Matérias / Irati de Todos Nós

26/09/11 - 22h55 - atualizada em 11/10/11 às 12h03

Grêmio Flores da Primavera – Baile de Debutantes I

O Programa Irati de Todos Nós é idealizado por José Maria Grácia de Araújo e vai ao ar pela Najuá AM, todos os sábados, às 14 horas.
                É um marco na existência...15 anos de idade...
                Esta data marca o início de uma nova vida...
                Quando a jovem é apresentada à sociedade,
                dá importante passo, quando passa a ser tida
                como adulta, deixando de ser menina...
                A vocês, lindas flores-meninas, que seus corações,
                da mesma forma que hoje transbordam emoções,
                jamais esqueçam seus sonhos de menina,
                nesta mudança encantada que tanto as fascina.

As maravilhosas lembranças dos Bailes de Debutantes, que tanto emocionaram as jovens gerações iratienses das douradas décadas de 50/70, permanecem indelevelmente gravadas nas páginas da nossa história. No programa de hoje, irei deleitar-lhes, prezados ouvintes, com um pouquinho deste verdadeiro “Conto de Fadas” do nosso passado.

O meu boa tarde a todos, desejando-lhes que muita paz, harmonia e amor estejam inundando seus corações e seus lares.
O que é ser Debutante?   

Debutante é a palavra usada para designar a adolescente que completa seus quinze anos de idade. A palavra vem do francês “début”, que significa iniciar ou estrear.

O baile de debutantes é um rito de passagem ao qual as jovens são submetidas, geralmente realizado quando as mesmas completam quinze anos. Completado o décimo quinto aniversário de uma mulher, oferecia-se uma linda festa de comemoração, onde ela seria apresentada oficialmente à sociedade, começando assim uma nova fase de sua vida.

Debutantes dos anos 50, aguardando o início de mais um Baile da Primavera. Clube do Comércio
A partir do seu debut, a jovem moça passava a freqüentar reuniões sociais, a usar roupas mais adultas e tinha permissão para namorar. Normalmente, na recepção inicial aos convidados, a garota usava um vestido bonito e simples, cheio de detalhes infantis, e depois da meia noite usava um lindo vestido de gala para dançar a valsa com seu pai; tudo para representar que ela deixava de ser menina para se tornar uma mulher.

Em setembro de 1922, logo após completar seu 15º ano de existência, como se fora uma jovem menina-moça, Irati foi agraciado com a criação de uma das mais importantes agremiações de cunho social que até os dias de hoje se tem noticias.

Um convide do Grêmio Flores da Primavera
O GREMIO FLORES DA PRIMAVERA, no alvor da vida social de nossa querida Irati, proporcionou a nossa sociedade momentos sublimes de muito glamour e encanto. Nossos bailes de debutantes dos anos 20 a 70, aproximadamente, eram reconhecidos como os mais requintados e glamurosos de todo o interior do Paraná. Os salões do nosso, então, tradicional, Clube do Comércio, todos os meses de setembro, se enchiam de luzes e cores a fim de recepcionar as jovens meninas iratienses e de muitos outros recantos do nosso estado para o seu debute.

Em meu baú de antiguidades, naquele compartimento destinado as relíquias que evocam as mais refinadas recordações, encontrei alguns preciosos recortes de jornais da década de 50, que me fizeram voltar no tempo e sonhar com os grandes momentos vividos pela sociedade iratiense.

Sentem-se confortavelmente, fechem os olhos, suspirem profundamente e me acompanhem:

Convite do Baile da Primavera de 1951
13 de outubro de 1951, era uma noite de início de primavera, toda enluarada, em que, nos salões do Clube do Comércio, teve lugar o mais elegante e animado baile promovido pelo Grêmio Flores da Primavera. Sem dúvida alguma, poucos bailes, até aquela ocasião, tiveram tanta distinção, elegância e animação. O que de mais fino existia na sociedade iratiense compareceu ao evento, onde as “toaletes” vaporosas e de muito bom gosto desfilaram perturbadoramente diante dos olhos embevecidos de todos que se encontravam nos camarotes superlotados e nos salões finamente ornamentado com ipês marcando com suas flores amarelo ouro o início da estação primaveril.

As 11 horas foram condignamente apresentadas as “debutantes” à sociedade de Irati e que obedeceu a seguinte ordem: Leocádia Iracema Agulham, Edwirges Vink, Maria Preciliana Kaminski, Ione Caetano, Miriam Castanholi e Elinedi Capelini.

Á meia noite, com a luzes em penumbra, entrou no salão, com suas 29 velas acesas, o bolo de aniversário do Grêmio, sendo executado a tradicional música de aniversário pela orquestra responsável pelo abrilhantamento do baile. Logo após o bolo foi cortado em pedaços e distribuído a todos os presentes, completando-se então a cerimônia de 29 anos de existência do mais aristocrático Grêmio do interior paranaense.

Quando os relógios marcaram 1 hora, daquela inesquecível madrugada de setembro de 1951, foi anunciado o resultado da eleição da Rainha e princesas da Primavera daquele ano: O título de Rainha ficou com a srta. Mariazinha Carollo com 6.747 votos. As princesas eleitas foram: Leoni Cordeiro, com 3931 votos e Diva Ribas, com 1015 votos.

Foram, também, agraciadas com prêmios de elegância, algumas senhoras presentes ao evento: 1º lugar – Nely Gomes Slavieiro; 2º lugar – Alice Kopp e 3º lugar – Joanita Gruber.

Abrilhantou o baile, com seu ritmo melodioso e bem cadenciado, o Jaz Guarani de Ponta Grossa.

Convite do Baile da Primavera de 1953
Dois anos depois, em 1953, uma nova cerimônia de “Debute” de jovens iratiense, abrilhantou os salões do nosso tradicional Clube do Comércio:

Com invulgar brilho realizou-se no último dia 17 o tradicional Baile da Primavera do aristocrático Grêmio Flores da Primavera.

Com seus salões superlotados e artisticamente iluminados, com sombras de “chorões” espalhados num ambiente requintado e luxuoso e sobre a cadência da “Típica Argentina”, o Clube do Comércio, proporcionou a todos os presentes uma noite de gala, charme e glamour.

Às 23:30m., pelas mãos da menina pastorinha Elisabeth Araújo foram abertos os portais, cobertos de rosas, por onde adentraram, sob ondas de luz e salvas de palmas, as graciosas debutantes: Eunice Luiz da Silva, com gracioso vestido azul, com listras brilhantes; Julieta Leandro, muito aplaudida em seu vaporoso vestido de “tulle” branco ornamentado com rendas; Maria de Jesus Martins, com mimoso vestido de “tulle” lilaz claro; Marlene Fernandes, com elegantíssimo vestido de ”tulle” branco, representando com muito brilho a mocidade de Jaguariaiva; Sara Pessoa, com um belo vestido de organdi Suisso ornado por múltiplas rendas; Wilma Braga, muito graciosa em seu vaporoso e rico vestido de “tulle” branco bordado; Jasmim Mansur, em graciosa “toalete” branca de organdi Suisso bordado.

As debutantes receberam delicados mimos e em seguida, ao som da orquestra, teve início o grandioso Baile da Primavera de 1953.

As 2 horas da madrugada, com grande expectativa dos presentes, foi anunciado o resultado da eleição da Rainha da Primavera, daquele ano: A ganhadora da coroa de rainha foi a srta. Julieta Leandro. As princesas eleitas foram: Vilma Braga e Janet Chami.

O Grêmio Flores da Primavera, também, dedicou a valsa Sobre as Ondas em homenagem as duas senhoras mais elegantes do baile. Sra. Leatrice Xavier da Silveira, em linda “toalete” branca e a Sra. Elvira Marchiori, trajando um belo vestido de renda preta.

Mas, nem só de Baile de Debutantes, viveu a sociedade iratiense naqueles dourados anos da década de 50.

Reportagem do Jornal Correio do Sul sobre o Desfile Bangu
No ano de 1954, no mês de julho, o Grêmio Flores da Primavera, promoveu um memorável baile sob a chancela da Fábrica de Tecidos Bangu, do Rio de Janeiro.

O Grêmio Flores da Primavera agradece honrada a presença da sociedade local e regional que no dia 19 lotou os salões do Clube do Comércio, quando se fez realizar o primeiro “DESFILE BANGU”, desta cidade.

Este, por certo, se constituiu no momento mais glamuroso do ano, graças a elegância dos manequins; a excelente qualidade, variedade e beleza dos tecidos Bangu, que permitiu a confecção dos mais lindos modelos. As “toilettes” em tecidos Bangu, oferecidos pelo fabricante, foram apresentados pelas senhoritas: Leoni Slavieiro, com o modelo “Serenata”, criação de Christian Dor; Mirian Castagnholi, com o modelo “Viagem ao Sul” criação de Stabe Seger;  Marinice Biachi, com o modelo “Sinfonia de Paris” criação de Jaques Fath; Julieta Lenadro, com o modelo “Terra da Garoa”, criação de Jerry Grinhold; Wilma Braga, com o modelo “Sonho Doirado”, criação de Christian Dior; Liana Araújo, com o modelo “Flor de Lys”, criação de Kay Windsor;  Arlete Azevedo, com o modelo “Miragem”, criação de Jonathan Logan; Wilma Michinski, com o modelo “Flores da Primavera”, criação de Jaques Fath; Maria de Jesus Martins, com o modelo “Céu de Paris”, criação de Helen Rose; Janette Chami, com o modelo “Princesa dos Campos”, criação de Pierre Balmain; Alice Kolson, com o modelo “Vitória Regia”, creação de Chiaparelli; Cleys Guerios, com o modelo “Cinderela”, criação de Jaques Griffe; Deusde Ferreira, com o modelo “Sonho de uma Noite de Verão”, criação de Christian Dior; Eliete Araújo Martins, com o modelo “Cidade Maravilhosa”, creação de Mollie Parnis; Iracema Sandri, com o modelo “Mares do Sul”, criação de Adrian; Lourdes Ferreira, com o modelo “Perola do Sul”, criação de Alceu.

O charme e a elegância apresentados pelos modelos que se apresentaram cada uma com as toaletes mais deslumbrantes, demonstraram o bom gosto da sociedade iratiense que dessa forma que por certo vai conquistar um dos lugares de destaque no alto mundo da elegância paranaense.

O Jaz Guarani, de Ponta Grossa, também será uma das atrações que acompanhará, com sua magia musical, os passos das elegantes modelos de Irati, as quais pela primeira vez se apresentaram nos elegantes e maravilhosamente ornamentados salões do Clube do Comércio e depois cadenciará todas as danças que se seguirão.

Convite do Baile da Primavera de 1954
Agosto de 1954, novamente, como acontecia todos os anos, no prenuncio da primavera, lá estavam as noticias sociais anunciando o evento mais elegante e sofisticado da nossa região e de todo o interior do Paraná. O Baile de Debutantes da nossa Pérola do Sul.

Toda a festa do Clube do Comércio, é uma excelente festa; mas a deste último dia 15 de agosto, foi sem dúvida excepcional. Nela se comemorou o aniversário do Grêmio Flores da Primavera e, na mesma oportunidade foi feita a apresentação das debutantes. O salão estava lindamente ornamentado com flores nacionais. Belíssimos ipês reproduziam as cores da estação primaveril. Nas mesas, chapéus de palha enfeitados com fita, trigo e flores do campo.

A primavera estava bem representada, tanto na decoração do salão, como através das debutantes, com seus sorrisos juvenis, como botões de flores desabrochando para as belezas da vida.

Oito jovens foram apresentadas à sociedade e isso significou uma etapa importante na vida de cada uma. E agora aqui estão finalmente, estas oito meninas moças, pertencentes à tradicionais famílias iratienses, nos seus belíssimos vestidos, faces rosadas, olhos brilhantes, acompanhadas de seus pares.

DALINA, filha do casal Estevan e Júlia Sanson, tendo por acompanhante o Snr. Agostinho Zarpellon Júnior, elegantíssima ao apresentar-se, num vestido de tule branco, o corpo bordado em cordões dourados.
JANETE, filha da viúva Noemia Savi, acompanhada do Snr. Paulo Cândido Martins, num gracioso modelo de tule branco.
JUREMA, filha do casal Oscar e Iracema Leandro, acompanhada por seu pai e trajando um belo vestido de tule azul, bordado e com aplicações de renda branca.
MAIL, filha do casal Dario e Siroba Crissi, acompanhada de seu tio Romeu Crissi, num singelo vestido de tule branco.
MARIA, filha do casal José e Helena Hessel, acompanhada de Felix Hessel, num modelo de tule e renda rosa, linda saia intercalada por partes de renda e tule.
MARIA TEREZA, filha da Viúva Doroteia Quadros da Silva, sendo acompanhada pelo Snr. Luiz Quadros da Silva, num gracioso vestido de tule e renda. Ramalhetes de flores como complementos.
ROSEMARI, FILHA DO CASAL Francisco e Paulina Filipak, acompanhada de seu pai, num vestido de tule branco, sendo o corpo todo bordado com lantejoulas e canutilhos dourados.
VILMA, filha do casal Julio e Ida Michinski, tendo seu pai como acompanhante, trajando um modelo branco de tule com uma sobre-saia rosa, terminada por bordado plissado e flores do campo.
LEONI SLAVIERO,  trazia um belíssimo modelo em tule e renda branca. O corpo todo bordado em lantejoulas e conchas nacaradas, entrando na saia formando uma estrela.
CIRLEY DALLEGRAVE, em um vestido de tule branco, bordado em canutilhos prateados, formando desenhos na saia, terminados em babados plissados.
STEFANIA GONTARSKI, num lindo modelo de tule azul, com estampas brancas, na saia babados plissados.
VILMA BRAGA, num vistoso vestido de renda branca com bordados em ouro.
Os fleches do fotógrafo, fixaram a todo o momento o movimento dos pares e da elegante platéia que preenchia por completo os salões do aristocrático Clube do Comércio.

Reinou grande expectativa no local, quando o “speaker” anunciou a seleção final para a escolha da Rainha da Primavera, assim como, para e senhora mais elegante do baile.

Depois de difícil escolha, foram aclamadas: Rainha srta. Marta Hessel; Princesas Cirley Dallegrave e Rosemari Filipak. A senhora mais elegante foi eleita Luiza Dallegrave.

E Irati viveu mais uma vez uma noite da gala e encantamento.

O brilho, a riqueza, a grandiosidade, daquilo que se viu nos salões do Clube do Comércio durante estes dourados anos da década de 50, são dignos de serem relembrados pela posteridade. O programa Irati de Todos Nos, em seus quase dez anos de existência, talvez não lhes tenha, prezadas ouvintes, lhes apresentado relatos tão glamurosos como este que hoje lhes dedicamos. Esperando termos agradado a todos, nos despedimos prometendo aqui estar novamente no próximo sábado. Quem sabe para lhes trazer um pouquinho mais destas fantásticas lembranças dos anos de ouro do nosso querido Clube do Comercio.


Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados