Irati e Região / Notícias

10/12/11 - 14h11 - atualizada em 10/12/11 às 15h18

Chuvas e ventos de mais de 120 km/h trazem prejuízos a cerca de 1.200 casas

Informativo da prefeitura de Irati


No final da tarde de ontem (09), entre as 18h00 e as 18h30, foram registrados em Irati 60 milímetros de chuvas de granizo e fortes rajadas de vento que causaram grandes prejuízos em residências, estabelecimentos comerciais e prédios públicos da cidade. Houve queda de postes, árvores, placas, marquises e coberturas de imóveis. A cidade ficou sem comunicação devido ao não funcionamento de telefones durante várias horas. O abastecimento de energia elétrica também foi interrompido em todo o quadro urbano e em algumas regiões do interior. Estima-se que os iratienses ficaram sem energia elétrica num período que variou entre duas e quatro horas, dependendo do local.

De acordo com o levantamento inicial realizado pela defesa civil estima-se que cerca de 1.200 casas foram atingidas e tiveram algum tipo de problema – como destelhamento, alagamento, perda de móveis e eletrodomésticos. Uma casa foi retirada do local e parcialmente demolida pelo vento e outras duas casas estão em situação de risco. Ainda houve queda de árvores sobre quatro residências. Este número pode ser bem maior, estima a Defesa Civil do município, em função de que nem todos os casos foram notificados. A telefonia celular ficou inoperante no período crítico, o que também dificultou os comunicados ao Corpo de Bombeiros.

A defesa civil informou que ocorreram significativos danos em seis equipamentos públicos: Prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde, Parque de Máquinas, CT Willy Laars, Parque Aquático e DER. Parte dos estabelecimentos comerciais da cidade também sofreu danos. Praticamente todos eles fecharam suas portas assim que as chuvas e as rajadas de vento, que ultrapassaram 120 km por hora, ocasionaram queda de energia elétrica. A Santa Casa de Irati e o Centro Médico Irati também foram atingidos e tiveram seu funcionamento prejudicado durante horas. Ainda entre os prejuízos contabilizados, houve a queda da torre de transmissão de uma emissora de rádio.

{album}


O prefeito Sergio Stoklos conta que uma grande força tarefa foi mobilizada na noite de ontem e continua em atuação para retirar as árvores que obstruíram ruas e a linha férrea, auxiliar o Corpo de Bombeiros na entrega de lonas para as famílias que tiveram suas casas atingidas, deslocar pessoas para o albergue municipal e averiguar situações de risco. “Colocamos o maquinário do município e equipes de funcionários para auxiliar na resolução dos problemas ocasionados pelas chuvas e pelos fortes ventos”, diz.

Significativa área do quadro urbano foi atingida, englobando o centro e os bairros: Rio Bonito, DER, Camacuã, Vila São João, Pedreira e Fósforo – de acordo com levantamento parcial realizado pela defesa civil. Apenas uma pessoa ficou ferida, pois uma porta do pavilhão do Parque Aquático caiu sobre ela.

Stoklos conta que todas as informações referentes aos danos ocorridos em Irati foram registradas no Sistema Nacional de Defesa Civil e que o município aguarda o retorno das autoridades deste setor para ter ciência se a orientação será decretar Estado de Emergência ou não. “Ontem à noite recebi um telefonema do coordenador da Defesa Civil do Paraná que, em nome do governador Beto Richa, perguntou sobre a situação de Irati e se colocou à disposição”, comenta Stoklos. Outra informação repassada pelo prefeito é de que grandes investimentos serão necessários para recuperar as estruturas públicas danificadas. “Os engenheiros me falaram que terão de ser aplicados valores entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão”, finaliza.

Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados