Comemorações / Colunas

13/12/12 - 00h01 - atualizada em 13/12/12 às 09h17

Parabéns Jussara!

Família Najuá


Quando nos deparamos com uma pessoa de personalidade forte, que toma decisões rápidas e precisas, o primeiro pensamento que sucede a “admiração ou inveja” que sentimos é “como pode essa pessoa não se abalar com nada”.

Isso porque estamos acostumados desde crianças a visualizar os nossos heróis como seres privilegiados, protegidos por um campo magnético que os protege de tudo e os transforma em seres inabaláveis, inertes à situações negativas.

No entanto, esse tipo de ser só existe nos quadrinhos ou nas telas de cinema, na vida real por mais forte, que por fora, uma pessoa pareça, por dentro todos somos seres humanos.

Seres que apesar de demonstrar certa força, indiferença às dificuldades, por dentro carregam um coração que ainda sente as mesmas emoções, enfrenta as mesmas dificuldades.

E apesar da evolução do mundo ainda não aprenderam a lidar com coisas simples como um arrependimento por algo que não fizeram ou uma enorme vontade de voltar no tempo e fazer diferente aquilo que fizeram.

O problema de ser forte, de ser aquela pessoa que todo mundo enxerga como inabalável, é que quando as noites de dificuldades teimam em surgir tentando roubar as cenas dos dias felizes ou no mínimo normais, a pessoa antes forte se sente desprotegida. E o pior é não ter para quem gritar. E ainda que rodeada de pessoas que a amam, não tem clima, não tem cenário para se mostrar fragilizada.

E por que? Porque no roteiro que a vida escreveu, só lhe cabem personagens que auxiliam e não que são auxiliados, que protegem e não que são protegidos.

E embora com a alma dilacerada, com o coração transbordando, com a emoção tão a flor da pele, que sente vontade de chorar ao assistir uma família feliz num comercial de margarina, tem que preservar um sorriso no rosto, como forma de mostrar aquela pessoa que chega carregada de problemas, achando que o mundo inteiro conspira contra, que a vida ainda vale a pena.
Parabéns Jussara Harmuch!

Jussara, nos falta palavras para te homenagear neste dia tão especial. O que falar à uma pessoa que demonstra tanto conhecimento, tanta força? E mesmo assim encontra tempo para ser gentil, para se emocionar com pequenos gestos, para ser humana na sua mais perfeita razão de ser.

O que falar? Agradecer pelas oportunidades concedidas? Isso, já fizemos várias vezes e é só perguntar à Deus quantas vezes citamos seu nome em nossas orações, que toda palavra escrita seria ou pronunciada seria em vão.

Agradecer por ser esta pessoa que trata todos de forma igualitária e sabe entender as carências e necessidades, mesmo precisando dizer não quando a pessoa gostaria de ouvir um sim?

Isso não é necessário, pois o nosso convívio diário já manifesta claramente essa admiração recíproca que as palavras se tornam desnecessárias.

Então só nos resta te contar aquilo, que na verdade você já sabe, que você está rodeada de pessoas que te admiram e gostam de você de verdade, incondicionalmente. Que fariam tudo para garantir a felicidade em seu rosto.

Pessoas como uma Bete, por exemplo, que com toda a certeza do mundo, (e sei que acertarei esta previsão) ficará acordada até a meia noite só para postar este texto no site pontualmente no momento em que começar o dia de seu aniversário.

Ou como um Magoo da vida que será eternamente grato pela viagem que você proporcionou, não à Brasília, mas à um mundo que ele tão profundamente só conhecia na teoria.

Ou como um Rodrigo Zub, que não consegue entrar em férias, pois é completamente obcecado pela oportunidade que você concedeu, transformando um quase calouro de jornalismo, no chefe de redação da maior da maior e mais respeitada fábrica de informação de toda a região.

Ou tantos outros que, graças a sua confiança, continuaram o sonho daquele homem que imaginava a rádio como uma oportunidade para que as pessoas falassem tudo aquilo que a sociedade corrompida não permitia.

Jussara tenha certeza, esse apreço é verdadeiro e não se compra. Essa admiração não é qualquer pessoa que passa por esse mundo que tem o prazer de conquistar. Somente consegue chegar a esse patamar quem, apesar de transbordando de razão, age com o coração.

Feliz Aniversário e pode ter a certeza absoluta de que essa homenagem é extremamente sincera. 

Parabéns e saiba que pode sempre confiar nos seus amigos da família Najuá.

Comentários

Enquete

Reforma da Previdência

  • Nenhuma das respostas
  • Não deve mexer nos que ganham menos
  • Não é necessária
  • Deve ser ampla
Resultados