Irati e Região / Notícias

09/11/11 - 01h32 - atualizada em 09/11/11 às 01h54

Copel realiza semana de prevenção de acidentes com a rede elétrica

Campanha que acontece entre os dias 7 e 11 de novembro é uma iniciativa da Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), em parceria com todas as distribuidoras de energia do País, entre elas a Copel
Rodrigo Zub

Ligações clandestinas de energia, instalação incorreta de antenas de televisão ou uma simples brincadeira de soltar pipas perto da rede elétrica. Essas são algumas das principais causas de acidentes com mortes envolvendo as redes de eletricidade. Por esse motivo, funcionários da Copel estão visitando obras e dando orientações sobre riscos para as pessoas que trabalham diretamente com as instalações elétricas. A visita faz parte das atividades da Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica. A campanha que acontece entre os dias 7 e 11 de novembro é uma iniciativa da Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), em parceria com todas as distribuidoras de energia do País, entre elas a Copel.

Somente no ano passado, 304 pessoas morreram no Brasil, vítimas de acidentes com a energia elétrica.  No Paraná, foram registradas 16 mortes durante o mesmo período.

A maioria dos acidentes com a rede elétrica é provocada por falta de conhecimento ou desatenção de quem está utilizando a energia elétrica. Os profissionais da construção civil são o grupo de maior risco. De acordo com pesquisa divulgada pela Abradee, 88 pessoas morreram, em 2010, após acidentes nesse ramo de atividade.
 
Quando se trata de uma obra os perigos aumentam e os acidentes acontecem, mas a maioria poderia ser evitada. Os riscos podem ser minimizados. O uso de capacetes, óculos de segurança, cinto de segurança, luvas, entre outros objetos são de fundamental importância para evitar uma fatalidade. Porém, não basta utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIS), é preciso manter à atenção. Mesmo diante do perigo, às vezes falta conscientização dos trabalhadores.

Gerente do Departamento da Copel, alerta para os riscos que os acidentes com energia elétrica podem causar a vida das pessoas
Segundo Valdir Mazalli, Gerente do Departamento da Copel de Irati, 40% dos acidentes com energia elétrica costumam ser graves ou fatais. “Por isso, enfocamos a importância do uso dos EPIS e do EPC [Equipamento de Proteção Coletiva] e os cuidados que deve ter no manuseio de objetos próximos a rede de energia”, solicita Mazalli.

Materiais que serão distribuídos

Em muitos casos, não é preciso nem encostar na rede para sofrer o choque elétrico, quase sempre fatal. Por esse motivo, na visita ao canteiro de obras, os funcionários da Copel entregam uma cartilha. Nela estão dicas e situações que podem ocorrer no dia a dia de trabalho.

“Serão distribuídos cartazes, folders e um cartaz pequeno chamado de filipeta. Isso será distribuído tanto no setor de construção civil, onde estaremos visitando as edificações em construção e orientando as pessoas que estejam lá trabalhando, como nas escolas e supermercados”, cometa Mazalli.

Ele explica que a proposta da Copel é visitar e atender os locais com maior concentração de pessoas, para que crianças, donas de casas e empregadas domésticas evitem acidentes dentro de casa. Mazalli lembra que sendo observada às regras mínimas de segurança, a energia elétrica não oferece riscos para a população.

“A energia elétrica é um bem e uma necessidade que nós temos que mantê-la. Ela sendo usada de forma correta, não vai ter problema nenhum, o problema é quando a pessoa descuida e não usa adequadamente. Aí ela pode trazer problemas e as consequências podem ser gravíssimas”, orienta.

Lembrando que em todo o País, a Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica, deve atingir 160 milhões de pessoas. Na área de atuação da Copel, em Irati, os trabalhos serão concentrados nos municípios de Rebouças, Teixeira Soares, Imbituva, Prudentópolis,  Guamiranga e a própria cidade de Irati.

“Infelizmente não vamos conseguir cobrir os outros municípios que fazem parte de nossa administração em função do grande número de funcionários que é necessário”, conta. 

Comentários