Rádio Najuá

Obra da rodoviária de Irati deve ser retomada dentro de duas semanas

14/08/13 - 10h08 - Atualizado em 14/08/13 - 10h08
Rodrigo Zub


A retomada da obra da rodoviária de Irati que está paralisada há quase seis meses deve acontecer dentro de aproximadamente 15 dias. O secretário de Finanças e Tributação da Prefeitura de Irati, Luiz Valdir Slompo de Lara, afirmou à Najuá que o prefeito Odilon Burgath (PT) deve convocar uma coletiva para homologar a assinatura do contrato que prevê a conclusão do prédio localizado na Rua Dona Noca. O encontro entre a imprensa e o prefeito deve acontecer na próxima semana.

Rodoviária provisória

Desde o fim de 2011, as instalações da rodoviária foram realocadas para um prédio alugado pela prefeitura de Irati, ao lado da construção do Teatro Denise Stoklos, e próximo à Escola Francisco Vieira de Araújo.

O espaço já foi motivo de várias reclamações em virtude da dificuldade encontrada pelos usuários do transporte rodoviário, para embarcarem nos ônibus devido à estrutura do local que não dá suporte necessário ao atendimento da demanda e porque expõe as pessoas ao frio e a chuva.

Outra dificuldade é o espaço que não comporta vários ônibus ao mesmo tempo e ocasiona filas de veículos. Enquanto um ônibus estaciona para o embarque de passageiros os demais tem que aguardar nas imediações para estacionar ou, em alguns casos, realizar manobras fora do normal.

Na falta de um estacionamento amplo, os carros particulares são estacionados de forma irregular, no local reservado para estacionamento dos ônibus. Nem mesmo as placas e cavaletes que existem no local sinalizando que é proibido estacionar contêm a atitude errada dos motoristas.

Odilon também deve se pronunciar sobre a paralisação da obra da rodoviária durante a próxima sessão do legislativo iratiense, que acontece na segunda-feira, 19. O prefeito e o procurador do município, Jhiohasson Weider Taborda, foram convocados pelos vereadores Alceu Hreciuk (PT), Amilton Kominitski (PPS) e José Renato Kfouri (PDT), para prestarem esclarecimentos sobre a situação das licitações e contratos do município com a empresa Stafim Execuções e Obras Ltda. A mesma solicitação foi apresentada ao empresário Gelson Stafim, responsável pela empresa que deverá utilizar a tribuna durante a sessão ordinária do dia 26 de agosto. Os vereadores pretendem sanar as dúvidas e avaliar a necessidade da abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), solicitada pela assessoria jurídica da construtora.

A empresa licitada para concluir a obra da rodoviária foi a Data Construção, com sede na cidade de Pinhão/PR. O edital de licitação prevê que o valor máximo para conclusão do prédio será de R$ 1,4 milhão. Até agora, já foram investidos aproximadamente R$ 1,8 milhão para edificação do prédio. Outros detalhes da licitação como período para conclusão da obra e os trabalhos que serão executados devem ser revelados durante a coletiva de imprensa ou ainda na explanação de Odilon na Câmara.

Paralisação das obras

A obra da nova rodoviária estava sendo executada pela empresa Stafim Execuções e Obras Ltda, que paralisou os trabalhos no dia 22 de fevereiro. A justificativa apresentada foi que a prefeitura não tinha concedido aditivos de prazo e valor da obra. De acordo com o construtor Gelson Stafim, diversos problemas ocorridos na administração anterior culminaram no atraso da construção que está apenas 50% concluída.

Durante entrevista à equipe da Najuá em março, Stafim alegou que um perito deveria ser designado para avaliar e realizar as medições necessárias na obra da rodoviária. Ele questiona ainda o pagamento de um aditivo de valor da obra. Na mesma época, o procurador do município também prestou seus esclarecimentos sobre a paralisação da obra. Ele disse que o prazo de vigência do contrato da prefeitura com a empresa já expirou, por isso, não há motivo para discutir os problemas apontados pela empresa.

A edificação deveria ser concluída em até 270 dias após a assinatura do contrato. Mesmo levando em consideração o atraso de 45 dias devido a problemas no projeto estrutural, o prazo para entrega seria dia 5 de novembro, o que não ocorreu.

Obra com recursos municipais

A nova rodoviária de Irati está sendo construída com recursos do município. A estimativa inicial da prefeitura sobre o custo com a obra era de R$ 3,4 milhões.

Acomodações

A nova rodoviária terá dois pavimentos e área total de 2.464,49 m2 para oferecer confortáveis acomodações ao público e às companhias de transporte. Estão previstos espaços para salas de espera, guarda-volumes, sanitários, fraldário, setor de encomendas, área para as companhias que realizam o transporte rodoviário, espaço para empresas de alimentação e comércio, oito boxes para a parada de ônibus, área para táxis e estacionamento. Ainda está programada, conforme indicações do projeto técnico da obra, a reorganização de todo o fluxo de veículos (ônibus, carros e táxis) nas imediações do terminal rodoviário.

Rodoviária provisória
Obra da nova rodoviária foi paralisada no dia 22 de fevereiro