Irati e Região / Notícias

13/08/14 - 01h21 - atualizada em 13/08/14 às 01h24

Copel alerta para o uso seguro da energia elétrica

Durante Semana Nacional de Segurança com a Energia Elétrica, campanha quer prevenir acidentes com choque elétrico. Oito mortes já foram registradas no Paraná em 2014
Edilson Kernicki, com reportagem Rodrigo Zub

Com o slogan “Segurança – Escolha a Vida”, as empresas de energia elétrica de todo o Brasil desenvolvem ao longo desta semana, de 11 a 18 de agosto, ações que visam reduzir os registros de acidentes com choque elétrico, durante a 9ª Semana Nacional de Segurança com a Energia Elétrica, coordenada pela Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee) e desenvolvida no Paraná pela Companhia Paranaense de Energia (Copel).

A prevenção de acidentes atua em seis frentes: construção civil, área rural, poda de árvores, furto de energia (os “gatos”), instalação e cuidado com pipas. A seleção desses temas se pauta nas estatísticas de ocorrências dos acidentes mais frequentes nas diversas regiões do País.

O gerente da agência da Copel em Irati, Almir Passos, e o presidente da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) da Copel, José de Jesus Domingues conversaram com a reportagem da Najuá sobre as ações desenvolvidas ao longo desta semana. Conforme Passos, serão feitas abordagens junto à comunidade em locais públicos, no trânsito, supermercados, escolas e na rodoviária. “Estaremos também trabalhando com o pessoal da construção civil, fazendo as palestras, conversando com eles nas obras; e também nas escolas, conversando com os alunos; os futuros pais de amanhã, para que consigamos zerar esses acidentes”, destaca.

Área rural

Ainda segundo o gerente da agência iratiense da Copel, a maior frequência de acidentes na área rural envolve contato do maquinário com a rede elétrica. “Muitos dos nossos agricultores acabam se descuidando e tocando nessa rede com as hastes de pulverização. E outros casos acontecem em colheitadeiras, onde o pessoal acaba parando sob a rede e, por algum motivo, necessita fazer a escalada sobre o equipamento e acaba chegando até uma altura de seis metros e tocando essa rede e, infelizmente, muitos desses casos são fatais”, explica.

Construção civil

Passos comenta que, na área urbana, a preocupação se concentra na proximidade das construções com a rede elétrica, o que amplia o perigo de acidentes, pois materiais podem entrar em contato com ela. “Temos uma proximidade dessas construções com a rede elétrica, e essa proximidade ocasiona, em alguns casos, o toque da rede com materiais que os operários manuseiam, como hastes metálicas, vergalhões, e na instalação de calhas e rufos. Nesses casos, sempre orientamos para que entrem em contato com a Copel, para que nós possamos analisar o caso e evitar os riscos a que estes funcionários se expõem”, destaca. Cabe ressaltar que o uso correto de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) contribui para reduzir consideravelmente esses riscos.

O presidente da CIPA da Copel conta que uma equipe visita os canteiros de obras e conversa com os operários, demonstrando as situações de risco. Segundo ele, é comum observar nas obras essas situações que representam perigo. Nessa conversa, eles recebem instruções e os funcionários da Copel se comprometem a voltar sempre que necessário para averiguar o local e prestar outras informações e orientações.

“Na rua, nós abordamos e entregamos folhetos, pedimos que as pessoas repassem à frente, porque às vezes na área rural talvez o pessoal não consiga acompanhar essa campanha que é feita. A ideia é disseminar essa campanha e ter o envolvimento de toda a população, em geral”, salienta.

Estatísticas

O alerta da campanha de prevenção aos acidentes leva em conta, principalmente, os tipos de acidentes mais frequentes. No Paraná, ao longo de todo o ano de 2013, foram dez acidentes fatais. Em 2014, já foram registradas oito mortes: três na área rural, quatro na construção civil e um causado por furto de energia. “Nesses acidentes por furto de energia, a pessoa chega lá e escala a estrutura com ela energizada, sem conhecimento, e acaba se acidentando, o que, geralmente, é fatal”, alerta Domingues.

Ainda que neste ano o número de acidentes já esteja próximo da quantidade de acidentes do ano de 2013 todo, a campanha tem surtido efeito, pois os acidentes são reduzidos em uma média de 3,5% ao ano.

Questionados a respeito de orientações quanto aos riscos de incêndios domésticos provocados por curto-circuito, como alguns que foram recentemente registrados em Irati, Domingues orienta que a população sempre procure um eletricista para manusear a rede elétrica nos imóveis e construções. “Não mexer nem fazer qualquer reparo a pessoa que não tenha conhecimento, pois isso pode causar curtos-circuitos e vem ocorrer incêndios. A pessoa pode se acidentar, chegando a ter problemas mais sérios com a energia”, alerta.

“Além disso, orientamos que alguns cuidados básicos podem ser tomados para que não tenhamos problemas com a energia dentro das nossas residências, que é evitar o uso de T ou benjamins, que sobrecarregam alguns pontos, algumas tomadas dentro da casa, dentro do banheiro, devido à umidade, à água também tomar cuidado com alguns equipamentos elétricos, principalmente quem dispõe de banheiras”, acrescenta o gerente da agência da Copel em Irati.

Passos orienta a desligar o chuveiro antes de mudar a posição “inverno-verão” e também fazer o aterramento dele.

Poda de árvores

De acordo com Passos, a derrubada de árvores também pode vir a ocasionar acidentes com a rede elétrica, em especial na área rural, onde eles ocorrem com mais frequência. Ele comenta que na maioria dos casos ocorre apenas a queda no fornecimento de energia; porém, adverte que há casos em que pode ser fatal. “A pessoa acaba fazendo a derrubada de uma árvore próxima da rede e a árvore acaba caindo sobre ela, quebrando postes e provocando choque, muitas vezes lesando ou até causando a morte”, alerta.

Nas áreas urbanas, o perigo fica por conta dos caminhões com caçamba elevada, em que o motorista pode acabar esquecendo-se de baixá-la antes de movimentar o veículo, o que pode trazer sérias consequências, desde o rompimento de fios de energia, até uma descarga elétrica fatal. A operação de guindastes também precisa ser cautelosa.

Pipas

Oriente sempre as crianças a não usarem cerol ou materiais metálicos na confecção das pipas e, se ela se prender à rede elétrica, não tentar resgatá-la. Aliás, instrua seu filho a procurar uma área longe dos fios de energia para soltar pipas.

Antenas de TV

Procure instalar antenas de TV em um local afastado da rede elétrica e procure efetuar reparos apenas quando o tempo estiver bom. Se a antena cair sobre os fios, não tente segurá-la ou recuperá-la.

Atividades da semana de combate aos acidentes na rede elétrica serão realizadas até o dia 18 de agosto

Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados