Futebol / Esportes

25/01/12 - 21h51 - atualizada em 27/01/12 às 02h33

Com gols no 1º tempo, Arapongas vence Iraty, que continua na lanterna

Alviverde venceu o Iraty por 2 a 1, em jogo realizado nesta noite, em Londrina. Com o resultado, Azulão acumula sua segunda derrota em dois jogos na competição
Rodrigo Zub

 
O Iraty lutou, teve mais posse de bola no segundo tempo, mas não foi desta vez que conseguiu seu primeiro triunfo no Campeonato Paranaense. Pior, o Azulão foi derrotado por 2 a 1 pelo Arapongas, na noite desta quarta-feira, em Londrina. O revés foi o segundo da equipe na competição. Com isso, o time de Rodrigo Casca continua amargando a última posição no certame. Já o Arapongas, do técnico uruguaio Dario Pereyra, respira um pouco mais aliviado após seu primeiro resultado positivo na competição. 

Todos os gols da partida realizada no estádio do Café foram marcados ainda no primeiro tempo. Léo Itaperuna colocou o Arapongas, em vantagem, logo aos 5 minutos de bola rolando. Seis minutos depois, Paraíba voltou a dar esperanças ao torcedor do Azulão ao empatar o jogo. Porém, aos 25, Edu Amparo foi ao fundo e cruzou para Thiago Adam que cabeceou sem chances para Alessandro, definindo assim, a vitória dos visitantes, em Londrina.

As duas equipes voltam a campo no próximo fim de semana pela 3ª rodada do Paranaense. O Iraty terá a dura missão de encarar o Coritiba, atual campeão e invicto a 35 jogos no campeonato estadual. A partida será realizada no sábado, 28, às 17h, no Couto Pereira.  Já o Arapongas volta a atuar diante de seus torcedores no domingo, 29, diante do Paranavaí.

{album}

O jogo



Existe um velho ditado no futebol que diz “quem não faz, leva”. Foi assim, o início do jogo para os comandados de Rodrigo Casca. Aos 3 minutos, Clayton fez bom lançamento para Gilmar, que recebeu livre de marcação frente a frente com o goleiro Victor. O gol poderia mudar a história do jogo, porém, o camisa 9 do Azulão desperdiçou a oportunidade. Ele finalizou de perna direita em cima do goleiro alviverde.

A chance perdida custou caro para o Azulão. Dois minutos depois, Léo Itaperuna não perdoou e colocou os visitantes em vantagem. Sandro fez cruzamento para a área, a bola passou pela defesa do Iraty e sobrou limpa para o centroavante do Arapongas, que chutou cruzado sem chances para Alessandro.

O gol deu mais tranquilidade para os visitantes que continuaram levando perigo ao setor defensivo do Azulão, principalmente através de jogadas pelo lado esquerdo do campo. Em um desses lances, aos 8 minutos, Edu Amparo foi ao fundo e cruzou para a defesa de Alessandro.

Os mandantes da partida responderam com Rocha, que tentou o chute de fora da área, mas a bola saiu fraquinha longe do gol de Victor.

O goleiro do Arapongas, não teve a mesma sorte aos 11 minutos, quando Paraíba deixou tudo igual no estádio do Café. O camisa 11 do Azulão aproveitou chute espirado de Clayton e tocou na saída de Victor para empatar o jogo para o Iraty.

A partir daí, o jogo foi lá e cá, com as duas equipes partindo em busca do segundo gol. Aos 14, Clayton cruzou para o baixinho Paraíba, que desviou de cabeça sobre o gol de Victor.

O Arapongas respondeu instantes depois. Léo Itaperuna recebeu na área, mas foi bloqueado por Alessandro. No lance, alguns jogadores do alviverde ficaram pedindo pênalti, não marcado pelo trio de arbitragem.

Os visitantes voltaram a assustar, aos 16 minutos, após Léo Itaperuna ser derrubado próximo a área. Léo Amparo partiu para a cobrança e acertou a trave do goleiro Alessandro.

Os lances de bola parada eram a principal arma do time comandado por Dario Pereyra. Aos 19, Alexandre levou perigo à meta iratiense depois de cobrança de falta no setor direito do ataque. Pra sorte de Alessandro, a bola saiu próxima a trave, mas pela linha de fundo.

Depois de passar um bom tempo sem incomodar o goleiro Victor, o Azulão voltou a assustar aos 23 minutos. Clayton avançou pela direita e chutou cruzado para a área, porém ninguém apareceu para desviar para as redes. Paraíba ainda tentou se jogar de carrinho, mas chegou instantes atrasado.

Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. No entanto, a exemplo do primeiro gol, o Arapongas voltou a balançar as redes depois de uma chance perdida do Iraty. Aos 25, Edu Amparo fez o cruzamento para a área e o atacante Thiago Adam só teve o trabalho de desviar de Alessandro, para colocar novamente os visitantes em vantagem.

O gol jogou um balde água fria na garotada do Azulão, que passou a ter dificuldades para trocar passes e criar oportunidades. Até o final do primeiro tempo, o que se viu foi o domínio do Arapongas, que só não fez mais gols devido a falta de pontaria de seu setor ofensivo.

Aos 33 minutos, Léo Itaperuna tentou o arremate que passou próximo a meta de Alessandro. Pouco depois, Edu Amparo chutou e a bola passou perigosamente sobre o gol iratiense.

Acuado, o Iraty voltou a levar perigo somente aos 41 minutos. Rocha cruzou para a área, mas Victor afastou com um soco.

Iraty cria pouco e sai de campo derrotado

Na volta do intervalo, Rodrigo Casca não pensou duas vezes e colocou sangue novo no ataque. Gilmar deixou o campo para a entrada de Diego. Outro que foi para o chuveiro mais cedo foi Vinicius substituído por Anderson.

As duas alterações deram uma injeção de animo aos jogadores iratienses.  Aos 2 minutos, Rocha fez boa jogada individual e tocou para Clayton, que demorou para chutar e foi bloqueado pela defesa araponguense.

Nos minutos seguintes, o Azulão continuou com mais posse de bola, porém a falta de criatividade no setor de meio de campo dificultava as ações do time de Rodrigo Casca. Recuado, o Arapongas esperava o momento certo para dar o golpe fatal. Foi assim, que aos 7 minutos, Léo Itaperuna quase surpreendeu Alessandro em finalização de fora da área. O camisa 1 saltou bonito e fez boa defesa.

Com seus principais jogadores bem marcados pelo Arapongas, o Iraty passou a apostar suas fichas nas bolas paradas e nos arremates de fora da área. Ademir aos 14, quase chegou ao empate após finalização que passou a direita de Victor.

A resposta do Arapongas veio com Léo Itaperuna.  Ele recebeu na entrada da grande área, girou pra cima da marcação e chutou para a defesa de Alessandro.

Precisando de gols, Rodrigo Casca foi para “o tudo ou nada” aos 20 minutos. O treinador sacou o lateral Marcelo e colocou o centroavante Quirino.

O Iraty esteve perto do empate justamente com Quirino, aos 23 minutos. O camisa 18 do Azulão recebeu bom passe na grande área, mas chutou em cima de Victor.

A partir daí, a ansiedade passou a tomar conta dos jogadores iratienses. O grande número de passes errados fez com que o Arapongas tivesse tranquilidade para administrar o jogo sem ser ameaçado.  Satisfeito com o resultado, os visitantes pouco ameaçavam. Desta forma, a partida passou a dar sono a partir dos 25 minutos. Chance de gol somente aos 33 minutos. Rocha teve a oportunidade em lance de bola parada. No entanto, Victor fez boa defesa e espalmou pela linha de fundo.

O lance despertou o Azulão que passou a pressionar a saída de bola do Arapongas. Em poucos minutos, Rocha e Clayton tiveram duas chances de empatar o jogo. Aos 36, Clayton cruzou e após bate e rebate, Rocha carimbou a defesa araponguense. Dois minutos depois, Clayton teve a oportunidade em cobrança de falta, mas mandou longe do gol de Victor.

No último lance de perigo do jogo, Denis chutou de fora da área para a defesa tranquila de Victor, aos 42 minutos.

Com o resultado, o Arapongas assumiu provisoriamente a 2ª colocação da competição com quatro pontos ganhos, atrás somente do Coritiba, líder com dois pontos a mais. Enquanto isso, o Iraty continua ocupando a última colocação sem nenhum ponto até agora.

IRATY 1 X 2 ARAPONGAS
Data: 25/01/12 – 4ª Feira
Local: Estádio do Café, em Londrina
Árbitro: Eduardo Elias Melek
Assistentes: Claudemir Aparecido Leibante e Flavio Augusto Alve
Cartões amarelos: Maicon, Felipe e Paulo Victor (Arapongas); Denis e Ademir (Iraty);
Gols: Léo Itaperuna, aos 5, (Arapongas); Paraíba, aos 11, (Iraty) e Tiago Adam, aos 25 minutos do 1º tempo (Arapongas).

Iraty: Alessandro; Marcelo (Quirino), Jessé, Acássio e Vinicius (Anderson); Dênis, Ademir, Rocha e Clayton; Paraíba e Gilmar (Diego). Técnico: Rodrigo Casca

Arapongas: Victor; Maicon, N. Gaúcho, Douglas e P. Victor; Edmílson, Alexandre, Sandro (Felipe) e Edu Amparo; Tiago Adam (João Sales) e Léo Itaperuna (Marcos Tora). Técnico: Dario Pereyra

Comentários