Rádio Najuá

Mais de 400 fiéis sobem a Serra da Esperança em Via Sacra

21/03/18 - 01h11 - Atualizado em 21/03/18 - 01h11

Da Redação 

Mais de 400 fiéis percorreram os seis quilômetros, serra acima, da 1ª Via Sacra da Serra da Esperança, no domingo (18), em Rio Azul (confira as fotos e vídeos no fim do texto). A iniciativa, promovida pela Paróquia Sagrado Coração de Jesus, com apoio do Grupo de Oração Nossa Senhora Auxiliadora, de Faxinal dos Limas, e da Secretaria de Esporte, Turismo e Cultura, visa criar um novo roteiro de turismo religioso no município.

A primeira estação da Via Sacra, na Capela de Faxinal dos Limas, foi o ponto de partida da caminhada, às 8h da manhã. A Via Sacra destacou como temática “Caminhando com Jesus para superar a violência”, tendo por base o tema da Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deste ano. A cada estação, os fiéis refletiram sobre o sofrimento enfrentado por Jesus em sua Paixão e Morte e sobre o Calvário que a sociedade encara na atualidade diante das mais variadas expressões da violência.

Do pé da Serra da Esperança até seu cume, foram quatro horas de oração, cantos e reflexão. As pessoas subiram a pé, de moto, trator e cavalo. A chegada ao terreno do senhor Mário Bucco, onde fica situada a Gruta de Nossa Senhora Auxiliadora, que serviu como 14ª Estação (Jesus é sepultado) se deu em torno do meio-dia. Ali foi plantada a Cruz que servirá de símbolo dessa 1ª Via Sacra na Serra. A cruz foi carregada por casais, crianças, jovens e idosos, num verdadeiro ato de fraternidade e de penitência.

PUBLICIDADE

Concluída a Via Sacra, os fiéis aproveitaram o panorama do alto da Serra para desfrutar o “Almoço da Partilha”, antes de fazer o trajeto de retorno.

A organização agradece Mário Bucco, que cedeu a estrutura do seu terreno para os fiéis;à comunidade de Faxinal dos Limas, pelo empréstimo dos quadros das estações;à empresa de Décio Druskowski, pela confecção das placas que demarcaram as estações; à família Gulbinski, pela doação da madeira para a cruz; à Marcenaria Borox, que confeccionou a cruz; ao artista Laércio Soares, que decorou a cruz com a técnica de pirogravura;à equipe da Secretaria de Esportes, Turismo e Cultura, pela pintura nas placas demarcatórias e da cruz; ao senhor Mário Pietroski Júnior, que cedeu seu Jeep para transportar o sistema de som; a Sanchez Igor da Silva e seus pais, Bianca e Bile, pelo empréstimo do sistema de som e a Ronaldo Kruk, pela montagem e funcionamento do som. O município cedeu ambulância com socorristas e transporte coletivo gratuito para os fiéis, partindo da Matriz até o Faxinal dos Limas.

A 1ª Via Sacra foi conduzida e presidida pelo padre Alexandre Nogueira. A Via Sacra, ou Via Crúcis, é composta de 14 estações que relembram o trajeto percorrido por Jesus desde o Pretório, de Pôncio Pilatos, onde foi condenado à crucificação, até o Monte Calvário. A 14ª estação tradicional corresponde ao sepultamento de Jesus. O Papa João Paulo II sugeriu a adição de uma 15ª estação, opcional: a ressurreição.

Fotos e vídeos: Secretaria de Esporte, Turismo e Cultura de Rio Azul