Irati e Região / Notícias

16/06/19 - 11h15 - atualizada em 18/06/19 às 20h35

Burocracia atrasa instalação de indústria de transformação do lixo em madeira, diz prefeito

Empreendimento pretende solucionar a questão dos resíduos sólidos e do aterro sanitário em Irati

Da Redação, com reportagem de Sidnei Jorge 

Em reunião na Amcespar em 2018, prefeito Jorge Derbli apresentou uma amostra de produto feito com madeira biossintética aos demais prefeitos da região

O prefeito Jorge Derbli (PSDB) esteve nesta semana em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), para tratar da instalação de uma empresa que processa resíduos sólidos em Irati e sua transformação em massa biossintética. A questão vem sendo estudada e negociada há pelo menos um ano.

“Já fizemos a concessão do lixo, cedemos os barracões na Vila São João, no Distrito Industrial, porém é morosa a situação. Está demorando ainda, um pouco, a liberação pelo IAP [Instituto Ambiental do Paraná], a liberação da licença prévia para a instalação da empresa. São muitos laudos, é pedida muita documentação, é uma inovação, uma coisa que não existe no estado do Paraná, diria que seria o primeiro no Brasil, a fazer a transformação do lixo orgânico em madeira biossintética. Tivemos uma fábrica instalada em Curitiba, que aproveita resíduos industriais. Levamos daqui de Irati cinco pacotes com lixo coletado no mesmo dia, passaram numa máquina e vimos a transformação numa serragem, num pó e, numa segunda etapa, passa por outra máquina que transforma em madeira biossintética”, descreve.

Por ser uma inovação no tratamento de resíduos sólidos, o IAP solicitou uma série de laudos sobre a destinação de chorume, emissão de gases, de odores, entre outros fatores. “Estamos entrando em contato para que liberem o mais rápido possível para resolver a questão do aterro sanitário do Pinho de Cima”, comenta.

Texto continua após a publicidade

PUBLICIDADE

Quer receber notícias pelo WhatsApp?

Envie SIM notícias http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua 

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC  

Área escolhida para sediar empresa de transformação de lixo em madeira biossintética fica no distrito industrial da Vila São João, ao lado da Yasaki e Acome e já possui um barracão de 2 mil metros quadrados

Conferências Municipais

Derbli marcou presença em duas conferências: a do Idoso e a da Segurança Alimentar e Nutricional nesta semana. A Conferência do Idoso, segundo o prefeito, foi “bastante concorrida” e reuniu uma série de lideranças e de representantes de movimentos sociais e de instituições. A finalidade da conferência é definir prioridades, demandas e políticas públicas para este grupo social, além de definir delegados que vão apresentar essas sugestões em conferência estadual e, futuramente, em esfera federal.

Na quinta (13), ocorreu a Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, na Associação dos Servidores Públicos Municipais. “Irati, o Paraná e mesmo nosso País são abençoados na questão de alimentos, mas muitas vezes não percebemos o tamanho do desperdício de alimentos que são jogados fora. Quanto alimento produzido por esses agricultores, muitas vezes, não é aproveitado, enquanto as pessoas, na outra ponta, poderiam aproveitar esse alimento. A questão do desperdício foi discutida nessa reunião, com vários órgãos e vários agricultores, e a questão da qualidade, da produção, da transformação do alimento e a questão da segurança alimentar. Estamos cuidando disso em Irati, com a questão da merenda escolar, fazendo a Ecotroca, o Leite das Crianças, enfim”, comenta.

PUBLICIDADE

Centro de Pesquisas na Unicentro

O prefeito participou, na quinta (13), da inauguração do Centro de Pesquisas na Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro). O ex-reitor da universidade, o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Bona, inaugurou a obra e anunciou o investimento de R$ 350 mil, de recursos do governo estadual, na restauração do telhado da Capela da sede do campus de Irati.

“Foi a inauguração de um grande espaço, um Centro Integrado de Pesquisa da Biomassa, Biotecnologia, Bioenergia, mais voltado à área Florestal, onde se discute a questão da madeira e muitas inovações”, comenta.

Derbli menciona que, na inauguração, o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, enviou mensagem em que informa que deve encaminhar R$ 500 mil para a construção de um ginásio de esportes na universidade.

PUBLICIDADE


Comentários