Irati e Região / Notícias

07/05/11 - 20h14 - atualizada em 19/05/11 às 09h12

Britador móvel agiliza trabalhos nas estradas rurais de Irati

De acordo com Rozenilda o britador tem a capacidade de produzir, em média, aproximadamente 50 caminhões de material britado durante a semana
Britador móvel esteve na semana passada realizando melhorias nas estradas da comunidade do Pinho de Baixo.
Fotos: Tadeu Stefaniak {album}

Rodrigo Zub

Britador Móvel
Na semana passada, o repórter Tadeu Stefaniak esteve na comunidade de Pinho de Baixo, acompanhando o trabalho realizado pelo britador móvel, máquina que foi adquirida no mês de março pela prefeitura de Irati, para providenciar o acabamento das estradas rurais do município.

Segundo a Secretária de Viação e Serviços Rurais, Rozenilda Romaniw Bárbara, o britador realiza um trabalho de trituração da rocha, que possibilita que as pedras grandes sejam reduzidas em pedras menores, que são mais fáceis de ser utilizadas como base do acabamento das estradas rurais do município.

Máquina tem a função de reduzir o tamanho das rochas
De acordo com Rozenilda, o britador tem a capacidade de produzir, em média, aproximadamente 50 caminhões de material britado durante a semana.

“É um volume que não enche os olhos das pessoas, mas a gente não tem o prejuízo de ter o material alargado pelas beiras das estradas, o aproveitamento é total. Em algumas situações nós precisaríamos de quatro caminhões de cascalho, sendo que um caminhão britado resolve o problema. Então, mesmo que a gente faça menos viagens por dia, ele trás mais resultados”, analisa a Secretária de Viação e Serviços Rurais.

Rozenilda afirma que nos próximos meses a intenção é utilizar a máquina para realizar melhorias nas comunidades da Serra do Papuã, Caratuva I e II, Taquari e Pinho de Cima, que são locais onde as estradas apresentam maiores problemas. “A princípio devemos continuar o trabalho no Pinho de Baixo. Depois disso, nós iremos deslocar esse material para o final do município Itapará e Rio Corrente onde iremos dar um tratamento especial para aquela região. Mas, hoje posso garantir que os locais que temos mais dificuldades para finalizar as estradas, são as regiões de Papuã, Caratuva I e II, uma parte do Pinho de Cima e Taquari”, confirma.

Funcionário contratado para quebrar manualmente as rochas
Rozenilda explica que são utilizados quatro funcionários para execução dos trabalhos do britador, sendo que um deles é um morador da própria comunidade que é contratado para reduzir manualmente o tamanho de algumas rochas.
“Nós temos uma pessoa que opera o britador, outra que opera a pá carregadeira e outra que opera a retro escavadeira hidráulica. Além disso, contratamos um senhor da comunidade, porque algumas rochas saem muito grande e não passam na boca do britador, então ele tem o compromisso de diminuir as rochas manualmente na marreta”, conta.


Comentários

Enquete

Reforma da Previdência

  • Nenhuma das respostas
  • Não deve mexer nos que ganham menos
  • Não é necessária
  • Deve ser ampla
Resultados