Futebol / Esportes

08/04/19 - 16h34 - atualizada em 09/04/19 às 13h08

Sala do ex-gestor do Iraty é arrombada

Do local, foram levados 12 registros e carteiras de trabalho de jogadores, que seriam registrados na FPF nesta segunda-feira

Paulo Henrique, com reportagem de Tadeu Stefaniak

Porta da sala do ex-gestor Virgílio Mendes foi arrombada

Na manhã desta segunda-feira, 8, funcionários do Iraty Sport Club constataram o arrombamento de uma sala na sede do clube. Do local, foram levados alguns pertences do ex-gestor Virgílio Mendes, inclusive, carteiras de trabalho de atletas do Azulão, que seriam registrados na Federação Paranaense de Futebol (FPF).

O empresário teve seu desligamento comunicado na manhã de hoje, 8, pelo presidente Antônio Martins Albuquerque, o Toninho. Segundo ele, o ex-gestor não compareceu durante a semana passada no clube e sequer deu satisfações para a diretoria sobre sua ausência.

Toninho acredita que o arrombamento tenha ocorrido na noite de domingo, 7. De acordo com ele, foram levados 12 registros de jogadores e 12 carteiras de trabalho dos atletas que seriam registrados na Federação para a disputa da 2ª divisão do Campeonato Paranaense. Outros documentos foram deixados no local. Todo o material estava na secretaria do clube. “Ali estavam os contratos. Alguns foram separados e as carteiras foram retiradas. Estes documentos só servem para quem mexe com a bola ou esteja interessado em prejudicar o clube porque estes jogadores seriam registrados na manhã de hoje”, afirmou o presidente do Iraty. 

Além disso, a sala do ex-gestor teve a porta arrombada. Do local, foram levados alguns de seus pertences. “Eu não sei qual o interesse da pessoa que fez isto. Não sabemos quem fez e quem foi esta pessoa até o momento”, comentou. 

PUBLICIDADE

Conforme Toninho, a porta de entrada da sede não foi danificada. O presidente relata que um vigilante do clube teria observado a entrada de uma pessoa. No entanto, a informação ainda não foi confirmada. “Estamos registrando os boletins e fazendo os procedimentos corretos para não termos problemas futuros. Vamos ouvir o vigilante para sabermos se realmente ele viu esta pessoa adentrando ao estádio, à sede, ou se são boatos. Precisamos da confirmação desta notícia”, ressaltou. 

Dificuldades financeiras 

O presidente falou também sobre as dificuldades para a sequência do campeonato. Toninho informou que o Iraty vai entrar com um mandado de segurança para que o jogo contra o Prudentópolis seja realizado na próxima quarta-feira, 10, às 15h30. A princípio, a partida estava marcada para o Estádio Municipal Abrahm Nagib Nejm, mas os laudos do local não foram aprovados pela FPF. A Federação estabeleceu um prazo até o dia 27 de março para que o Azulão indicasse outro estádio a pelo menos 100 km de distância para realização da partida, o que não ocorreu. Caso o jogo não aconteça, a multa para o clube é de R$ 4 mil, valor já acertado com a federação.  

O clube também enfrenta dificuldades de logística para transporte dos jogadores e da comissão técnica para a disputa dos jogos fora de casa. Toninho diz que o Iraty não tem recursos suficientes para custear as viagens, o que inclui transporte, hospedagem e alimentação dos atletas. “Hoje a gente não dispõe destes valores. Temos alguns contatos porque não podemos desistir, e vamos lutar até o fim. Enquanto tiver uma luz, pode ter certeza que, tendo um pingo de esperança, estaremos vivos. Seria a última hipótese desistir da competição, daí seria o final mesmo para o Iraty Sport Club”, desabafou. 

PUBLICIDADE

Iraty pode desistir do Campeonato Paranaense

Apesar de ser a última hipótese, a possibilidade de desistência da competição pode se concretizar até o fim desta semana, caso o clube não tenha condições de manter os atletas, principalmente com o custeio da alimentação e hospedagem. “Hoje o clube não tem nada, então infelizmente essa possibilidade se torna real e se isto vier a acontecer, poderemos retirar o time da competição”, relatou. “Espero que esta medida não se torne realidade porque eu não vejo o Iraty sem o futebol”, completou. 

A diretoria do União ajudou a delegação do Iraty a custear o jantar dos atletas após o jogo de domingo, 7, em que o Iraty perdeu para a equipe do União, de Francisco Beltrão, por 4 a 3, na primeira rodada da 2ª Divisão do Campeonato Paranaense. O presidente do clube mandante da partida doou R$ 250 para complementar o jantar da equipe iratiense. O azulão contava com apenas R$ 100 para alimentar mais de 20 pessoas. Conforme Toninho, o custo de logística deveria ser totalmente pago pelo ex-gestor, que nem sequer compareceu para acompanhar a saída da equipe de Irati.  

“A logística foi toda feita por nós, pelos companheiros, pelas pessoas que nos ajudaram. Quero agradecer e parabenizar o grupo de jogadores, que fizeram uma bela partida. Sabemos que viajar de micro-ônibus por 320 km em cinco horas de viagem causa um desgaste físico, o time de lá estava treinando desde novembro e em cima dos cascos, e nós ainda por cima viajamos as 5 horas da manhã, e aí acabou faltando dinheiro para o jantar. O presidente do União nos ajudou a complementar o jantar dos meninos”, finalizou. 

Quer receber notícias de Irati e região? Envie SIM NOTICIAS para o WhatsApp 42991135618 ou simplesmente clique no link a seguir http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC

Marcas de solas de sapatos foram encontradas em uma das portas da sede administrativa do Iraty Sport Club


Comentários