Futebol / Esportes

21/02/12 - 22h33 - atualizada em 21/02/12 às 22h55

Por falta de gols, atacantes são dispensados do Azulão

Maicon Santana, Diego Tavares e Paulo Henrique foram dispensados pelo diretoria do Iraty na segunda-feira, 20. Jogadores saíram sem ter marcado um único gol pelo clube
Rodrigo Zub

A semana começou com mudanças no Iraty. Depois de mais uma derrota no Campeonato Paranaense, diretoria e comissão técnica se reuniram e após uma longa discussão resolveram reformular o elenco do Azulão. Após dizer que faltava “moral” para alguns jogadores vestirem a camisa do Iraty, Edson Paulista dispensou três atletas. O detalhe é que todos são atacantes. Para suprir a ausência desses atletas já foram confirmadas as contratações de Nilson e Edmilson. Um terceiro reforço que está em negociações adiantadas com o clube deve ser anunciado nas próximas horas.

Maicon Santana chegou com a esperança de ser o homem gol da equipe...depois de atuar sete partidas atleta saiu sem marcar um único gol
Uma velha máxima do futebol diz que atacante sobrevive de gols, caso contrário... Desta forma sobrou para três dos seis atacantes do elenco iratiense. Maicon Santana, Diego Tavares e Paulo Henrique tiveram seus contratos rescindidos após passarem em branco na competição. Vale destacar que o Iraty possui o pior ataque entre as 12 equipes que disputam o Paranaense. Até agora a equipe marcou apenas seis gols.

Mudanças necessárias

Para o treinador Edson Paulista, as dispensas foram necessárias, pois de nada adianta o time ter cinco ou seis atacantes se nenhum deles consegue balançar as redes adversárias. Segundo ele, a dificuldade do campeonato exige que a equipe contrate jogadores mais “carimbados”, ou seja, com mais experiência e que já tenham disputado a 1ª divisão em outras oportunidades. “É preferível mandar os cinco embora e trazer dois bons que irão resolver o problema. Em certas posições nós estávamos com excesso e em termos de qualidade estávamos devendo muito.  Ainda temos esta carência e estamos em busca disso aí no mercado”, revelou Paulista.

Lembrando que na semana passada, o Iraty já havia dispensado o volante Emanuel e o lateral Rafael, por deficiência técnica. 

Falta de opções

Em entrevista à Najuá, Paulista revelou que uma lista de dispensas já havia sido preparada na véspera do jogo contra o Rio Branco, no último domingo. Porém, ela não foi anunciada devido à falta de jogadores no elenco. “Se a gente tivesse dispensado algum jogador não tinha trabalho coletivo na última sexta-feira”, confirma o treinador. De acordo com ele, a reformulação é até uma forma de blindar o elenco a fim de mostrar que a falta de empenho e vontade durante os treinamentos e também nos jogos, não será tolerada.

“É muito chata está situação, mas você tem que mexer no elenco. Desta forma, os [jogadores] que estão aqui terão que se coçar mais, pois eles sabem que a falta de dedicação será coibida de forma severa. Não temos como esperar para tomar uma atitude, nós estamos correndo contra o tempo, porque a situação nossa é preocupante”, avalia Paulista.

Má condição física dos atletas

Questionado se os jogadores dispensados faziam parte da lista de atletas que não teria “moral” para vestir a camisa do Iraty, Paulista se esquivou da polêmica. “Não digo moral, o jogador não está preparado para vestir a camisa da equipe. Falta de moral não existiu da parte deles até porque são meninos de boa índole e educados. Não faltou comprometimento, faltou preparação para que esse jogador estivesse pronto para jogar”, entende o treinador.

Atualmente no futebol, a preparação física é um dos itens primordiais para o bom desempenho de um atleta. Por isso, é necessário que o atleta esteja com ritmo de jogo e atuando regularmente para render o seu máximo, conforme explica Paulista. “Vou dar um exemplo. Existem casos de jogadores que foram bem em outros clubes, mas que às vezes não dá certo porque está cinco ou seis meses parado. Por isso, antes de fazer uma contratação você tem que fazer uma análise para ver se o jogador está pronto para jogar”, ressalta.

Paulista disse que a má condição física tem atrapalhado o desempenho do Iraty durante os jogos. De acordo com o treinador, a equipe está bem abaixo do índice considerado normal. “Pegamos uma equipe que em termos de parte física estava muito abaixo tanto que alguns não estavam conseguindo suportar 90 minutos. Contra o Rio Branco foi nítido que o time caiu o rendimento no 2º tempo”, destaca.

Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados