Futebol / Esportes

02/12/13 - 16h32 - atualizada em 02/12/13 às 16h45

Final do Amador teve público de 3 mil torcedores, segundo PM

Torcedores proporcionaram um belo espetáculo fora de campo. Dentro das quatro linhas, Independente ergueu a taça de campeão
Rodrigo Zub

Agarrados no alambrado, em arquibancadas de madeira, em cima de carros, sentados em muros, em pé ou em locais improvisados. Os torcedores de Guamirim e Independente proporcionaram um belo espetáculo fora de campo e lotaram as dependências do estádio Edgard Andrade Gomes na partida decisiva do Campeonato Amador da Liga Iratiense de Futebol. Segundo estimativa da Polícia Militar de Irati, aproximadamente três mil torcedores acompanharam o confronto. Cerca de 100 expectadores viajaram de ônibus de Rio Azul para conferir o jogo.

Casais, crianças, jovens e adultos. A final da competição trouxe diversão para todas as idades.  A partida agitada dentro e fora de campo coroou o Independente que conseguiu um título inedito. O empate por 2 a 2 beneficiou o time rio-azulense que jogava com a vantagem, pois havia vencido o jogo de ida por 3 a 1. Lilico e Daniel marcaram os gols do Guamirim. Neguinho e Edimar balançaram as redes no lado do Independente.

Após o jogo foi realizada a cerimônia de premiação. O Independente recebeu um cheque simbólico de R$ 2 mil- prêmio ofertado ao campeão do Campeonato Amador. Já o vice-campeão Guamirim recebeu R$ 1 mil.

A cerimônia de entrega de troféus e medalhas contou com a presença dos vereadores Antonio Celso de Souza (Xoxolo) e Nei Cabral; do prefeito Odilon Burgath, do presidente da Liga Iratiense de Futebol, Ronildo Surek, do presidente da Associação de Árbitros e Representantes de Irati (ARAI), Rogério Olidio Vicente, do ex-presidente da Câmara de Irati, Laudelino Antonio Filipus, entre outras autoridades.


Acompanhe as fotos na lente de Tadeu Stefaniak. 

{album}

Confusão registrada pela PM

No boletim policial da 8ª Cia da PM consta que os suspeitos de ocasionarem a confusão ao longo da partida foram identificados. Segundo a PM, jogadores arremessaram objetos e partiram em direção aos policiais depois do jogo. Um dos responsáveis pelo tumulto recebeu voz de prisão, mas não detido em função da confusão. De acordo com a polícia, os suspeitos serão intimados para prestar depoimento e responder por seus atos.

Lances polêmicos na partida

Durante os 90 minutos ocorreram pelo menos três lances polêmicos que resultaram na paralisação da partida. No primeiro tempo, após lançamento longo, Crentinho chutou na saída de Amilton e fez o segundo gol do Guamirim. O árbitro Clodoaldo Juarez Meyer correu para o centro do campo e confirmou o gol. No entanto, o assistente Luiz Carlos Brunikoski assinalou impedimento. O lance despertou a ira dos torcedores e comissão técnica do Guamirim. O jogador Juliano que estava no campo de reservas foi expulso do jogo. A partida só foi retomada seis minutos depois.

Na volta do intervalo, torcedores protestaram e pressionaram a arbitragem atrasando o reinício da partida. No fim da partida houve nova confusão. Torcedores que estavam atrás do gol de Amilton arremessaram uma lata dentro do campo após a marcação de um pênalti a favor do Guamirim. O fato foi o estopim para uma nova paralisação. Revoltados, atletas e dirigentes do Independente ameaçaram deixar o campo. Depois de muita confusão, o árbitro autorizou a cobrança. Gago acertou a trave e deixou o caminho aberto para o Independente comemorar o título.





Comentários