Irati e Região / Notícias

20/04/12 - 16h02 - atualizada em 20/04/12 às 18h52

ANAPCI necessita de ajuda para construção de sede própria

Entidade continua buscando auxílio para levantar os materiais necessários para a construção de sua sede própria

Da Redação

 
A Associação do Núcleo de Apoio ao Portador de Câncer de Irati – ANAPCI atende a pessoas portadoras de câncer de Irati e ajuda a amenizar a dor que o portador de câncer e sua família enfrentam. No entanto, o sonho de construir uma sede própria para melhorar ainda mais o trabalho prestado, precisa de mais doações, pois a Associação sobrevive de doações da comunidade e do trabalho voluntário das pessoas.

A advogada Ieda Waydzik, atual presidente da entidade diz que a obra está crescendo e a expectativa é de que muito em breve ela esteja concluída. “Eu tenho muito orgulho de chegar lá e ver que as paredes estão levantadas e daqui, há pouco tempo, a laje vai estar cobrindo a nova sede da nossa casa de apoio”, enfatiza. 

 

Nova sede

A área construída será de 425 metros quadrados e contará com dormitórios, cozinha, refeitório, banheiros, salão para artesanato, secretaria, garagem, depósito e salão para eventos. O pavimento térreo, alvo desta primeira etapa da campanha de arrecadação, terá 281 metros quadrados de área construída. 

Só quem convive ou conviveu com alguém que sofre com o câncer sabe definir como é penoso o sofrimento que essa doença oferece. Por isso, a diretoria da ANAPCI faz o convite à toda comunidade que visite o canteiro de obras que está localizado na Rua Valdomiro de Oliveira Franco, 236 no Loteamento Pabis.

 

Ieda Regina Schimalesky Waydzik e Arlete Panka em entrevista à Rádio Najuá

 

Trabalho da ANAPCI

A ANAPCI procura acolher todas as pessoas, inclusive do interior que precisam se deslocar até Curitiba e Ponta Grossa para tratamento, e dar o mínimo de conforto, enquanto aguardam a viagem e o retorno às suas casas, uma rotina sempre desgastante, além do tratamento em si.
 
Quanto ao funcionamento da ANAPCI, Ieda explica que o custo mensal gira em torno de R$ 3 à R$ 4 mil, valor que é subsidiado exclusivamente de doações. As fontes de renda são realização de bazar para venda de roupas usadas, artesanato e os ticktes de mercado, que só valem após serem carimbados. "Estas são nossas fontes de renda, e o custo na verdade sempre vai aumentando, porque alguns alimentos aumentam os valores e a gente tem que acompanhar isso. A entidade conta ainda com a colaboração de duas cobradoras, que vão nas residências das pessoas buscar doações que variam em torno de R$ 5 e R$ 10, e também tem as empresas que doam um pouco mais, mas nós vivemos exclusivamente de doações, ressalta Ieda.

Vale destacar que atualmente 70 pessoas são atendidas pela ANAPCI.

 

Jantar

Fica aqui um convite especial para todas as pessoas que prestigiem o jantar dançante que acontece hoje sexta-feira (20), no Clube Polonês. O valor do convite é R$ 20 para crianças de 5 à 10 anos – R$ 15,00 e até 5 anos é gratuito. "É uma causa que vale a pena, porque quando a gente visita um paciente e vê a necessidade que ele sente, de medicamentos, de apoio, de uma conversa, de um diálogo, a gente vê quanto é importante este trabalho, relata a voluntária Arlete Panka.

 

Doações
 
A coleta de donativos continua, e quem puder colaborar com dinheiro, materiais de construção ou qualquer outro tipo de ajuda, para execução da 1ª etapa da obra, pode ligar para o telefone 3423 3695. A ANAPCI funciona à Rua Marechal Mallet, 152, Bairro Alto da Glória.

 

Construção da sede da ANAPCI no Loteamento Pabis
Segundo engenheiro Dagoberto Waydzik, com a ajuda da comunidade, a construção já está perto da laje do piso do pavimento superior

 

Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados