Irati e Região / Notícias

19/04/12 - 00h59 - atualizada em 19/04/12 às 08h57

Alunos da APAE terão transporte escolar em breve, garante Stoklos

Em Curitiba para participar da reunião da AMP que discutiu o transporte escolar, o prefeito de Irati disse que independente de repasse do Estado ou da ação que o MP move contra o município, a prefeitura passará a fazer o transporte dos alunos da APAE
Jussara Harmuch Bendhack


Sérgio Stoklos garantiu que o transporte dos alunos da APAE iniciará em breve
Durante o encontro promovido pela Associação dos Municípios do Paraná (AMP) em Curitiba na manhã de ontem, dia 18, o prefeito de Irati, Sérgio Stoklos, garantiu que o município iniciará o transporte dos alunos da APAE [Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais] de Irati. Ele participou das discussões com outras prefeituras sobre a falta de repasse de recursos do Estado para o transporte escolar dos alunos da rede estadual de ensino, que tomou grandes proporções depois que os municípios passaram a assumir a maioria dos gastos.
 
Independente das negociações com o governo estadual, ele fará que o transporte dos alunos da APAE se inicie em breve. Perguntado sobre o resultado da conversa recente entre a secretária municipal de Educação, Zenilda Stroparo, e o secretário estadual, respondeu que Flávio Arns alegou não dispor de um posicionamento naquele momento.

“Há uma crise grande no transporte no estado inteiro. Não acredito que se poderia esperar algo do Estado agora e acho que isso não vai acontecer tão cedo. A nossa intenção sempre foi de fazer o transporte, mas estávamos aguardando que o estado dissesse a fonte [de onde tirar o recurso]. Como isso não vai acontecer tão logo, não sei se vai acontecer este ano, nós já oficializamos e pedimos informações à direção da APAE para que a gente possa estar colaborando”, disse Stoklos, também informando que já solicitou dados sobre o roteiro, número de alunos e quilometragem a ser percorrida.

Com mais este serviço, a prefeitura aumenta o montante de gasto com o transporte escolar. Uma decisão favorável por parte do Estado em relação ao transporte geral dos alunos que frequentam as escolas de sua própria rede ajudaria. “Se o Estado cumprisse com a sua parte através do repasse de 1milhão e meio de reais gastos pela prefeitura neste serviço que era para ele oferecer, mais fácil ficaria atender o transporte da APAE”, disse o prefeito.

Sobre o pronunciamento de Stroparo que na reunião com a direção e pais de alunos no início de março, havia sinalizado de que a solução poderia vir com a ajuda de parlamentares através da destinação de emendas, Stoklos não se mostrou confiante. “Emendas servem para comprar veículos e isso nós já fizemos em outros momentos”.

Em relação à ação civil pública proposta pelo Ministério Público [MP] contra a prefeitura para garantir transporte escolar aos alunos da APAE com veículos adaptados às necessidades dos alunos, o prefeito disse que desconhece a ação, mas respeita o Ministério Público. “O MP deve promover a justiça e isso é sua função. Independente disso nós já estamos providenciando o transporte isso, é o que nós queremos fazer, sempre falamos que queríamos fazer e sempre falamos que dependíamos do estado”.

Stoklos criticou a iniciativa dos que provocaram a ação neste momento que ele considera grave porque o município não recebe adequadamente os recursos para fazer o transporte escolar da rede estadual de ensino. “Alguém provocar o ministério público para uma ação num momento deste não é o correto. É um absurdo provocar o MP para entrar com uma ação contra a prefeitura quando nós é que deveríamos entrar com uma ação contra o Estado. E nós não queremos entrar, preferimos o diálogo. Independente de qualquer ação que possa existir nós já estamos fazendo isso. E como disse, tem o diálogo e respeitamos muito a direção da APAE, os funcionários, os pais dos alunos”.

Ouça a entrevista:

Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados