Futebol / Esportes

25/09/14 - 12h12 - atualizada em 25/09/14 às 15h14

Jogos do Varzeano são cancelados por falta de marcação em estádio

Partidas que estavam programadas para ocorrer no estádio do Juventus, em Engenheiro Gutierrez, não foram realizadas porque não havia linhas no gramado
Rodrigo Zub

Depois de algumas partidas do Campeonato Varzeano de Irati não acontecerem porque a arbitragem não compareceu, ocorreu mais um problema que impediu a realização de duas partidas da competição. No domingo, 21, estavam programados dois confrontos no estádio do Juventus, em Engenheiro Gutierrez. Porém, a bola não rolou porque não havia marcações das linhas do campo.

Conforme o relatório assinado pelo árbitro José Luiz Molina, o jogo entre Olaria HM e Canisianas Futebol Clube foi suspenso às 14 de domingo, em virtude do campo do Juventus não ter nenhuma marcação. “Ao chegar ao campo de jogo, o quinteto de arbitragem, foi de nosso encontro o diretor do Juventus, senhor Luiz Carlos Meira, informando que não é de competência do Juventus a marcação do campo do jogo, pois o mesmo não tem nenhuma marcação e redes, sendo assim o jogo foi suspenso, tendo as duas equipes completas para o jogo”, diz o relatório.

De acordo com a tabela de jogos definida pela secretaria de Esportes e Lazer de Irati, organizadora da competição, a partida deveria ter início às 13h30 com arbitragem de José Luiz Molina, tendo como assistentes Antonio Carlos Oliveira e Cleverson Hamouski, e representante Cesar Augusto Marcante.

Partidas são remarcadas

Conforme boletim da secretaria de Esportes e Lazer emitido nesta quinta-feira, 25, a partida entre Olaria e Canisianas foi remarcada para sábado, 27, às 13h30, no estádio Municipal. Já o confronto entre Nacional e Atlético da Serra será realizado no domingo, 28, às 10 h, no estádio Municipal.

Segundo jogo da Olaria HM cancelado

Este foi o segundo jogo envolvendo a equipe do Olaria HM, que foi cancelado. No dia 31 de agosto, o time do interior de Irati enfrentaria o Falcão do Nhapindazal. Porém, a partida não aconteceu porque o árbitro Elcio de Jesus Fernandes não compareceu ao estádio Municipal para apitar o jogo.

No mesmo dia, além de Elcio, o árbitro José Zavoiski Primo e a representante Alice Emely Antunes da Rosa não participaram dos jogos que estavam escalados, por isso receberam punições da Astecon, empresa responsável pela arbitragem do Varzeano.

Consequentemente, o confronto entre Nacional Futebol Clube e Atlético da Serra, que também seria realizado no domingo, às 15h30, no mesmo estádio, foi cancelado pelo mesmo motivo.

Em participação no programa Show de Bola de terça-feira, 23, o secretário de Esportes e Lazer, Ronildo Surek, falou sobre o cancelamento das partidas. Ele confirmou que a responsabilidade de colocar as redes e fazer a marcação das linhas do campo é de competência da secretaria de Esportes e Lazer. “Como poderíamos imaginar que estaria sem marcação em algumas partes. Se soubesse faria a marcação. Só posso pedir desculpas e perdão. Estaremos pagando o deslocamento da equipe do Olaria [do interior] pra cá”, afirmou Roni.

Segundo ele, as equipes entraram em acordo e pretendiam se enfrentar no estádio do Guarani. No entanto, a arbitragem não aceitou se deslocar até o estádio. Com isso, o jogo entre Olaria HM e Canisianas foi cancelado.

O diretor do Juventus, Luiz Carlos Meira, também participou do programa Show de Bola para esclarecer o incidente.  Meira comentou que tentou colocar as redes nas traves por volta das 13h10, ou seja, 20 minutos antes do horário programado para o início da partida, mas o árbitro não deu condições de jogo porque o campo não estava marcado.
 
“A responsabilidade da marcação não é do Juventus”, enfatizou Meira. Logo depois, Roni assumiu a responsabilidade e disse que a falha foi cometida pela secretaria de Esportes e Lazer. De acordo com ele, os funcionários da secretaria acreditavam que as linhas do campo estavam visíveis, já que na semana anterior dois jogos foram realizados no estádio do Juventus.

O árbitro José Luiz Molina justificou à Najuá que não poderia autorizar a realização da partida. “A regra um da arbitragem diz que o campo deve estar marcado. Se acontece um lance polêmico, uma falta próximo a linha, o que poderíamos fazer. Para evitar uma confusão e até uma briga entre os atletas optamos em não realizar a partida”, afirmou o árbitro.

Jogos realizados pelo Varzeano

Em meio ao polêmico cancelamento das duas partidas no estádio do Juventus, mais sete jogos foram realizados no fim de semana pelo Campeonato Varzeano.
No sábado, 21, aconteceram três confrontos no estádio Municipal. Pelo grupo D, Falcão/Nhapindazal e Alto da Lagoa (A.D.L) empataram no tempo normal por 2 a 2. Nos pênaltis, o Falcão venceu por 5 a 3.

Atual tetracampeão do Varzeano, o Mais Brasil estreou na competição com uma goleada por 8 a 1 sobre o Bierbol Futebol Clube também pelo grupo D.
Pelo grupo A, o VARB venceu o Canarinho do Rio Corrente por 3 a 0.

No estádio Alberto Viante, que pertence ao Guarani, foram realizados dois jogos. Pelo grupo D, Centro e Choma fizeram um jogo movimentando com 11 gols. Melhor para a equipe do Choma, que ficou com a vitória por 8 a 3. No segundo jogo, a Associação Atlética Pinho de Baixo goleou o Boteco República por 5 a 0.

Com o cancelamento das atividades no estádio do Juventus somente duas partidas ocorreram no domingo, 21, no estádio Municipal. No primeiro jogo válido pelo grupo A, o Independente perdeu para o Atlético/ Águia de Ouro por 2 a 1. Fechando a rodada pelo grupo C, o Deportivo Nacional derrotou o QG Futebol Clube também por 2 a 1.


Comentários