Equipe

Neste 1º de maio de 2019 a Najuá completa 41 anos de atividade. Sou Jussara Harmuch, estou na direção das duas emissoras, Super Najuá FM 92,5 e Najuá FM 106,9, desde que o fundador, meu pai, Nagib Harmuche, faleceu há 13 anos. Pessoas que encontro por aí me contam passagens com o Nagib e mesmo alguns mais jovens, que nem mesmo tiveram a oportunidade de conhece-lo, já ouviram falar.

O que nós fazemos é dar sequência à origem. “Dar voz ao povo”, oportunizar espaço para aquilo que vem do povo. Hoje em dia qualquer pessoa pode dizer o que quer nas redes sociais e isso pode não parecer tão importante agora, mas até pouco tempo não era tão fácil assim.

A consolidação do uso da internet e celulares alterou costumes da sociedade. Aplicativos tocadores de música trazem uma infinidade de títulos. Com o celular na mão rapidamente se posta um vídeo, um comentário que até pode ir além do ambiente onde se vive.

Não preciso listar as facilidades da tecnologia na vida das pessoas. Não diferente foi para o meio rádio que, a meu ver, ganhou mais do que perdeu. Hoje somos rádio, TV, foto, texto, podcast, vídeos, interatividade, formadores de opinião, utilidade pública e assistência social. Estamos na rua, nos eventos, no estúdio, no celular, no carro, nas casas e no trabalho das pessoas.

Enquanto muitas rádios AMs deixaram de falar para se adequar ao perfil das FMs e tocar mais música, a Najuá 990 AM migrou para 92,5 FM Super Najuá com a bagagem completa. Se todas as rádios locais deixarem de fazer reportagens e passarem a ler notícias só em cima do que outros produzem, não haveria acréscimo de pontos de vista. Pluralidade, liberdade de expressão, ética, caráter, transparência, abertura, permitir erro, corrigir, aprender e ensinar. Não são palavras soltas, são parte de uma doutrina que se pratica constantemente.

Tudo isso faz parte da velha filosofia que o Nagib nos deixou, mas de um jeito diferente agora, com estúdios cheios de câmeras e TV, locutor com tablet, notebook ou celular na mão e internet boa para todo mundo estar conectado. O ambiente de trabalho contraria os tradicionais. Não há controle de uso de internet, todo mundo pode ver mensagens a hora que quiser, pode ficar o tempo que quiser na cozinha ou papeando no cafezinho. Tem até uma sala para relaxar, assistir TV, sofá e puf para tirar um cochilo. Meu Deus, como é que isso funciona?

Ah funciona, quer saber como? Assista o vídeo e olhe para as pessoas, elas são a Najuá.

Parabéns a todos. Que o otimismo e bom humor do Nagib esteja sempre conosco. Feliz Dia do Trabalho!