Irati e Região / Notícias

10/11/19 - 13h42 - atualizada em 10/11/19 às 13h58

Campanha X-Solidário 2019 arrecada quase R$ 91,5 mil

80% do valor será destinado para a elaboração do projeto do Hospital Erasto Gaertner em Irati e os 20% restantes serão revertidos em prol da ANAPCI

Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub e Paulo Henrique Sava 

Recursos do X-Solidário serão repassados para a ANAPCI e elaboração do projeto arquitetônico do hospital Erasto de Irati

A 10ª edição da campanha X-Solidário, do Grupo Ivasko, arrecadou o equivalente a R$ 91.480,50, pouco abaixo da meta estabelecida, que era de R$ 100 mil, mas bem acima da arrecadação do ano anterior, que fechou em R$ 87 mil. Desse valor, R$ 73.185 – aproximadamente 80% – serão destinados à elaboração do projeto arquitetônico do Hospital Erasto Gaertner (HEG) em Irati. Os R$ 18.296,00 restantes (20%) serão revertidos em favor da Associação do Núcleo de Apoio ao Portador de Câncer de Irati (ANAPCI). Ao todo, foram produzidos 16.169 sanduíches, dos quais 1.323 foram doados a alunos de escolas municipais.

Para o empresário Zeca Ivasko, representante do Grupo Ivasko, o resultado da campanha reflete o perfil solidário do iratiense, que entendeu desde sempre o sentido da iniciativa, que é construir algo pelo bem comum. As primeiras edições do X-Solidário contribuíram para a construção da sede própria da ANAPCI que, mais tarde, acabou sendo cedida para a instalação da Unidade Avançada do Erasto em Irati. Ao longo dos anos, a arrecadação cresceu gradativamente.

“É com muita alegria que prosseguimos nesse trabalho. Já estamos motivados todo ano, pela população e pelas instituições que acabam nos cobrando a campanha e como vai acontecer, qual a novidade do ano, que comunidades vamos trabalhar. Como temos um resultado, uma receptividade muito grande da comunidade, temos muita alegria em fazer essa campanha e ela já se tornou regional. Conseguimos aumentar esses valores graças à participação da população, ajudando na venda, que é o grande desafio. A produção também é [um desafio], mas a venda é o que exige mais dos voluntários. Essa prestação de solidariedade comove a cidade”, frisa a empresária Edna Ivasko.

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

PUBLICIDADE

O crescimento da campanha também se deve à adesão de voluntários dos municípios da região, desde que foi formada a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Irati e que entrou em funcionamento a Unidade Avançada do Erasto em Irati, que atende aos municípios da região. Edna estima que, em Rebouças, onde a Compensados Drabecki participa da iniciativa, pelo menos 1 mil lanches foram vendidos.

“Rio Azul também participa muito, inclusive o interior. Vamos entregar os lanches num dia específico, mas são mais de 1.300 lanches vendidos em Rio Azul neste ano”, aponta. “A cidade de Teixeira Soares também colaborou. Não tivemos entregas lá, mas tivemos vendas. O pessoal compra, doa o lanche ou vem retirar aqui em Irati mesmo”, acrescenta. Imbituva, Telêmaco Borba e São Mateus do Sul estão incluídas entre as cidades que participaram ativamente da Campanha X-Solidário.

“Para a ANAPCI, sempre toda ajuda é bem-vinda, tendo em vista que hoje não estamos na nossa sede e pagamos aluguel. Pagamos também o aluguel do bazar. Atendemos a aproximadamente 80 pacientes e o menor paciente que temos hoje é um bebê de três meses e meio. Atendemos a todas as idades. Também temos que honrar essas 200 cestas mensais que fornecemos”, relata a presidente da ANAPCI, Terezinha Miranda Veres.

Terezinha estende o agradecimento à família Ivasko, aos voluntários que atuaram na campanha e a todos os que compraram os sanduíches. Ela frisa que, com o gesto de adquirir um único sanduíche, o comprador contribui em triplo: com a ANAPCI, com a Rede Feminina e com a instituição que recebe a doação dos sanduíches – na campanha, existem as opções de comprar para consumo ou de adquirir para doar a uma instituição.

A presidente da Rede Feminina, Ieda Waydzik, considera que Irati é uma cidade abençoada, por abrigar uma população de espírito generoso e solidário, a exemplo dos empresários que realizam a campanha X-Solidário desde 2010 e dos habitantes que, ano a ano, contribuem para o sucesso da iniciativa. “Empresários como eles, que enxergaram essa via da generosidade, com certeza, serão sempre muito bem-sucedidos e chegar a suas metas com muito mais facilidade. Quero agradecer à nossa população, que sempre acolhe nossos pedidos, sempre está junto conosco, sempre nos incentiva, nos apoia e isso faz toda a diferença. Onde chegamos, as pessoas nos incentivam a continuar trabalhando, a continuar lutando”, afirma.

Ieda explica que a Rede Feminina repassa o montante da campanha diretamente ao Hospital Erasto Gaertner. “Os valores não vêm para a conta da Rede Feminina, vai direto para a instituição Erasto, que está trabalhando nessa questão da nova unidade que pretendemos ter na cidade. É uma necessidade muito grande, todo mundo sabe que, infelizmente, as estatísticas [de incidência de câncer] estão crescendo, vide a notícia que a Terezinha nos trouxe, de uma criança de poucos meses de vida já com essa doença tão terrível, que é o câncer. Nem podemos atender crianças aqui, porque já termos o Erastinho [em Curitiba], especializado em crianças. Mas é uma luta que temos que enfrentar por vários anos, são várias batalhas e, com certeza, esses recursos são uma bênção para que possamos continuar fazendo os projetos e todos os procedimentos necessários para que tenhamos uma unidade que possa atender de forma completa e com a qualidade de sempre do HEG as nossas famílias de Irati”, diz.

A Rede Feminina aguarda que o Erasto encaminhe um demonstrativo da aplicação dos recursos doados pela campanha X-Solidário, nos últimos dois anos, na elaboração do projeto do hospital em Irati. O dinheiro arrecadado neste ano [73.185], somam-se os R$ 78 mil destinados para o projeto em 2018. “A campanha está no caminho que precisamos estar, que é atender com a melhor qualidade a todos os pacientes da região, não só Irati. Nossa luta é para que todos da região possam ser atendidos”, ressalta Ieda.

Doação de sanduíches

Quem adquiriu o X-Solidário, ao custo de R$ 9, tinha a opção de doá-lo para uma instituição. Neste ano, 1323 sanduíches adquiridos foram doados a nove escolas de Irati e da região, tanto na área urbana quanto na rural. Segundo Zeca, essa modalidade da campanha foi criada para que as pessoas que, por alguma razão, prefiram não consumir o sanduíche, possam, mesmo assim, contribuir.

“As escolas se inscrevem durante a campanha para receber o lanche. As pessoas que compram e não consomem estão, automaticamente, doando esse lanche para alguma das escolas que serão escolhidas”, explica.

As escolas beneficiadas em Irati foram: Plínio Anciutti Pessoa (Bairro DER); Mafalda Sotti Lopes (Vila Raquel); Mercedes Braga (Alto da Lagoa); São Valdomiro (Lagoa); Tancredo Martins (Rio Bonito); Escola do Rio do Couro e Camacuã. A APAE de Rio Azul e o Centro de Treinamento de Adolescentes Dom João Bosco (CTA), em Rebouças, também foram atendidas.

Evolução da campanha

Desde sua primeira edição, em 2010, tem ocorrido um crescimento gradativo nos valores arrecadados pela campanha X-Solidário. No primeiro ano, foram arrecadados R$ 5.307,50. A segunda edição teve um ligeiro crescimento para R$ 5.425.

A soma das quatro primeiras edições chegou a R$ 34.763, com parte do valor revertido em prol da construção da antiga sede própria da ANAPCI, que hoje abriga a Unidade Avançada do Erasto. Em 2017, na sua oitava edição, a venda dos sanduíches rendeu R$ 41.256,70, o equivalente a quase oito vezes o valor arrecadado na primeira campanha.

Um ano depois, essa arrecadação mais do que dobrou e chegou aos R$ 87 mil. Faltou pouco para alcançar a meta de R$ 100 mil, estabelecida para este ano, ainda assim, a arrecadação superou a de 2018 e chegou a R$ 91.480,00.

O valor deve custear parte do projeto de construção de uma unidade do Hospital Erasto Gartner, no bairro Riozinho, em Irati. A elaboração do projeto arquitetônico e dos projetos complementares tem custos estimados em R$ 400 mil.

O empreendimento, que será a primeira unidade completa do HEG no interior do Estado, está em fase de elaboração do projeto arquitetônico. Nos últimos dois anos, desde sua inauguração, a Unidade Avançada de Irati atendeu a 300 pacientes oriundos de nove municípios que pertencem à 4ª Regional de Saúde. Destes pacientes, 95% fazem todo o tratamento quimioterápico em Irati. Apenas casos mais complexos ainda são encaminhados a Curitiba.


Comentários