Irati e Região / Notícias

23/10/18 - 15h22 - atualizada em 14/03/19 às 21h36

Ato em homenagem a Ivanilda Kanarski reúne dezenas de pessoas

Evento "Ivanilda Vive" foi realizado na tarde deste domingo, 21, no Parque Aquático de Irati, local onde ela foi vítima de feminicídio pelo próprio marido

Paulo Henrique Sava


Momentos de emoção marcaram o ato “Ivanilda Vive”, realizado na tarde deste domingo, 21, em Irati. O evento foi realizado para marcar o feminicídio de Ivanilda Kanarski no dia 26 de julho pelo próprio marido, João Fernando Nedopetalski, na frente dos filhos. O local escolhido pela família foi o Parque Aquático, onde ocorreu o crime.

Familiares e amigos vestiam camiseta estampada com a foto de Ivanilda. Dezenas de pessoas carregavam balões brancos simbolizando um pedido de paz. Os participantes caminharam do Pavilhão João Wasilewski até o parquinho, parando exatamente no local onde Ivanilda foi morta com dois tiros. Integrantes da família declararam uma poesia escrita pelo professor da Unicentro Edson Santos Silva e cantaram uma música em sua homenagem. Ao final foi feita uma “chamada” de todas as mulheres vítimas de feminicídio nos últimos tempos. 

PUBLICIDADE

A psicóloga Rafaela Maria Ferencz que integra o grupo MariEllas, grupo organizado em Irati pela luta por direitos das mulheres, auxiliou os familiares na organização. Além de prestar uma homenagem, o evento teve como objetivo transformar o luto da família em luta por outras mulheres vítimas de violência. “É um grito de ‘basta’ contra a violência, e por justiça, para que a gente cobre que estes assassinos não saiam tão fácil da cadeia, e que tenhamos mais políticas para atender estas mulheres, para que elas tenham onde buscar apoio e ajuda. O que uma mulher que está sofrendo com violência é apoio. Se ela tiver apoio da família, de políticas públicas para dar esta ajuda, muitos casos podem ter finais diferente”.

Casos de feminicídio no Brasil

No Brasil, a cada duas horas uma mulher é morta apenas por ser mulher. “Os números de casos de mulheres mortas pelo marido, pelo ex-marido, namorado ou ex, são muito altos. Eu trabalho no CRAS e nós atendemos quando mulheres chegam pedindo ajuda. Temos o CREAS [Centro de Referência Especializado de Assistência Social] que também está disponível para atender as mulheres vítimas de violência”, comenta

PUBLICIDADE

Casa de Apoio

Irati atualmente conta com uma Casa de Apoio à Mulher, que acolhe vítimas de violência ou que estão sofrendo ameaças e que não têm para onde ir. “Ela fica nesta casa de apoio acompanhada por uma equipe, que vai trabalhar para que ela saia mudando a sua história, sem depender do agressor e depois de ter passado aquele momento de raiva, porque muitos casos acabam acontecendo depois que a mulher pede o divórcio ou que denuncia”, destaca a psicóloga Rafaela.

Familiares 

Franciele Santos, cunhada de Ivanilda, disse que não esperava tantas pessoas no ato deste domingo. “Ela [Ivanilda] não merecia ser morta da forma que ocorreu. Quisemos homenageá-la porque ela era uma moça muito boa, alegre e prestativa, e não merecia isto que aconteceu”, frisou.  

O irmão Romildo Kanarski também sofreu uma tentativa de homicídio no mesmo dia. Ele diz que, apesar de toda a tristeza, o maior desejo da família é por justiça. “Queremos justiça por tudo o que aconteceu com a minha irmã, pelo sofrimento que os filhos dela estão passando, junto com meu pai e minha mãe. Não está sendo fácil, mas dia após dia vamos melhorando, tentando juntar os pedaços e levar a vida. Vamos em frente, lutando pela felicidade dos filhos. Um dia ela pediu para cuidarmos dos seus filhos e vamos fazer”.

PUBLICIDADE

Andamento do caso

Vandir Fracaro, que é o advogado da família, informou que uma audiência foi marcada para fevereiro onde será ouvido o acusado que foi preso em flagrante e deverá permanecer na carceragem de Irati até a data da audiência. Também serão colhidos depoimentos de testemunhas de defesa e acusação. 

Outro lado

Procurado por nossa reportagem, o advogado de João Fernando preferiu não se pronunciar.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá


Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados