Irati e Região / Notícias

27/10/11 - 16h18 - atualizada em 02/11/11 às 10h34

Irati é incluído em parcerias entre Brasil e Ucrânia durante visita de Yanukovych

Informe Publicitário da Prefeitura de Irati com informações do site da presidência


A visita oficial do presidente da Ucrânia Viktor Yanukovych ao Brasil nos dias 24 e 25 foi acompanhada por comitiva organizada pela Representação Central Ucraniana, RCUB, da qual o prefeito de Irati Sergio Stoklos fez parte. Também integraram o grupo o ex-deputado estadual e vice-presidente da RCUB Felipe Lucas, o vereador Rafael Lucas, os prefeitos de Prudentópolis Gilvan Agibert e de Paranaguá José Baka Filho, além de membros da comunidade ucraniana.

Após recepcionarem Yanukovych em São Paulo no dia 24, Stoklos e Baka se reuniram aos demais membros da comitiva que participou, em Brasília, de um almoço no Palácio Itamaraty que, dentre outros aspectos, destacou os 120 anos da imigração ucraniana no Brasil.

A presidenta Dilma Rousseff lembrou os quase 500 mil descendentes de imigrantes ucranianos “que aqui encontraram uma nova pátria e ajudam com determinação a construir o país”. O Brasil abriga a terceira maior comunidade de ucranianos no mundo e parte significativa desta população reside no Paraná, sobretudo na região de Irati.

Os vínculos entre Brasil e Ucrânia também foram enfatizados pela presidenta no que diz respeito à cooperação bilateral, sobretudo na área espacial. Isto porque a  Força Aérea Brasileira desenvolve projetos de lançamentos de satélites em parceria com a Ucrânia, no Centro de Lançamento de Alcântara, CLA, no Maranhão.

Sobretudo no Projeto Cyclone, destinado ao desenvolvimento da quarta versão de um foguete ucraniano para realizar o lançamento de satélites a partir de Alcântara.
Dilma ainda aproveitou a ocasião para reiterar o interesse do governo federal em enviar estudantes brasileiros a universidades ucranianas, especialmente no campo das engenharias e ciências exatas, por meio do programa Ciência sem Fronteiras.
Quanto à economia, a presidenta citou o crescente potencial do comércio bilateral “ainda nos anos que antecederam a crise financeira”. Atualmente, as trocas comerciais entre os dois países são quatro vezes maiores do que em 2003. “Em breve, superaremos os níveis recordes de 2008”, complementou.

Na avaliação do prefeito Sergio Stoklos, foi extremamente positivo o convite para que representantes iratienses integrassem o grupo que acompanhou Yanukovych no encontro com Dilma. “Estarmos presentes significa que Irati foi lembrado para ser incluído nesta relação entre o Brasil e a Ucrânia; para ter intercâmbios e parcerias cada vez maiores, sobretudo nas áreas educacional e cultural, que fomentam a economia e a geração de empregos”, afirmou Stoklos.

Ao se despedir, Dilma enfatizou a relevância das parcerias entre Brasil e Ucrânia. “Senhor presidente, sua visita é um grande passo para aprofundar uma relação que valorizamos muito e que servirá de catalisador para impulsionar a partir de agora, cada vez mais, nossa aliança e nossa parceria estratégica. No seu retorno a Kiev, peço que leve a mensagem de amizade, carinho e respeito do povo brasileiro pelo povo ucraniano.”

Acordo para produção de insulina

A presidenta do Brasil Dilma Rousseff e o presidente da Ucrânia Viktor Yanukovych reforçaram no dia 25 o acordo que garante a troca de tecnologia para produção nacional de insulina. A parceria vem garantindo um dos menores preços no mundo de Insulina Humana NPH. A renovação da transferência de tecnologia entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligada ao Ministério da Saúde, e o laboratório ucraniano Indar garante economia ao Sistema Único de Saúde (SUS), ao manter uma referência nacional de preço e dar competitividade ao setor.
 

Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados