Irati e Região / Notícias

03/11/14 - 10h40 - atualizada em 04/11/14 às 00h30

Atendimento de Cuidados Continuados começa hoje em Rebouças

Ala de cuidados continuados, que será a primeira do Sul e a segunda do Brasil, deve servir de referência para a instalação de outras quatro, previstas para os próximos quatro anos, no Paraná
Da Redação

Projeto de Cuidados Continuados irá funcionar no hospital Darcy Vargas, em Rebouças
A nova ala de cuidados continuados do Hospital Darcy Vargas, no município de Rebouças, que será referência nessa modalidade de atendimento no Sul do Brasil, passa a funcionar a partir desta segunda (3), com a inauguração da ala e os primeiros internamentos. De acordo com o prefeito de Rebouças e presidente da Amcespar, Claudemir dos Santos Herthel (PSDB), a ala se enquadra num programa do Ministério da Saúde, junto com a Secretaria Estadual de Saúde (SESA/PR), em associação com o município.

Herthel destaca que a implantação da unidade de cuidados continuados representa uma conquista para toda a região Centro-Sul, uma vez que é a primeira do Paraná e a segunda no Brasil com essa modalidade de atendimento. Ele compara que existem políticas públicas de saúde que priorizam crianças, gestantes, o pré-natal e esquema de vacinação durante a infância.

“Mas acompanhando a evolução da população, temos uma taxa de natalidade em que as famílias não estão tendo mais do que dois filhos. Isso demonstra que vai chegar uma época em que nossa população terá mais pessoas de meia-idade e mais idosos. O Sistema de Saúde Pública no Paraná não tem nada específico para poder atender a essas pessoas”, ressalta.

O presidente da Amcespar complementa que a ala constitui uma nova forma de atender a essas pessoas e destaca que a modalidade já está presente em países de primeiro mundo. A ala de cuidados continuados terá 20 leitos, disponíveis para acolher pacientes de todo o Estado que tenham a necessidade de acompanhamento pós-alta hospitalar, a exemplo de vítimas de AVC, pacientes traqueostomizados e pacientes com fraturas nos membros inferiores que tenham os movimentos comprometidos em função delas.

Conforme Herthel explica, hospitais convencionais possuem alguma rotatividade de pacientes e, para que as vagas se tornem disponíveis para quem está na fila, eles recebem alta assim que tenham condições para tal, em torno de 15 a 20 dias, em alguns casos. Como nem todos os pacientes que vão precisar de cuidados continuados – com enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, entre outros profissionais da saúde – vão poder ter essa estrutura em casa, inclusive pela dificuldade em se obter camas hospitalares, eles serão acolhidos na ala de cuidados continuados do Darcy Vargas. E esses pacientes serão transferidos tanto da Santa Casa de Irati, por exemplo, como de outros hospitais do Centro-Sul e de outras regiões do Paraná.

“A preocupação que o Ministério da Saúde tem, junto com a Secretaria de Estado da Saúde (SESA), é de que o Estado do Paraná, no transcorrer do próximo mandato do governador Beto Richa, possa instalar outras quatro unidades de cuidados continuados em outras regiões estratégicas, para que mais pessoas possam ter acesso a esse benefício”, conta o prefeito de Rebouças.

Além da ala inaugurada, que é uma área do Hospital Darcy Vargas que passou por reforma, já existe um projeto de ampliação avaliado em R$ 2,5 milhões, que contempla a construção de uma nova ala do hospital para estender o programa de atendimento em cuidados continuados.

Herthel enfatiza que profissionais do Brasil todo devem percorrer a ala a fim de conhecer o trabalho ali desenvolvido, uma vez que o programa de cuidados continuados vai além do espaço físico: inclui também o treinamento especial que os profissionais da saúde que ali atuarão receberam em hospitais da Europa ao longo de cerca de um ano e meio. “São médicos, enfermeiros, nutricionistas, enfim, um grande corpo clínico que vai atuar nessa dinâmica, com um atendimento diferenciado”, enaltece.

O cuidado com o bem estar dos pacientes passa também pelo trabalho com sua auto-estima. Mesmo internados, terão acesso a um centro de estética e beleza que vai ser implantado dentro do hospital, comenta  o prefeito de Rebouças e presidente da Amcespar.


Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados