Geral / Esportes

05/09/16 - 21h03 - atualizada em 05/09/16 às 21h14

Assifusa deixa escapar vitória em casa

Time iratiense vencia o Pato Branco por 4 a 0, mas cedeu empate no fim do jogo

Rodrigo Zub

Ficha Técnica:
Assifusa 4x 4 Pato Branco
Campeonato Paranaense de Futsal- Série Prata

Data: 3/9/2016
Ginásio: Agostinho Zarpellon Junior (Batatão)
Cartões amarelos: Paulinho e Giva (Assifusa); Rafa, Rafael Henrique e Levi (Pato Branco)
Cartões vermelhos: Gustavo e Giva (Assifusa); Juninho (Pato Branco)
Árbitro 1: Rafael Glock
Árbitro 2: Diogo Lunardi Moreira
Anotadora: Cristiane Bueno Ferraz
Cronometrista: Sidnei Teixeira
Representante: Luiz Alberto Borba

Gols: Marquinhos Carioca (2) e Clade (2) (Assifusa); Ramon, Roberio (2) e Rafa (Pato Branco)

Assifusa: Dia, Fernando, Dudu, Alakis e Clade. Entraram ao longo da partida: Giva, Murilo, Anderson Chuck, Gustavo, Jaime e Marquinhos Carioca. Técnico: André Demczuk (Dedé).

Pato Branco: Pablio, Levi, Luan, Ramon e Alex. Entraram ao longo da partida: Augusto, Rafa, Diego, Rafael Henrique, Robério, Juninho e Léo. Técnico: Márcio

Trinta e cinco minutos com muita intensidade, movimentação e boa marcação. Com uma atuação perfeita, a equipe da Assifusa chegou a abrir vantagem de 4 a 0 sobre o Pato Branco. Porém, o time iratiense deu mole nos instantes finais e sofreu quatro gols. Com isso, a partida disputada na noite de sábado, 3, no ginásio Agostinho Zarpellon Junior (Batatão) não teve vencedor.

Clique aqui e confira as fotos da partida

OBS: Nosso site está em manutenção e o álbum não pode ser visto pelo celular, apenas pelo computador pessoal

Com o resultado, a Assifusa caiu para a terceira colocação do grupo A, com quatro pontos. O Pato Branco lidera com sete pontos, seguido do Campo Mourão com seis pontos. Já o Ivaiporã ainda não pontuou. Na rodada de sábado, 3, o Campo Mourão venceu o Ivaiporã por 5 a 3.

No sábado, 10, a Assifusa volta a jogar pela Série Prata de Futsal contra a equipe do Ivaiporã, fora de casa. O duelo acontece no ginásio Alcebíades Alves, em Ivaiporã, às 20 h.

Assifusa tem boa atuação defensiva e abre vantagem

Com uma atuação segura no sistema defensivo, a Assifusa foi pouco ameaçada pelo time visitante. A jogada mais perigosa do Pato Branco foi à finalização de Augusto, que acertou a trave de Dia. No restante do primeiro tempo, a equipe comandada por André Demzuk (Dedé) criou as melhores oportunidades e teve mais posse de bola. Aos 9 minutos do primeiro tempo, Marquinhos Carioca colocou os donos da casa em vantagem. O placar foi ampliado aos 17 minutos com Clade. O pivô da Assifusa fez um gol de autêntico camisa 10. Com uma cavadinha, Clade encobriu Pablio e fez o segundo da Assifusa.  

O segundo tempo seguia com a mesma tônica dos primeiros 20 minutos de bola rolando. Com uma marcação forte, a Assifusa não dava espaços para o melhor time da Série Prata. No ataque, Marquinhos Carioca e Clade mostraram o “faro” de gol e repetiram a dose da primeira etapa. Desta forma, os iratienses fizeram 4 a 0. O jogo parecia definido. Dudu chegou a acertar uma bola na trave e quase fez o quinto da Assifusa.

Assifusa cochila e cede empate

PUBLICIDADE
Porém, os donos da casa exageram em alguns lances e cometeram faltas desnecessárias. Assim o time ficou “pendurado” com cinco faltas coletivas. Esse fator foi decisivo no fim da partida. Aos 11 minutos do segundo tempo, a Assifusa cometeu a sexta falta. Ramon aproveitou o tiro livre e descontou para os visitantes.

O gol acordou o Pato Branco, que passou a acreditar na possibilidade de reverter o resultado. Antes da reação dos visitantes quem chamou atenção foi à arbitragem. Com algumas decisões polêmicas, os árbitros irritaram os jogadores da Assifusa. O ala Gustavo foi expulso no banco de reservas. Já o fixo e ala, Giva, trocou empurrões com Juninho (Pato Branco). Por esse motivo, os dois atletas foram expulsos. Entretanto, o lance que gerou maior revolta da comissão técnica da Assifusa aconteceu após a não marcação de uma falta em Clade.

O treinador Dedé e o roupeiro Márcio Bastos (Mico) invadiram a quadra e também foram excluídos da partida.

As confusões dentro e fora da quadra tiraram a concentração dos jogadores da Assifusa. O Pato Branco aproveitou o momento ruim dos donos da casa e marcou três vezes nos cinco minutos finais. Robério fez dois gols e Rafa, ex-jogador da Assifusa, que estava atuando como goleiro-linha, marcaram para os visitantes. O gol de empate foi marcado faltando 1 minuto e 21 segundos para o término do jogo.

Marquinhos Carioca (camisa 29) fez dois gols na partida e foi um dos destaques da Assifusa
Clade subiu no alambrado para comemorar um dos gols da Assifusa




Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados