Irati e Região / Notícias

19/04/14 - 12h37 - atualizada em 22/04/14 às 15h55

Espetáculo da Paixão de Cristo emociona rio-azulenses

Apresentação agradou o público, assim como os cenários e a mudança de local, que proporcionou aos espectadores acompanhar os últimos momentos de Jesus rumo ao monte calvário

Rodrigo Zub

Vários momentos da vida de Jesus, as lições de amor e fraternidade deixadas e alguns de seus milagres, marcaram a encenação da Paixão de Cristo em Rio Azul. O espetáculo realizado nesta sexta-feira, 18, encantou crianças, jovens e adultos, que puderam interagir com os atores e seguir os últimos momentos de Jesus rumo ao monte calvário.

O espetáculo que já se tornou tradição no município atraiu um grande público, que acompanhou algumas novidades neste ano. A encenação foi realizada em frente ao Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Pedro Chauszcz, no endereço onde funcionava a antiga rodoviária municipal. Com isso, todos seguiram os passos e todo o sofrimento de Jesus até a morte e crucificação. Até o ano passado, a apresentação era realizada em frente à igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus.

O roteiro procurou unir tradicionais passagens bíblicas, o nascimento de Jesus, depois sua infância ao lado do pai José, quando aprendeu o ofício de carpinteiro, suas pregações e ensinamentos, a Santa Ceia, sua condenação, até a ressurreição, quando a imagem de Jesus flutuando deu um toque especial a apresentação, que durou cerca de 1h30.

Fotos: Luciano Kruk

{album}

Roteiro agradou o público

A mudança de cenários e a participação dos atores agradaram ao público que acompanhou a apresentação. “Ficou muito legal, porque com mudança de local, pode ser feito mais palcos e fez com que o povo pudesse acompanhar toda a trajetória do sofrimento de Cristo até sua crucificação e ressurreição”, disse Luciano Kruk.

“Quero parabenizar a equipe, elenco, figurantes, enfim, todas as pessoas que dedicaram seu tempo para nos parabenizar com um espetáculo maravilhoso: Paixão de Cristo! Muito lindo, emocionante, e muito bem preparado. Tenham certeza que Deus os recompensara por esta encenação maravilhosa”, enalteceu Adriana Iantas.

Os atores que participaram do espetáculo também manifestaram sua alegria de relembrar a vida e os ensinamentos de Cristo e ao mesmo tempo contribuir para a realização do evento, que uniu fé, religiosidade, interpretação e elementos da sétima arte na produção do roteiro e de efeitos cinematográficos. “O espetáculo foi lindo, mas muito mais lindo foi ver tantos corações unidos num só objetivo, que era mostrar que, quando se acredita num sonho ele se torna realidade. Valeu por tudo, principalmente você povo rio-azulense, que acreditou em nosso sonho”, destacou Andressa Dusanoski, que interpretou o papel de uma das serviçais de Pilatos.

Ator analisa apresentação

O locutor Fábio Souza, que interpretou Judas, destacou a dedicação da comissão organizadora e de todos os atores e figurantes, que contribuíram para o êxito da apresentação. Questionado sobre a dificuldade de encenar o homem que é considerado o traidor de Jesus, Fábio analisa como um desafio e diz que a preparação e os ensaios são fundamentais para retratar fielmente o texto e as características do personagem.

“O que poucas pessoas sabem é que Judas era muito amigo de Jesus. Ele só traiu sua confiança para que se cumprisse as escrituras. Por isso, Judas se arrepende depois e se enforca. Interpretar um personagem é isso. Você tem que se dedicar de corpo e alma, pesquisar, ensaiar e interpretar. Pra mim foi um presente participar dessa encenação, que vai ficar marcada na história de Rio Azul”, avalia.

Questionado sobre a mudança de local, já que o espetáculo era apresentado em frente à Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus até o ano passado, Fábio comenta que o envolvimento com o público humanizou a apresentação. “Essa mudança foi decidida pela comissão organizadora justamente para que tivéssemos a participação da população. Para que eles sentissem um pouco de como foi à caminhada de Jesus”.

Fábio afirma que todas as cenas foram preparadas com carinho, mas revela que o momento da ressurreição de Jesus foi marcante. “Era algo que ninguém esperava. Achavam que Jesus sairia do sepulcro pelo lugar aberto. Porém, ele surgiu flutuando, isso comoveu a todos”, comemora Fábio, que agradece a dedicação dos atores nos ensaios e do público que acompanhou o espetáculo.

Comentários