Futebol / Esportes

13/02/12 - 10h36 - atualizada em 14/02/12 às 06h29

Atlético passa como um ''furacão'' pelo Iraty e assume a liderança do estadual

Ricardinho, Martín Ligueira e Bruno Mineiro, em cobrança de pênalti fizeram os gols da vitória rubro-negra por 3 a 0

Rodrigo Zub


O Iraty continua sem vencer no Campeonato Paranaense 2012. Na tarde de ontem, a equipe comandada por Edson Paulista mais uma vez decepcionou os torcedores que compareceram ao Estádio Emílio Gomes. Melhor para o Atlético/PR que mostrou sua força e derrotou o Azulão por 3 a 0. Ricardinho, Martín Ligueira e Bruno Mineiro, em cobrança de pênalti fizeram os gols rubro-negros.

Os donos da casa até tiveram algumas oportunidades de sair na frente do marcador, mas novamente a falta de pontaria foi crucial para definir o quinto revés em sete jogos na competição. Já o Furacão teve um motivo a mais para comemorar a vitória sobre o Azulão. O triunfo levou o time à liderança do estadual com 19 pontos.

Na próxima quarta-feira, dia 15, Iraty e Atlético voltam a atuar pelo Campeonato Paranaense. O time de Edson Paulista viaja até Apucarana, onde enfrenta o Roma Apucarana, às 20h30, enquanto que o rubro-negro joga como mandante contra o Corinthians/PR, no Ecoestádio Janguito Malucelli, em Curitiba.

{album}


O jogo

Precisando da vitória para sair da incomoda última posição na tabela de classificação, o Iraty entrou em campo com a responsabilidade de sair com o resultado positivo. Porém, o que se viu foi o domínio do rubro-negro que passou como um Furacão por cima dos donos da casa. Logo aos 2 minutos, o time de Juan Ramón Carrasco criou a primeira oportunidade de gol. Bruno Forlan fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Bruno Mineiro que acertou a trave de Doni. O artilheiro rubro-negro teve mais uma chance aos 9. Ele finalizou forte da entrada da área, mas Doni fez ótima defesa e espalmou pela linha de fundo.

O domínio das ações era do Atlético/PR, mas o Azulão também teve bons momentos no primeiro tempo. Aos 16 minutos, Paraíba recebeu em velocidade e tentou encobrir Rodolfo. Pra sorte dos visitantes a bola balançou as redes, mas do lado de fora. Três minutos depois, quem teve a chance foi o atacante Maicon Santana. Após passe errado de Paulo Otávio, Clayton lançou o camisa 9, que chutou de perna direita para boa defesa de Rodolfo.

As oportunidades desperdiçadas custaram caro para o Azulão. Mais uma vez o velho ditado do futebol se fez presente. “Quem não faz, leva”. Aos 30 minutos, Emanuel foi displicente e errou o passe no campo de defesa, Bruno Furlan recuperou e apenas rolou para Ricardinho, que tocou na saída de Doni e marcou o primeiro do Furacão. Comissão técnica e jogadores do Azulão chegaram a pedir impedimento no lance, mas o árbitro Antônio Denival de Morais confirmou o gol rubro-negro.

Logo após a saída de bola, Emanuel foi sacado pelo treinador Edson Paulista que ficou indignado com o erro do volante iratiense. Denis entrou na vaga do camisa 5 do Azulão.

Após o gol, o nervosismo dos garotos iratienses era visível, com isso o rubro-negro aproveitou os erros do adversário para criar várias oportunidades de ampliar a vantagem. Somente Bruno Mineiro teve duas chances, aos 38 e 43 minutos. Na primeira ele chutou à esquerda de Doni. Já no segundo lance o goleiro do Iraty brilhou e fez bela defesa após arremate no canto esquerdo. Nos acréscimos, Harrison ainda tentou em cobrança de falta, mas novamente Doni apareceu para espalmar para escanteio.

Ligueira entra e Atlético define jogo nos contra-ataques

Mesmo em vantagem Carrasco não estava satisfeito com a atuação do Atlético. Harrison ficou no vestiário e deu lugar ao uruguaio Martín Ligueira. Já no lado do Iraty, Edson Paulista manteve a equipe que terminou o primeiro tempo. Se não mudaram os nomes pelo menos a atitude foi outra por parte dos atletas iratienses.

Nos primeiros dez minutos, o time teve mais posse de bola, porém faltou objetividade ao Azulão. Nenhuma oportunidade clara de gol foi criada. Aos 11 minutos, a situação rubro-negra se complicou após a expulsão de Paulo Otávio. O lateral esquerdo dividiu com Paraíba e cometeu falta. Ainda caído o jogador iratiense levou um pisão na cabeça e foi expulso pelo árbitro Antonio Denival de Morais.

Com um jogador a mais a tendência era que o Iraty se mandasse de vez para o ataque em busca do empate. No entanto, isso não se confirmou dentro de campo. Pior o time não soube tirar proveito da vantagem numérica e sofreu o segundo gol, aos 20 minutos. Bruno Mineiro avançou pela direita e rolou para Ligueira que concluiu sem chances para Doni.

O gol sofrido foi o combustível que faltava para despertar o Azulão. Em menos de cinco minutos, Clayton Santos teve duas chances de descontar a vantagem, mas em ambas, Rodolfo salvou o Atlético. Aos 22, ele arrematou de fora de área para boa defesa do camisa 1. Logo depois, Clayton recebeu na grande área e chutou nas mãos do goleiro rubro-negro.

Com dez em campo o Atlético se fechou no campo de defesa e passou a explorar os contra-ataques. Em um deles aos 36 minutos, Ligueira deu belo passe para Bruno Mineiro, que rolou para Marcelo, ele invadiu a área e foi derrubado dentro da área por Doni.

Bruno Mineiro partiu para a cobrança e não desperdiçou. Com o placar definido o Furacão apenas esperou o final da partida para comemorar a liderança após sete jogos disputados. Já o Iraty vê sua situação piorar a cada rodada. O time continua na lanterna da competição com dois pontos. Se dentro de campo a situação é ruim fora dele também não parece ser das melhores. Após o jogo o treinador Edson Paulista disse à equipe da Najuá, que alguns jogadores não estavam com suas condições físicas ideais.


FICHA TÉCNICA
Iraty 0 X 3 Atlético/PR

Local: Estádio Cel. Emílio Gomes, em Irati
Árbitro: Antônio Denival de Morais
Assistentes: Rafael Trombeta e Alexandre Cavalcanti de Souza
Cartões amarelos: Doni, Jessé, Acássio e Paraíba (Iraty); Bruno Costa, Liguera, Bruno Mineiro, Pablo e Manoel (Atlético-PR)
Cartões vermelhos: Paulo Otávio (Atlético-PR)
Gols: Ricardinho, aos 30 minutos do primeiro tempo; Liguera, aos 20 e Bruno Mineiro, aos 36 minutos do segundo tempo
Público pagante: 1.861
Público total: 2.075


Iraty: Doni; Cleyton Santos, Acássio, Jessé e Rafael; Emanuel (Dênis), Marcelo, Rocha (Diego Tavares) e Clayton; Maicon Santana (Gilmar) e Paraíba.
Técnico: Edson Paulista

Atlético: Rodolfo; Bruno Costa, Manoel, Gustavo e Paulo Otávio; Renan Teixeira, Pablo, Harisson (Martín Liguera); Bruno Forlán (Marcelo), Ricardinho (Renan Foguinho) e Bruno Mineiro. Técnico: Juan Ramón Carrasco

Comentários