Tablóides Nacionais e Internacionais / Notícias

08/02/17 - 18h03 - atualizada em 08/02/17 às 18h19

Novas regras do Minha Casa Minha Vida para 2017

O ajuste do perfil de renda dos beneficiários e a contratação de 600 mil unidades habitacionais estão entre as principais medidas

Da Redação, com assessoria de imprensa da Caixa

PUBLICIDADE

O Governo Federal e a CAIXA anunciaram, nesta segunda-feira (6), uma série de ajustes no Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV). Além da meta de contratar 600 mil unidades, a reformulação do Programa traz mudanças no perfil de renda familiar, nos limites do valor dos imóveis, de acordo com a região, e no aumento dos valores de subsídio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A ampliação do teto de renda beneficia diretamente as famílias interessadas em adquirir imóveis novos financiados pelo Programa. Veja como ficou os novos limites de renda familiar em cada faixa:


Os subsídio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foram corrigidos em 6,67 % (INCC) nas faixas 1,5 e 2 do Programa. Com esse aumento, o beneficiário pode dar um valor menor de entrada ao comprar seu primeiro imóvel pelo MCMV. O prazo máximo dos financiamentos continua sendo 360 meses (30 anos).

Outra medida do pacote é a correção do valor do imóvel do Programa de acordo com o limite territorial, segundo classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Confira como ficou o teto do valor de imóveis em cada região.

PUBLICIDADE

Comentários

Enquete

Supermercados abertos em domingos e feriados é uma boa ideia?

  • não
  • sim
Resultados