Futebol / Esportes

09/02/12 - 01h42 - atualizada em 09/02/12 às 16h07

ACP vence Iraty que volta ao "fim da linha" do Paranaense

Com a vitória, ACP devolveu a lanterna da competição ao Iraty. Azulão continua sem vencer após seis partidas realizadas
Rodrigo Zub

No confronto entre os dois piores times do Campeonato Paranaense, o Paranavaí derrotou o Iraty por 1 a 0, em jogo disputado nesta noite no estádio Waldomiro Wagner. Na partida que marcou a estreia dos treinadores Leandro Gusso e Edson Paulista a frente de suas equipes, quem brilhou foi o zagueiro Vitor que decidiu a partida com um gol de cabeça, aos 6 minutos do 2º tempo.

O triunfo ajudou o Vermelhinho do Fim da Linha a fazer as pazes com a torcida que pode enfim comemorar o fim do jejum de vitórias na competição. Pior para o Azulão que caiu para o final da tabela de classificação ocupando novamente a lanterna com apenas dois pontos.

Agora resta ao Iraty levantar a cabeça e pensar no próximo confronto, domingo contra o Atlético/PR, no estádio Emílio Gomes. Já o ACP tentará a segunda vitória consecutiva diante do Cianorte, novamente atuando no Waldomiro Wagner.

O jogo

Paranavaí venceu sua 1ª partida no Paranaense 2012
Esquecer os erros do passado e começar a trilhar um caminho de vitórias e resultados positivos, foi assim que Paranavaí e Iraty entraram em campo, com somente um objetivo em mente, vencer e deixar as últimas posições da competição. Este foi o pensamento do Azulão que buscou o ataque durante todo o primeiro tempo. Porém, as finalizações não saíram conforme o combinado. Aos 6 minutos, o time de Edson Paulista teve a primeira chance de gol, mas Paraíba chutou sobre o gol de Serginho.

Com mais posse de bola e explorando a velocidade do seu setor ofensivo, o Azulão continuou comandando as ações do jogo. Aos 11, o time teve duas boas oportunidades. Na primeira Rocha cobrou falta para a área e Serginho fez boa defesa. No rebote, Paraíba chutou cruzado próximo a meta do ACP.

Do lado do ACP, a falta de criatividade era visível tanto que a equipe levou 15 minutos para finalizar ao gol de Doni. Tudo isso, graças a um lance de bola parada. Márcio arriscou da intermediária e por pouco não surpreendeu o time iratiense.

O lance não passou de um susto para o Iraty que soube cadenciar o jogo. Com isso, as chances foram aparecendo e sendo desperdiçadas como num piscar de olhos. Aos 21 minutos, Rocha cobrou escanteio para a área e Jessé obrigou Serginho a fazer uma bela defesa com a mão direita. A bola ainda chegou a tocar a trave antes de sair pela linha de fundo.

O Paranavaí respondeu cinco minutos depois. Marcelo furou na intermediária e deixou livre o caminho para Rafael Santos, que arrematou nas mãos de Doni.
O vermelhinho voltou a assustar o camisa 1 iratiense nos minutos seguintes. Aos 29,  João Paulo cruzou pela esquerda e Acássio desviou contra as próprias redes. Pra sorte do defensor, Doni se recuperou e praticou boa defesa.

O caminho do ACP era mesmo o setor esquerdo do  campo. João Paulo avançou e cruzou na cabeça de Edenilson que desviou sem perigo para o goleiro Doni.
Ainda na meia esquerda, Rafael Santos fez boa jogada e chutou cruzado perigosamente, aos 41 minutos.

No final do primeiro tempo ainda houve tempo para um lance incrível no Waldomiro Wagner. Se fosse um espetáculo certamente o público teria que pagar a entrada novamente. Rocha recebeu na intermediária, driblou quatro adversários até invadir a área e bater a esquerda de Serginho. Assim foram as equipes para o vestiário...

Gol no início garante 1ª vitória dos donos da casa


Na volta do intervalo, o ACP voltou com uma alteração. Márcio entrou no lugar de Rafael Pulga. Já o Iraty continuou com a mesma equipe que começou a partida.
Porém, o bom futebol apresentado no 1º tempo ficou do lado de fora.  Do outro lado, o Paranavaí se aproveitou da fragilidade iratiense para ser o dono do jogo na etapa complementar.

Aos 2minutos, Ceará chutou por cima do gol de Doni. Logo depois, Rafael Santos recuperou a bola na linha de fundo e avançou até chutar o travessão de Doni. No rebote, a bola bateu na trave e nas costas do goleiro, antes de sair pela linha de fundo.

Na cobrança de escanteio Vitor não desperdiçou. Carlos Alberto levantou na cabeça do zagueiro que aproveitou a indecisão de Doni para fazer o gol do Paranavaí.
O gol despertou a ira do tranquilo Edson Paulista, que acompanhava tudo de perto ao lado do campo. Nem mesmo as entradas de Diego Tavares e Gilmar foram suficientes para mudar a história do jogo.

A pressão do ACP continuou grande e por pouco Carlos Alberto não ampliou a vantagem, aos 20 minutos. Ele finalizou de fora da área sobre o gol de Doni. Instantes depois, Rafael Bilica acertou mais uma vez o travessão do camisa 1 iratiense. No rebote, Pulga chutou nas mãos de Doni.

Atacando pouco e com dificuldades no setor ofensivo, o Azulão só voltou a incomodar o Paranavaí, aos 25 minutos. Em joga ensaiada, Rocha cruzou para a área e Acássio desviou de cabeça para defesa de Serginho.

O goleiro do ACP praticamente foi um mero expectador do jogo. Tanto que o Iraty finalizou apenas mais duas vezes antes do apito final do encerramento da partida.

Aos 36, Quirino recebeu na direita e emendou à esquerda de Serginho. No outro lance, Rocha em cobrança de falta quase fez o gol de empate do Azulão. Já o Paranavaí apenas administrou a vantagem que garantiu a primeira vitória da equipe na competição. Com quatro pontos, o ACP deixou a lanterna e agora ocupa a penúltima posição dois pontos a frente do Iraty. O time de Edson Paulista se encontra num momento delicado na competição. Nenhuma vitória e apenas dois pontos somados até agora.

PARANAVAÍ 1 X 0 IRATY
Data: 08/02/12
Local: Estádio Waldemiro Wagner, em Paranavaí
Árbitro: Antônio Valdir dos Santos
Assistentes: Weslley Gomes da Silva e André Luiz Severo
Cartões Amarelos: Jessé, Rafael e Acássio (Iraty); Hesdras, Diogo, Arlei, Edenilson (ACP)
Gol: Vitor, aos 6 minutos do 2º tempo

Paranavaí: Serginho; Hesdras,Diogo,Vitor, João Paulo; Ceará, Marcio (Rafael Pulga), Rafael Bilica (Arlei), Carlos .Alberto (Tatico); Edenilson e Rafael Santos. Técnico: Luciano Gusso
Iraty: Doni; Marcelo (Quirino), Acássio, Jessé, Rafael; Emanoel, Rocha, Cleyton, Denis; Maicon Santana (Gilmar), Paraíba. Técnico: Edson Paulista.

Comentários

Enquete

Reforma da Previdência

  • Nenhuma das respostas
  • Não deve mexer nos que ganham menos
  • Não é necessária
  • Deve ser ampla
Resultados