Irati e Região / Notícias

27/07/16 - 18h18 - atualizada em 01/08/16 às 23h26

Empresa recruta descendentes de ucranianos para trabalhar nas Olimpíadas

Empresa recrutou 170 moradores de Prudentópolis para fazer a instalação de banners e adesivos em prédios, tendas e arquibancadas

Edilson Kernicki, com reportagem de Élio Kohut

Euromedia Company

A Euromedia Company é uma empresa ucraniana, com sede em Kiev, capital da Ucrânia, especializada em produção de TV e vídeo, produção de eventos esportivos, suporte técnico a grandes eventos, organização de eventos, gerenciamento de comunicação e de artistas. Entre os grandes eventos esportivos recentes produzidos pela Euromedia estão o Festival Europeu da Juventude Olímpica (European Youth Olympic Festival), na Geórgia, em 2015; Jogos Europeus em Baku (Azerbaijão), em 2015 e a “Fan Zone” da Copa UEFA em 2012, na cidade de Kiev. Entre grandes eventos de mídia organizados pela Euromedia está o Eurovision 2005 e o Eurovision 2009, um festival de música que abrange toda a Europa e é transmitido, pela televisão, para 1/6 da população mundial.

Um representante da empresa ucraniana Euromedia Company esteve em Prudentópolis no início desta semana para recrutar descendentes de ucranianos para trabalhar, durante dez dias, nos Jogos Olímpicos Rio 2016, que começam na próxima semana, na sexta-feira (5). A reportagem da Najuá conversou com Pedro Iaciuk, que está prestando serviços para a Euromedia e que ficou encarregado de recrutar trabalhadores em Prudentópolis.

De acordo com Pedro, a Euromedia venceu uma licitação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para fazer a instalação de banners e adesivos para decorar cercas, prédios, tendas, arquibancadas, entre outros. O serviço atrasou porque o material demorou muito para chegar. “A mão de obra dos cariocas não agradou à chefia e temos somente oito ou nove dias para terminar o serviço e entregar para o Comitê. E tem muito serviço para fazer”, comenta o recrutador.

Pedro disse que começou a prestar serviços para a Euromedia Company há mais de duas semanas e que seu proprietário, Pavlo Grytsak, é bastante patriota e que, por isso, deu preferência aos descendentes de ucranianos para executar esse trabalho por empreitada nas Olimpíadas do Rio. “Mediante isso, ele me chamou para que eu viesse e chamasse o pessoal descendente de ucranianos e desse a oportunidade para que eles fossem ajudar, porque ele sabe que o pessoal ucraniano é trabalhador”, conta.

Pedro Iaciuk foi o encarregado em recrutar descendentes de ucranianos em Prudentópolis
Os trabalhadores recrutados já viajaram para o Rio de Janeiro, depois de três dias de credenciamento dos interessados, seleção e listagem para a contratação para o serviço temporário. O objetivo dessa força-tarefa é concluir os trabalhos o quanto antes. “Muita gente falou que vai para ver o Rio de Janeiro. Vai poder ver a estrutura dos Jogos, mas não temos nenhuma responsabilidade, pois não é turismo, é trabalho. Não tem bebida alcoólica [no alojamento em que os trabalhadores ficarão hospedados], os pais e mães podem ficar tranquilos”, explica.

Empresa recrutou 170 moradores de Prudentópolis para fazer a instalação de banners e adesivos em prédios, tendas e arquibancadas
Os 170 recrutados retornam a Prudentópolis assim que o trabalho de instalação for concluído. Quem quiser, poderá até ficar para acompanhar os Jogos Olímpicos até o dia 25, porém o custeio das despesas será por conta própria, não mais por responsabilidade da empresa, que vai arcar com os custos de hospedagem e alimentação dos recrutados somente até o final do mutirão. Cada um deles vai receber mais de R$ 2 mil, por oito dias de trabalho. Além disso, a depender do desempenho dos prudentopolitanos, eles poderão retornar ao Rio de Janeiro, depois do dia 25 de setembro, com o encerramento dos Jogos Paralímpicos, para a retirada do material.





Comentários