Irati e Região / Notícias

09/04/19 - 19h47 - atualizada em 09/04/19 às 20h17

Mesmo sob chuva, fiéis percorrem 6 km em Via Sacra

Ato de fé e penitência reuniu cerca de 350 pessoas na Serra da Esperança, em Rio Azul

Da Redação, com fotos organização da Via Sacra

 

Nem a forte chuva registrada na manhã de domingo (7) impediu os fiéis de manifestarem sua fé e realizarem um ato de penitência ao subir um trajeto de seis quilômetros na Serra da Esperança, na localidade de Faxinal dos Limas, interior de Rio Azul, na segunda edição da Via Sacra.

Por volta das 6h30 da manhã, chegaram os primeiros romeiros, que foram recepcionados com um café da manhã na casa da família Gulbinski, local escolhido para a concentração e para ser a primeira das 14 Estações da Via Sacra, que narram a trajetória de Jesus desde sua condenação à morte na Cruz até seu corpo ser depositado no Santo Sepulcro. A 15ª Estação, que rememora a Ressurreição, será rezada apenas por ocasião da Páscoa.

A Via Sacra começou às 8h30, com a presença de cerca de 350 pessoas. No local, houve a bênção da gruta construída para marcar a 1ª Estação. A construção recebeu donativos e o trabalho de várias pessoas. Ela servirá de modelo para as demais grutas. Quem quiser apadrinhar sua construção pode entrar em contato com os membros do grupo de oração Nossa Senhora Auxiliadora, da comunidade de Faxinal dos Limas, pertencente à Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Rio Azul.

PUBLICIDADE

A chuva e as condições do solo no trajeto a ser percorrido exigiram que a organização improvisasse o “carro de som” num trator traçado, único veículo capaz de subir o percurso. À frente da procissão, seguiu a cruz trazida do alto da serra, que ficou exposta na Igreja Matriz desde o início da quaresma. O povo a carregou ao longo das 14 estações, até afixá-la novamente no alto da Serra da Esperança, diante da gruta que fica em seu cume, por volta das 12h30.

Na 14ª Estação, os fiéis, que vieram a pé, de cavalo e de moto, de Rio Azul e da região, queimaram papeis com pedidos de oração, num gesto simbólico de que a fumaça eleva os pedidos até o céu a fim de que Deus os acolha. No final, os participantes fizeram um almoço comunitário, partilhando a comida que cada um levou.

PUBLICIDADE

O Grupo de Oração Nossa Senhora Auxiliadora agradece aos padres Alexandre e Dionísio, pelo apoio ao acompanharem a Via Sacra. Ao casal Mário e Cida, por abrirem sua casa para este momento de fé. Aos colaboradores que contribuíram para construção da gruta da Primeira Estação: Osvaldo Kosciuk Júnior, que doou o material; Leandro Vessoloski, que doou o quadro entalhado; Heinz Denzer e Tico do Taquari, que doaram a mão de obra.

O agradecimento se estende aos que contribuíram com o café da manhã: Supermercado Martins, Panificadora Ki-Paladar, Vanderlei Lopes, Família Bueno, Samuel Bucco, Sicredi e Framora. A Ademir Dembinski, que doou as placas indicativas da Via Sacra. A Secretaria de Esportes, que imprimiu as folhas de acompanhamento. A Anderson Chicora, que cedeu o equipamento de som e a Ronaldo Kruk, que fez a montagem.

Quer receber notícias de Irati e região? Envie SIM NOTICIAS para o WhatsApp 42991135618 ou simplesmente clique no link a seguir http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC  

Texto continua depois da publicidade

Às famílias Gulbinski e Pelepka, por cederem suas propriedades para a realização da Via Sacra. À Prefeitura, que destinou o transporte para os romeiros que vieram da cidade e que cedeu ambulância e socorristas.

E aos enfermeiros Marcelo e Fábio Polli, os socorristas que deram suporte ao evento, e aos motoristas dos ônibus que transportaram os fiéis na ida e na volta.

PUBLICIDADE

Comentários

Enquete

Reforma da Previdência

  • Nenhuma das respostas
  • Não deve mexer nos que ganham menos
  • Não é necessária
  • Deve ser ampla
Resultados