Irati e Região / Notícias

24/08/19 - 15h15 - atualizada em 24/08/19 às 15h28

Pré-Conferências do Meio Ambiente incluem setor rural na discussão

Pré-Conferência Municipal do Meio Ambiente do Campo será a primeira de uma série de três, antes da Conferência Municipal, que ocorre em outubro

Edilson Kernicki, com reportagem de Rodrigo Zub 

Secretária de Ecologia e Meio Ambiente, Magda Lozinski, ressalta que município está se preparando para realizar 1º Conferência Municipal do Meio Ambiente

O círculo de debates sobre o Meio Ambiente, através das pré-conferências municipais, incluiu o setor rural na discussão. A Pré-Conferência Municipal do Meio Ambiente do Campo abre uma série de três eventos regionais, antes da Conferência Municipal, que ocorre em 25 de outubro, em local ainda a ser definido e divulgado.

A Pré-Conferência Municipal do Meio Ambiente do Campo ocorre na próxima sexta-feira (30), das 19 às 22h, na Câmara Municipal. A Pré-Conferência Sul – que vai abranger a Vila São João e adjacências – será no dia 19 de setembro, das 19 às 22h, no Pavilhão da Paróquia São João Batista. A Pré-Conferência Norte – que envolve o bairro Canisianas, centro e arredores, será no dia 29 de setembro, também das 19 às 22h, no Pavilhão da Igreja Nossa Senhora da Luz.

Inicialmente, estavam previstas duas Pré-Conferências: a Sul, em 8 de agosto, e a Norte, no dia 15 – ambas foram postergadas. A Pré-Conferência do Campo foi acrescentada depois.

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP 

PUBLICIDADE

A Conferência Municipal debaterá o tema “Gestão Ambiental: Agentes – Papéis – Ações”. A discussão pretende contribuir para a implantação de políticas públicas em quatro diferentes eixos: Gestão de Resíduos Sólidos; Arborização Urbana; Conservação das Águas e Educação Ambiental.

A Comissão Organizadora Municipal (COMU) da Conferência Municipal do Meio Ambiente será formada por representantes do Poder Público e da sociedade civil. A Conferência será presidida pelo prefeito Jorge Derbli e, diante de sua ausência ou impedimento, pela secretária municipal de Ecologia e Meio Ambiente, Magda Lozinski.

“Não podemos deixar de ouvir o pessoal do campo, o produtor, o agricultor, as pessoas que estão no meio rural. Pois não são apenas problemas da área urbana, como também do meio rural. Queremos que eles venham e tragam os problemas relacionados a resíduos sólidos na área rural; arborização; cuidados com a água e educação ambiental. Os mesmos temas que serão abordados junto aos moradores da área urbana queremos estender para os da área rural”, explica a secretária.

PUBLICIDADE

Conforme Magda, as pessoas serão reunidas por afinidades com os eixos temáticos na formação de grupos de trabalho e de discussão, durante as pré-conferências.

Na 1ª Conferência Municipal do Meio Ambiente serão eleitos conselheiros titulares e suplentes para a composição do Conselho Municipal de Meio Ambiente. A Conferência Municipal vai agrupar e debater todas as tratativas e demandas apresentadas pelos moradores durante as Pré-Conferências.

A alteração nas datas das Pré-Conferências resultou da adição de temas a serem debatidos durante elas. “Num primeiro instante, trataríamos só dos temas ambientais, da questão da gestão ambiental dentro do município de Irati. Mas em conversa com o Conselho, e como vimos passando por uma série de transformações e atualizações, eles decidiram e acharam melhor que já formalizássemos a nova estruturação do Conselho nessa Conferência. Por isso, essa mudança de datas”, justifica. A lei do Conselho passou por uma revisão e foi o que determinou o agendamento de novas datas para as Pré-Conferências e para a Conferência em si.

PUBLICIDADE

“Essa ainda é a 1ª Conferência Municipal de Meio Ambiente. Nesses 112 anos de município, até hoje, não foi realizada uma Conferência Municipal do Meio Ambiente. Queria convidar a toda a população para que participe, porque hoje ainda não temos, enquanto gestão, nenhum documento ou formalização que traga as necessidades da população para dentro da gestão [quanto ao Meio Ambiente] porque nunca aconteceu essa conferência”, diz.

Tratamento de resíduos sólidos

Na Conferência, a Secretaria de Meio Ambiente quer ouvir da população sugestões para regularizar a situação do tratamento de resíduos sólidos pelo município, visto que é preciso encontrar um novo destino para o lixo que vai para o aterro do Pinho de Cima, atendendo a determinações legais.

Anunciada há um ano como a solução para o tratamento de resíduos sólidos em Irati, com sua transformação em madeira biossintética, a Atena Engenharia Ltda., do Rio de Janeiro, enfrenta a burocracia do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), que até agora não emitiu as licenças para sua instalação. Por envolver uma inovação no tratamento de resíduos sólidos, o IAP solicitou uma série de laudos sobre a destinação de chorume, emissão de gases, de odores, entre outros fatores.

PUBLICIDADE

No entanto, a Prefeitura tem pressa em resolver a questão dos resíduos sólidos e deu à empresa até 31 de agosto para efetivar sua instalação no Parque Industrial. A Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente já estuda alternativas, caso a implantação da Atena não se concretize em função da burocracia, que acabou por complicar a viabilidade desse empreendimento. Uma dessas possibilidades é recorrer ao transbordo, como outros municípios já fazem.

“Essa conferência seria o local para a população trazer ideias e soluções, bem como para entender, da Prefeitura, quais são as nossas sugestões para a solução desse problema”, afirma Magda.


Comentários