Futebol / Esportes

02/01/12 - 15h56 - atualizada em 02/01/12 às 15h59

Time da Coreia do Sul irá realizar pré-temporada junto com o Coritiba

Daegu FC, da Coreia do Sul, ficará 35 dias utilizando a estrutura do Coxa, que planeja estimular contato com equipes estrangeiras
Cícero Bittencourt, especial para a Gazeta do Povo

O CT da Graciosa receberá os coreanos do Daegu no começo do ano: parceria é a primeira do Coxa com uma equipe estrangeira
Pela primeira vez, o Coritiba receberá uma equipe estrangeira para utilizar as dependências do seu centro de treinamento. O Daegu FC, da Coreia do Sul, firmou uma parceria com o Alviverde para realizar a sua pré-temporada junto com o grupo paranaense. Durante 35 dias, os coreanos treinarão ao lado do elenco coxa-branca, no CT da Graciosa, em Colombo, e em Foz do Iguaçu.

A proximidade do time coreano com o futebol brasileiro facilitou o acordo entre os clubes. A equipe asiática é comandada por Moacir Pereira, ex-auxiliar técnico do Coritiba, e conta com o preparador de goleiros Moacir Giacomelli, também ex-Coxa. Além disso, o Daegu FC fechou uma parceria com a LA Sports, que possui diversos jogadores no Alviverde, como Emerson, Rafinha e Davi, por exemplo.
“É a primeira vez que uma equipe coreana vai ter uma comissão técnica estrangeira. Eles vêm para o Brasil para trocar informações e metodologias com o pessoal do Coritiba que possui um know-how muito grande nesse sentido”, afirmou o empresário Luis Alberto Oliveira, dono da LA.

A parceria é o pontapé inicial de uma política que a diretoria do Coritiba pretende intensificar nos próximos meses. Segundo o presidente Vilson Ribeiro de Andrade, a organização do clube permite que, a partir de 2012, o Coxa seja o anfitrião da preparação de outros clubes de fora do Brasil. “É um nicho de mercado que precisa ser explorado. Ainda estamos em um processo embrionário, mas é algo que, com certeza, queremos explorar nos próximos meses”, afirmou.

Ainda de acordo com Andrade, apesar dos ganhos financeiros não serem extraordinários, a visibilidade propiciada ao clube ao fornecer sua casa para times internacionais é vista como um grande benefício. “A questão da imagem, de sermos reconhecidos como uma equipe organizada e estruturada é um diferencial muito maior do que os aspectos financeiros, que são quase irrelevantes”, explicou o presidente coxa-branca.

Com a proximidade da Copa do Mundo, o Alviverde quer colocar o nome do Coritiba na rota de possíveis destinos para abrigar as Seleções na Copa das Confederações, em 2013, e no Mundial, em 2014. O exemplo do rival Atlético, que recebeu a Seleção Brasileira na preparação para a Copa da África do Sul, em 2010, e a pré-temporada do Boca Juniors, em junho de 2011, é um fator que estimula os dirigentes alviverdes.

“Nós já recebemos diversas equipes brasileiras e com a Copa do Mundo temos que aproveitar este espaço, pois temos capacidade para isso”, garantiu Andrade.

Comentários