso povo”, completou.

PUBLICIDADE

Ponte em Lageado dos Mellos

O vereador Jair Boni usou a Tribuna para comentar a situação da ponte da localidade de Lageado dos Mellos. Antes, ele destacou que, na gestão anterior, foram investidos mais de R$ 7 milhões nas pontes de todo o município. “Numa visita perto daquela ponte, um morador me fez uma pergunta. Como seria possível ter passagem na ponte? Porque tem que ter as cabeceiras. Falei que ia levar isso, como já cobrei, há pouco tempo e houve até uma discussão aqui dentro da Câmara, de vereador cobrar e vereador defender. Mas vejo uma situação que Rio Azul correu atrás disso, conseguiu trazer todas essas pontes, que beneficiam vários moradores, tanto do município quanto do município de Mallet”, comentou.

Boni aproveitou o espaço para solicitar, verbalmente, ao Executivo, que, se possível, conclua a ponte. “Gostaria que, se fosse possível, que fosse concluído isso para dar essa passagem para quem tem que tirar madeira e passar por aquela estrada. Essa ponte só foi construída porque várias pessoas pediram. Na hora de cadastrá-la, foi feito um levantamento e várias famílias pediram que ali necessitava de uma ponte. Estou cobrando da mesma maneira que o morador, que foi educado. Não custaria muito ao município, nem que entre em contato com o município vizinho. Mas o projeto é de Rio Azul e teria que terminar esse serviço aí”, sugeriu.

Vereador agradece serviço realizado em estrada rural

Cesar Martins dos Santos agradeceu, em nome da família de Felício da Silva, popularmente conhecido como “Mineiro”, os trabalhos executados na estrada rural que dá acesso à sua propriedade, na comunidade de Beira Linha.

“Já vim a essa Casa fazer o pedido por essa família, que eu conheço bem. O estado que se encontrava a estrada era péssimo. Lutamos ali com o Geraldo e o Nelson [secretário de Obras, Nelson Kochinski, e seu auxiliar, Geraldo Moraes], e eles foram contemplados. Aquela estrada era uma laje de cascalho e ali, quando chovia, não tinha condições de sair de lá. Eles entraram num acordo de pôr pedra ferro, da linha. Iniciaram o trabalho na semana passada. segunda-feira (25), eles terminaram, passando o rolo. Ficou excelente o trabalho”, elogiou.

Posto de Água Quente dos Meiras e Escola da Barra da Cachoeira

Na Tribuna, Edson Klemba relembrou uma vistoria realizada pelos vereadores no posto de saúde de Água Quente dos Meiras e disse que pretende reanalisar uma licitação relacionada ao estabelecimento durante o recesso legislativo.

Quanto à Escola da Barra da Cachoeira, parabenizou o deputado federal João Arruda (MDB) e principalmente o prefeito Rodrigo Solda (PSDB), que conseguiu solucionar os problemas da obra. “Se não fosse ele resolver os problemas da administração que estava lá dentro, essa escola infelizmente não funcionaria, por todos os problemas deixados pela administração anterior”, disse.

Num aparte concedido por Klemba, Siqueira afirmou que cumpre a ele, como vereador, aproveitar a relação com os deputados que representam seu partido em busca de emendas.

Outros projetos aprovados na sessão

Na Ordem do Dia, os vereadores aprovaram a emenda da Comissão Finanças, Orçamento e Contas da Câmara que altera a redação do parágrafo I do artigo 30 do projeto de lei do Executivo que dispõe sobre as diretrizes para elaboração do orçamento geral do município de Rio Azul para o exercício financeiro de 2019. Também foi aprovado o projeto de lei do Executivo que autoriza a abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 5 mil no orçamento vigente da Câmara Municipal.

Quatro projetos de lei em segunda votação, um de origem do Executivo e outros três do Legislativo. Do Executivo, foi aprovado o PL 912/2018, que dispõe sobre as diretrizes para a elaboração do Orçamento Geral do Município de Rio Azul para o exercício financeiro de 2019.

Do Legislativo, foram aprovadas três denominações de rua do loteamento Maristela Duda Kojunski, todos de autoria do vereador Edson Paulo Klemba. O PL 913/2018, que denomina “Rua Ervino Duda” a via pública Projetada A do loteamento. A via tem traçado transversal à Rua Amílcar de Rezende Dias no sentido norte/sul, com aproximadamente 60,60 m de extensão, servindo aos lotes 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11.

O PL 914/2018 denomina “Rua Dr Amílcar de Rezende Dias” a via pública com traçado transversal à Rua Adelermo Camargo, que tem início a partir desta, seguindo depois na direção oeste/leste, com aproximadamente 200 metros, cruzando as Ruas Presidente Tancredo Neves, Madalena Chornobai Duda e Ervino Duda.

O PL 915/2018 denomina “Rua Madalena Chornobai Duda” a via pública Projetada “B” do loteamento Maristela Duda Kojunski, com traçado transversal à Rua Dr. Amílcar de Rezende Dias, no sentido norte/sul, com aproximadamente 84,40m de extensão, servindo aos lotes 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23 e 24.

Câmara de Rio Azul encerrou os trabalhos no 1º semestre. Próxima sessão ordinária será no dia 7 de agosto

Comentários

Enquete

Feriado N. S. Graças 27 de novembro em Irati

  • Não concordo
  • Concordo
Resultados