Futebol / Esportes

08/11/15 - 23h01 - atualizada em 08/11/15 às 23h40

Nos pênaltis, Taquari vence Valinhos e leva inédito título do Amador

Após empate por 2 a 2 no tempo normal, goleiro do Taquari se transformou no personagem do jogo ao defender um pênalti e marcar o gol do título
Rodrigo Zub

Ficha Técnica:
Valinhos 2 (*5)x 2 (*6) Taquari

Data: 8/11/2015
Estádio: Guaraúna, em Teixeira Soares
Gols: Willian e Fabiano (Valinhos); Juninho e Lucas (Taquari).
Cartões amarelos: Reginaldo, Pinga e Erick (Valinhos); Juninho e Marcelo (Taquari)

Valinhos: Doni, Toninho, Quirera, Paulinho e Bidus (Clayton); Fabiano, Willian (Alisson), Erick e Dan; Reginaldo Coxinha e Pinga. Técnico: Carlos Santos.

Taquari: Gilsinho, Daniel, Marcelo, João Célio (Miguel) e Reginaldo; Paulo Pauluk (Marquinhos), Neguinho, Juninho e Edimar; Crentinho e Lucas. Técnico: Ari Andrade.

*Pênaltis

Pela segunda vez em três anos, o título do Campeonato Amador da Liga Iratiense de Futebol foi conquistado por uma equipe de Rio Azul. Na tarde deste domingo, 8, foi a vez do Real Center/Agromáquinas/Taquari erguer a taça de campeão da competição regional, que teve a participação de dez times e cinco municípios envolvidos.

O título inédito para o Taquari teve um herói improvável. Com a missão de usar as mãos para evitar que seu time sofra gols, o goleiro Gilsinho acabou se consagrando com os pés. Na decisão por pênaltis, o camisa 1 defendeu uma das cobranças do Valinhos e ainda marcou o gol decisivo, que definiu o triunfo dos visitantes no estádio do Distrito de Guaraúna, em Teixeira Soares.

No tempo normal, Valinhos e Taquari fizeram uma partida equilibrada, que novamente terminou sem vencedor, assim como ocorreu no jogo de ida realizado há duas semanas. No primeiro tempo, Juninho abriu o placar aos 18 minutos. Porém, Willian igualou o marcador seis minutos depois. No segundo tempo, Fabiano virou para o Valinhos, enquanto que Lucas empatou novamente em cobrança de pênalti. Com o placar de 2 a 2, a decisão foi para os pênaltis. Foram necessárias 14 cobranças para definir o campeão. Com 100% de aproveitamento, os dois times encerraram a série de cinco cobranças sem erros. Na sequência, as duas equipes desperdiçaram a sexta cobrança. Com isso, o campeonato só decidido após mais um erro do Valinhos e o gol de Gilsinho.

Os dois finalistas do Campeonato Amador receberão premiações em dinheiro. Para o Taquari será repassada a quantia de R$ 5 mil, enquanto que o Valinhos ficará com R$ 2 mil.

Campeão do Amador, o Taquari recebeu a taça denominada “Alexsandro Fusverski”. O nome faz referência ao desportista da localidade de Guamirim, em Irati, que morreu em decorrência de um acidente de trânsito ocorrido na BR-153, em Rio Azul, há cinco meses. Familiares do homenageado participaram da cerimônia de premiação e acompanharam a partida decisiva em Guaraúna.

Fotos: Neizinho Pepe, Cristiano Fiori, Juce Specht e Tadeu Stefaniak

{album}

Jogo é marcado pelo equilíbrio

Depois de arrancar um empate fora de casa no jogo de ida, o Valinhos era apontado como favorito para conquistar o bicampeonato do Amador. No entanto, dentro de campo, a história foi diferente. Sem desfalques, o time da casa até começou melhor a partida e teve mais posse de bola. Porém, o domínio territorial não se transformou em chances de gol. A única oportunidade nos primeiros minutos de bola rolando foi criada em um lance de bola parada. Após falta cobrada por Willian, Fabiano desviou de cabeça e obrigou Gilsinho a fazer boa defesa.

Com o passar do tempo, o Taquari equilibrou o jogo e mostrou que poderia surpreender o adversário. A ausência do atacante Pitiuka, artilheiro da equipe com nove gols, que estava suspenso após ter recebido três cartões amarelos, não diminuiu a força ofensiva do Taquari. Edimar, que entrou na vaga de Pitiuka, deu mais qualidade ao meio campo do time visitante, que passou a trocar passes e a rondar a meta de Doni. Assim, o Taquari chegou ao gol. Aos 18 minutos, Neguinho cruzou para Juninho, que completou para as redes do Valinhos.

A resposta dos donos da casa foi quase imediata. Willian aproveitou rebote do goleiro Gilsinho para empatar a partida aos 24 minutos.

O Taquari quase voltou a ficar em vantagem em chute de Crentinho, que desviou na defesa e quase enganou Doni, que fez boa defesa. As duas equipes não deixaram de atacar e ainda criaram outras chances, mas o placar do primeiro tempo permaneceu em 1 a 1.

Valinhos vira, mas sofre empate em cobrança de pênalti


O segundo tempo começou com os visitantes assustando. Doni salvou o Valinhos em finalização de Crentinho. Logo depois, Pinga chutou forte de fora da área e obrigou Gilsinho a espalmar a bola. O camisa 1 do Taquari ainda operou um “milagre” aos 22 minutos. Após cruzamento para a área, Reginaldo bateu de perna esquerda, mas parou no goleiro visitante.

A persistência do Valinhos deu resultado aos 28 minutos. Reginaldo cobrou falta com perfeição na cabeça de Fabiano, que desviou sem chances para Gilsinho.
A torcida da casa não teve nem tempo de comemorar a virada. Logo na saída de bola, o Taquari chegou com rapidez ao ataque e Neguinho sofreu pênalti de Toninho. Lucas cobrou o pênalti com perfeição e igualou a partida novamente.

Nos minutos finais, Lucas e Crentinho ainda tiveram chances de dar a vitória para o Taquari, mas não aproveitaram. No fim do jogo, atletas do Valinhos ainda reclamaram do tempo de acréscimo assinalado pelo árbitro, que encerrou a partida aos 46 minutos.

Pênaltis

Como a primeira partida da decisão terminou empatada por 3 a 3, o título foi definido nos pênaltis. A cada cobrança aumentava a tensão, mas os cobradores mostraram categoria e não cometeram nenhum erro. Assim, a primeira série de cobranças foi encerrada com o placar de 5 a 5.

Fabiano, Erik, Reginaldo, Dan e Pinga marcaram o Valinhos. Edimar, Reginaldo, Marcelo, Juninho e Lucas fizeram para o Taquari. O primeiro atleta a desperdiçar um pênalti foi Alisson para o Valinhos. Ele parou no goleiro Gilsinho. Daniel poderia dar o título ao Taquari, mas chutou para fora. Na sétima cobrança, Paulinho carimbou o travessão de Gilsinho. Depois de salvar a equipe do Taquari com boas defesas na partida, Gilsinho assumiu a responsabilidade e converteu a sétima cobrança. Desta forma, o Taquari conquistou o título com a vitória nos pênaltis por 6 a 5.

Premiação

Após a partida foi realizada a cerimônia de premiação do Campeonato Amador. Roberto Pítio, de Fernandes Pinheiro, foi o artilheiro da competição com 12 gols. A equipe do Valinhos foi a mais disciplinada. Em 12 partidas, o time teixeira-soarense recebeu apenas 30 cartões amarelos e dois vermelhos. Doni, do Valinhos, foi o goleiro menos vazado. Atletas e dirigentes de Valinhos e Taquari receberam troféus e medalhas referentes ao segundo e primeiro lugar do Campeonato Amador, respectivamente.


Saiba Mais

Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados